Montfort

Espaço do Leitor

Perguntas & Respostas | Enviar dúvidas | Livro de Visitas | Assinar Boletim

Pergunta

** Adoração de Imagens

De: Antonio de Padua
Enviada em: 19 de janeiro de 2002
Localidade: MG
Religião: Presbiteriana
Idade: 34
Escolaridade: Superior incompleto

Entrei outro dia na Página do Padre Marcelo Rossi, (O qual tenho admiração pois é um líder nato na direção da divulgação do Reino de Deus) na seção de dúvidas e respostas sobre a fé no tocante à SANTOS, e tenho algumas dúvidas bíblicas quanto à resposta dada:

Pergunta:

"1- No livro de Isaías, capítulos 45 e 46, ele nos diz que não devemos adorar imagens de falsos deuses, que aquele que adorar imagens não será ouvido. A Igreja Católica adora tantas imagens de santos e diz que são intermediários entre Deus e nós, será que essas imagens são falsos deuses como disse Isaías ou devemos crer em imagens de inúmeros santos em vez de rezarmos a Deus diretamente?

Resposta:

Se você olhar no Antigo Testamento há duas passagens em que Deus manda a construção de duas imagens: Moisés construiu a serpente de bronze e todos os que olhassem para ela seriam curados, pois o povo tinha se desviado do caminho do Senhor; e quando ele mandou construir dois querubins. Isto quer dizer que Deus não é contra a imagem, já que ele próprio disse que iria fazer o homem a sua imagem e semelhança. O que ele é contra e está sendo dito em Isaías é que naquela circunstância o povo judeu acreditava que os bezerros de ouro, e outras imagens, eram deuses e que deles saíam força e eles faziam holocaustos e muitas coisas para estas imagens deixando de lado o único Deus.

O que acontece hoje em nossa Igreja Católica é que ao olharmos uma imagem de um santo, não adoramos a ele e sim ao olharmos e o venerarmos meditamos o que de tão diferente ele fez para deixar tudo por Deus. Se você ler a vida dos santos, eles foram pessoas como nós, pecadoras, mas foram além, deram tudo o que tinham por Jesus sem exceção e, por isso, ao pedirmos sua intercessão temos certeza de que Jesus escuta, já que este foi um servo fiel e soube fazer a vontade de Deus. Não tenha medo de olhar e apreciar uma imagem de um santo, ao contrário, aprendamos com eles a maneira de vida e o entusiasmo de uma vida toda a serviço do Reino de Deus."

As passagens são estas na íntegra:

Números 21:1-9 1 Ora, ouvindo o cananeu, rei de Arade, que habitava no Negebe, que Israel vinha pelo caminho de Atarim, pelejou contra Israel, e levou dele alguns prisioneiros.2 Então Israel fez um voto ao Senhor, dizendo: Se na verdade entregares este povo nas minhas mãos, destruirei totalmente as suas cidades.3 O Senhor, pois, ouviu a voz de Israel, e entregou-lhe os cananeus; e os israelitas os destruíram totalmente, a eles e às suas cidades; e chamou-se aquele lugar Horma.4 Então partiram do monte Hor, pelo caminho que vai ao Mar Vermelho, para rodearem a terra de Edom; e a alma do povo impacientou-se por causa do caminho.5 E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para morrermos no deserto? pois aqui não há pão e não há água: e a nossa alma tem fastio deste miserável pão.6 Então o Senhor mandou entre o povo serpentes abrasadoras, que o mordiam; e morreu muita gente em Israel.7 Pelo que o povo veio a Moisés, e disse: Pecamos, porquanto temos falad!

o contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor para que tire de nós estas serpentes. Moisés, pois, orou pelo povo.8 Então disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente de bronze, e põe-na sobre uma haste; e será que todo mordido que olhar para ela viverá.9 Fez, pois, Moisés uma serpente de bronze, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, tendo uma serpente mordido a alguém, quando esse olhava para a serpente de bronze, vivia.

Êxodo 25: 1-18 1 Então disse o Senhor a Moisés:2 Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada; e todo homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada.3 E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, prata, bronze,4 estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras,5 peles de carneiros tintas de vermelho, peles de golfinhos, madeira de acácia,6 azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático,7 pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral.8 E me farão um santuário, para que eu habite no meio deles.9 Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.10 Também farão uma arca de madeira ,de acácia; o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio, e de um côvado e meio a sua altura.11 E cobri-la-ás de ouro puro, por dentro e por fora a cobrirás; e farás sobre ela uma moldura de!

ouro ao redor;12 e fundirás para ela quatro argolas de ouro, que porás nos quatro cantos dela; duas argolas de um lado e duas do outro.13 Também farás varais de madeira de acácia, que cobrirás de ouro.14 Meterás os varais nas argolas, aos lados da arca, para se levar por eles a arca.15 Os varais permanecerão nas argolas da arca; não serão tirados dela.16 E porás na arca o testemunho, que eu te darei.17 Igualmente farás um propiciatório, de ouro puro; o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio.18 Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório.19 Farás um querubim numa extremidade e o outro querubim na outra extremidade; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele.20 Os querubins estenderão as suas asas por cima do propiciatório, cobrindo-o com as asas, tendo as faces voltadas um para o outro; as faces dos querubins estarão voltadas para o propic!

iatório.21 E porás o propiciatório em cima da arca; e dentro da arca porás o testemunho que eu te darei.22 E ali virei a ti, e de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do testemunho, falarei contigo a respeito de tudo o que eu te ordenar no tocante aos filhos de Israel.


Relato o seguinte, na primeira passagem DEUS ordena a Moisés a fazer a imagem da Serpente para remediar a punição inputada pelo próprio DEUS pela falta de fé. Na segunda passagem ele apenas manda fazer um ornamento para o Tabernáculo e em momento algum Ele diz para adorar os querubins, pois o próprio DEUS iria descer sobre os dois querubins. Portanto não vi nenhuma base bíblica para se fazer imagens e posteriormente adora-las. Encontrei porém, várias passagens bíblicas sobre a condenação de tais imagens:

Ei-las:

Lv 26:30 ; Nm 33:52 ; Dt 7:25 7:49 ; Dt 12:3 ; Jz 3:19 3:26 ; I Rs 14:9 ; II Rs 11:18 17:41; II Cr 23:17 28:2 34:4 ; Sl 97:7 ; Is 21:9 41:29 42:17 45:20 ; Jr 10:14 50:38 ; Ez 30:13 ; Os 13:12 ; Mq 5:13

E mais ainda, ao ler Ex 20:1-17 (O Dez Mandamentos) vemos claramente a ordem direta de Deus quanto à confecção de imagens.

Diante do exposto gostaria de saber se existe além das citadas pelo Padre, outras passagens bíblicas que corroboram a adoção e adoração de imagens nos cultos à DEUS.

Resposta

Prezado Antonio de Pádua salve Maria, "Mãe de meu Senhor" (S. Lucas, I,43)

É uma pena que um homem com nome de um santo tão grandioso quanto santo Antônio de Pádua se revele protestante.

Desse grande santo dizia o padre Vieira que era tão excepcional sua pregação que, mesmo não o tendo ouvido os homens de uma certa cidade, o ouviram os peixes, que saíram do mar para escutar sua pregação evangélica.

Vieira fala então que além de sal da terra, que todo pregador deve ser, santo Antonio era sal do mar.

Mas é uma alegria sua sinceridade ao querer entender como as proibições bíblicas sobre as imagens se harmonizam com o culto aos santos, sem ofender o primeiro mandamento e a majestade divina. Essa sinceridade infelizmente não tem acompanhado os protestantes que nos escrevem cheios de ódio e preconceito.

O senhor nos disse, comentando a resposta do padre em relação às imagens: "Relato o seguinte, na primeira passagem DEUS ordena a Moisés a fazer a imagem da Serpente para remediar a punição inputada pelo próprio DEUS pela falta de fé. Na segunda passagem ele apenas manda fazer um ornamento para o Tabernáculo e em momento algum Ele diz para adorar os querubins, pois o próprio DEUS iria descer sobre os dois querubins.

Portanto não vi nenhuma base bíblica para se fazer imagens e posteriormente adora-las. Encontrei porém, várias passagens bíblicas sobre a condenação de tais imagens:(...)"

De fato não há base bíblica para adorar as imagens, pois adorar é reconhecer a Deus soberano e criador de todas as coisas.

As imagens nos lembram de Deus e das coisas do céu, e não são deuses.

É por isso que nós católicos NÃO ADORAMOS NENHUMA IMAGEM.

Quanto à serpente, permita-me uma correção: era preciso que os judeus OLHASSEM para a serpente para que fossem curados, como o senhor mesmo escreveu: "Fez, pois, Moisés uma serpente de bronze, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, tendo uma serpente mordido a alguém, quando esse olhava para a serpente de bronze, vivia."

Ora, o olhar para a serpente implicaria aceitar que esta ação iria salvar os judeus da morte! Era um perigo tremendo de atribuir à serpente, e não a Deus, o poder para tal prodígio! Em outras palavras, um perigo enorme de idolatria. Mas ao contrário, em sua infinita sabedoria Deus ensina, com este episódio, logo depois de proibir as imagens, que tal proibição não é absoluta, mas restrita à adoração.

Não preciso nem explicar que a serpente erguida no madeiro é figura de Cristo, erguido na cruz para curar todo aquele que tinha sido mordido pela serpente do paraíso, ou seja, todo homem que por descender de Adão estava condenado à morte eterna.

Ora seu Antonio, se um católico olha para a imagem de Cristo, e aceita sua cruz para perdão dos pecados, não fica ele curado da morte eterna, e não está ele de acordo com a Bíblia? O mesmo com as imagens dos santos, que assim como os querubins, lembram os seres que vivem na presença de Deus, e que são intermediários assim como Moisés, que intercedia pelo povo.

Se olhamos sua imagem e pedimos sua intercessão junto a Cristo, seremos atendidos, e não cometemos o terrível pecado da idolatria.

E os querubins ornavam a arca que continha os mandamentos, e serviam para adorno e veneração.

Tanto que os filisteus são tremendamente castigados quando roubam a arca, e dois levitas são fulminados porque a tocam, como relata o livro IV dos Reis. Porque tanta deferência com umas imagens, seu Antonio? É porque as imagens representam a pessoa figurada. De certo modo elas tornam a pessoa representada presente, pela lembrança. Assim, quando beijamos a foto de nossa mãe, não queremos demonstrar afeto pelo papel fotográfico, mas pela pessoa fotografada - a mãe. De igual forma, se alguém odeia outro, rasga sua foto, e com isso mostrou seu desagrado em ver a pessoa, mesmo ela não estando presente fisicamente.

Como os protestantes dizem que lêem a Bíblia, me surpreende seu desconhecimento das passagens do templo de Salomão, onde várias imagens são feitas, e Deus as aprova. Salomão mandou colocar 2 QUERUBINS no Oráculo (III Reis 6,23-28), 12 BOIS na bacia de bronze! (III Reis 7,25); BOIS e LEOES e QUERUBINS! (III Reis 7,28-29) e ainda "como que figuras de HOMENS EM PÉ", e mais QUERUBINS e LEÕES (III Reis 7,36);

Ora, o templo era a casa de Deus. Se ele não permitisse imagens de forma absoluta, não deveria permitir no templo, e ainda mais no Santo dos Santos, onde aparecia ao Sumo sacerdote, e onde Salomão mandou colocar dois querubins.

Na Bíblia, o templo é ornado com diversas imagens.

Nos templos protestantes não há imagens. Qual a base bíblica para isso?

Portanto, ao contrário do que o senhor diz, quando afirmou que: "E mais ainda, ao ler Ex 20:1-17 (O Dez Mandamentos) vemos claramente a ordem direta de Deus quanto à confecção de imagens.", Deus não proíbe imagens, mas a sua adoração.

Se fosse errado já o fazer a imagem, Moisés e Salomão estariam errados, e Deus não poderia aprovar seus atos...

Essas passagens portanto confirmam a adoção e VENERAÇÃO das imagens, como sempre ensinou a Igreja, e nunca a adoração.

Agrada a Deus portanto a religião que, fazendo imagens para lembrar do céu e venerar, não as adora.

É isto que está na Bíblia.

É isto o que faz a Igreja Católica, para agradar a Deus.

In corde Iesu et Mariae,
Marcos Liborio.

Pergunta

** Adoração de Imagens

De: Antonio de Pádua
Enviada em: 02 de abril de 2002
Localidade: MG
Religião: Presbiteriana
Idade: 34
Escolaridade: Superior incompleto

Prezado Marcos Libório,

Apesar de toda a sua erudição, de todo o seu colóquio Bíblico, não conseguiu me convencer.

Já participei da Igreja Católica Romana e digo que a sua explicação está incorreta. Pois é fato que a Igreja Católica Romana venera as imagens esculpidas, imagens de santos. É tanto verdade que há verdadeiras correntes de oração a determinados santos. Como se uma imagem qualquer pudesse curar alguém.

Então não me venha dizer que a Igreja Católica não adora imagens. O exemplo vivo disto é o Padre José Maria (que carrega para onde vai duas imagens consigo).

Outro exemplo é a veneração à Maria Mãe de Deus. Todos nós sabemos, pois está na Bíblia que Maria foi a Mãe de Deus e que foi uma pessoa escolhida por Deus para conceber do Espírito Santo o Filho de Deus.

Pois bem, a Bíblia não relata que Maria foi assunta aos céus, como vocês podem afirmar isto? De onde vocês tiraram esta idéia. A Bíblia relata apenas duas pessoas que não conheceram a morte: Enoque e Elias.

Portanto, devemos ter total reverência a Maria Mãe de Deus, porém não podemos A D O R Á - L A, como se fosse Deus. Pois, assim estaríamos descumprindo os mandamentos de Deus.

um abraço.

Antonio de Pádua.

Resposta

Prezado Antonio de Pádua salve Maria,
"Mãe de meu Senhor" (S. Lucas, I,43)

Eu acho que é a primeira vez em 500 anos de revolta protestante que algum seguidor do monge alemão pronunciou o título honroso e merecido de Maria Santíssima: Mãe de Deus. Isso indica que fizemos algum progresso... Infelizmente paramos por aí, pois o senhor disse que "Apesar de toda a sua erudição, de todo o seu colóquio Bíblico, não conseguiu me convencer."
Engraçado, os católicos não desconhecem a Bíblia?

Não pretendi ser erudito, muito menos mostrar ter conhecimento, mas apenas responder à pergunta de sua primeira mensagem, que reproduzo: "Diante do exposto gostaria de saber se existe além das citadas pelo Padre, outras passagens bíblicas que corroboram a adoção e adoração de imagens nos cultos à DEUS."

Mostrei várias passagens, além daquelas da "Serpente de bronze" e dos "Querubins da arca da aliança", que já haviam sido citadas, para provar que Deus PERMITE imagens DENTRO DO TEMPLO, junto ao SANTO DOS SANTOS; perguntei porque os protestantes não seguiam esta verdade bíblica, e fiquei sem resposta...

Ainda poderia citar a intercessão de Eliseu, que Deus usou, através de seus OSSOS (=relíquias), para ressuscitar um morto (IV Reis, XIII, 21). Na Bíblia existe INTERCESSÃO DOS SANTOS!!

E ainda, Êxodo 30,37, onde é dito que o altar pode ser usado por Deus para santificar os homens: "Durante sete dias purificarás o altar, e o santificarás, e ele será santíssimo; todo aquele que o tocar será SANTIFICADO." Na Bíblia existe o CULTO DAS RELÍQUIAS SAGRADAS!!

E expliquei a diferença entre veneração e adoração, que está na Bíblia...

Mas nada disso adiantou, pois não consegui convencê-lo.

Citando Vieira de novo, no mesmo sermão de Santo Antônio, faltou o sal à terra. O padre Vieira explica que para salgar a terra concorrem três vontades: primeiro a vontade de Deus, através da graça, depois a vontade do pregador, que é o sal, e terceiro, a vontade da terra, que deve se deixar salgar.

De Deus sabemos que a graça não faltará nunca, ao contrário, superabundará.

Do pregador, com toda a "erudição" que possa ter, se não for verdadeiro sal, e não salgar mais, é melhor que seja calcado pelos pés dos homens.

Da terra, se não se deixa salgar, deverá dar contas a Deus, por resistir à graça.

Se os argumentos que eu citei não o convenceram, ou seja, se o sal não salgou a terra, o problema ou foi o sal, ou foi a terra.

Que Deus permita compreendermos nossa miséria, e examinar nossas consciências com cuidado e zelo, (como recomenda a Igreja Católica, ao contrário do protestantismo), para que possamos compreender a verdade claramente, e reconhecer se falhamos enquanto sal, ou se resistimos enquanto terra.

In corde Iesu et Mariae,
Marcos Liborio

Pergunta

** Adoração de Imagens

De: Antonio de Pádua
Enviada em: Segunda-feira, 15 de Abril de 2002
Localidade: MG
Religião: Presbiteriana
Idade: 34
Escolaridade: Superior incompleto

Bom Dia Marcos Libório,

Que a Graça e a Paz do Senhor Jesus Cristo,

Voltando ao ponto da Idolatria, venho ponderar o seguinte:

"NÃO TERÁS OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM" (Êxodo 20.3) E o segundo mandamento ainda é mais preciso, categórico, cristalino, direto, sem rodeio ou meias palavras: "Não farás para ti imagens de escultura, nem semelhança nenhuma do que há em cima nos céus... não te encurvarás a elas nem as servirás..."(Êxodo 20.4).

- se quando eu me ajoelho diante de uma imagem de madeira que representa um homem ou uma mulher (...digamos que durante sua vida viveu dignamente, conforme os preceitos de DEUS), como é que eu faço para não adorar a imagem ou mesmo a pessoa nela representada? Há algum mecanismo para isso? Quando é que eu divido a mensagem, por exemplo, peço a "N.S.Aparecida" para aliviar uma dor que me incomoda, quando faço o pedido, peço a ela que interceda junto ao PAI por mim, porém, o pedido vai para "N.S.Aparecida", como fica ? Será que os fiéis conseguem compreender que quando está ajoelhado diante da imagem na realidade estamos adorando à DEUS?

Sobre a adoração à Maria Mãe de Deus, "NÃO TERÁS OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM" (Êxodo 20.3): abro este espaço para uma rápida análise. Deus proíbe o uso de imagens com semelhança do que há nos céus. Quem está nos céus? Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, os anjos e os santos (todos os santos, bíblicos ou não). Logo, não se deve usar imagens de Jesus, nem de qualquer pessoa falecida que, por sua fé em Deus, esteja na glória. A associação espírito-imagem é tal que por vezes não se distingue a quem as súplicas e a adoração estão sendo dirigidas: se ao santo falecido, se à sua imagem. O certo é que nem aquele, nem esta, deve ser objeto de nossa adoração.

A Tradição pensa diferente: "Na trilha da doutrina divinamente inspirada de nossos santos Padres e da tradição da Igreja católica, que sabemos ser a tradição do Espírito Santo que habita nela, definimos com toda certeza e acerto que as veneráveis e santas imagens, bem como as representações da cruz preciosa e vivificante, sejam elas pintadas, de mosaico ou de qualquer outra matéria apropriada, devem ser colocadas nas paredes e em quadros, nas casas e nos caminhos, tanto a imagem de Nosso Senhor, Deus e Salvador, Jesus Cristo, como a de Nossa Senhora, a puríssima e santíssima mãe de Deus, dos santos anjos, de todos os santos e dos justos." (CIC pg.326/327, item 1161). "A beleza e a cor das imagens estimulam minha oração. É uma festa para os meus olhos, tanto quanto o espetáculo do campo estimula meu coração a dar glória a Deus"
(CIC pg.327, item 1162).

Como se vê, o catolicismo incentiva o uso de ícones e diz que são necessários à verdadeira adoração a Deus. Tudo contra a Palavra. Ainda bem que reconhecem que essas coisas são decorrentes da Tradição. Mas falam de doutrina divinamente inspirada, soprada pelo Espírito Santo. Por que o mesmo Espírito que em nós habita, nos evangélicos, também não nos conduz ao uso de imagens? Jesus disse que "Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade" (João 4.24).

Outra proibição é para não nos encurvarmos diante das imagens. Isto compreende: baixar a cabeça, inclinar o corpo, tirar o chapéu, ajoelhar-se, ou qualquer outro gesto de submissão, reverência ou respeito. A proibição "não as servirás", compreende: não servir as imagens com lágrimas, com toques, com beijos, com pedidos, com velas, procissão, flores, cânticos, saudações, ofertas em dinheiro ou em alimentos; com promessas e sacrifícios; com cuidados especiais, com jejuns e rezas. É bom não esquecermos que Jesus, na qualidade do Verbo que se fez carne e habitou entre nós, estava presente no Monte Sinai, e escreveu o Segundo Mandamento em tábuas de pedra, e as entregou a Moisés. "Fazei tudo o que Ele vos disser", disse Maria aos serventes nas bodas de Caná da Galiléia (João 2.1-5) Devemos, portanto, atender ao pedido de Maria, de satisfazermos a Sua vontade, que é a vontade de Deus.

Fique com DEUS.

Antonio.

Resposta

Senhor Antonio de Pádua salve Maria,
"Mãe de meu Senhor" (S. Lucas, I,43)

Infelizmente o senhor não fez o que deveria: não analisou nossos argumentos, nem examinou sua consciência, que tem resistido em aceitar a verdade. Ao contrário, correu ao primeiro falso pastor que encontrou na internet, copiou sua falsa argumentação, e ainda a apresentou como se fosse sua! Repito suas palavras: "Voltando ao ponto da Idolatria, venho ponderar o seguinte:" Venho ponderar?? Quem ponderou foi o tal Airton Evangelista da Costa, de quem o senhor copiou um trecho do artigo "A verdade sobre Maria"...

O senhor nos acusa injustamente de violar o primeiro mandamento, e sem a mínima cerimônia atenta contra o OITAVO MANDAMENTO da lei? Deixe-nos repetí-lo, seu Antonio, se não ficou claro: o oitavo mandamento diz expressamente NÃO DARÁS FALSO TESTEMUNHO. Ou seja, não minta...

E ainda por cima com um texto de quinta categoria, que têm, só nesse trechinho copiado, bobagens deste nível: "É bom não esquecermos que Jesus, na qualidade do Verbo que se fez carne e habitou entre nós, estava presente no Monte Sinai, e escreveu o Segundo Mandamento em tábuas de pedra, e as entregou a Moisés." Incrível! Cristo entregou a lei a Moisés no Monte Sinai, não em espírito, mas NA QUALIDADE DO VERBO QUE SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS!!

Decepcionante. Para alguém que pareceu no início ser tão sincero por debater a verdade, é uma queda e tanto. E nós que esperávamos tanto de um Antonio de Pádua... pois até entre os portugueses, traidores houve algumas vezes... Lutero estrebuchava para garantir a cada protestante a ilusão de receber diretamente a iluminação do Espírito Santo, sem depender de outros intérpretes ou intermediários, e o senhor copia os esfarrapados argumentos do pseudo-pastor Airton, e ainda sem citar a origem, como se fossem suas...

O senhor acaba de nos dar mais uma mostra do verdadeiro espírito protestante... Não nos é mais lícito prosseguir neste debate, pois sua má fé e sua má vontade exigem que nos retiremos. Não sem antes bater as sandálias e tirar delas até o mínimo grão de pó, porque esta terra que acabamos de deixar não é bendita.

In corde Iesu et Mariae,
Marcos Liborio

 


Home | Veritas | Cadernos Montfort | Documentos da Igreja
Destaques da Imprensa | OraçõesEspaço do leitor

© Associação Cultural Montfort
Dúvidas relacionadas aos artigos: preencha o formulário