O Papa

Fátima e o Apedrejamento do Papa Bento XVI
Orlando Fedeli

 
 
É bem conhecido elos católicos fiéis, que o famoso Segredo de Fátima -- que jamais foi publicado na íntegra — trata de um Papa.
 
Sabe-se perfeitamente disso, porque a pequena vidente Jacinta, em 1917 ainda, teve duas visões particulares, nas quais via um Papa sozinho, rezando, e noutra viu um Papa chorando num palácio, enquanto uma multidão atirava pedras contra ele. E a pequena Jacinta perguntava à sua prima Lúcia:
“Posso contar aquilo sobre o Papa para o povo?” “Coitado do Papa!”
 
Ao que Lúcia, a principal das videntes, contestou:
“Não. Você não vê que, contando aquilo sobre o Papa, fica fácil descobrir o segredo?”
 
Portanto, o segredo fala de um Papa apedrejado...
 
O apedrejamento será literal ou metafórico?
 
Apedrejar o Papa no Vaticano é impossível, tal a distância do Palácio Apostólico com relação à Praça de São Pedro. O apedrejamento então é metafórico.
 
Ora, o que se assiste, hoje,  é o linchamento do Papa Bento XVI, ao qual a ...”Laicidade” declarou guerra, porque Bento XVI mudou o curso da Barca de Pedro, conduzindo-a para as colunas da Hóstia e da Virgem Maria, como foi anunciado por São João Bosco, mais de cem anos atrás.
 
Bento XVI rompeu com os acordos feitos, pelo menos desde João XXIII, com a Modernidade preconizada pela “Laicidade”...
 
Aos papas do após guerra foi dado um ultimatum: ou a Igreja se democartizava, ou ela sofreria a maior perseguição jamais vista na História.
 
Palavra da “Laicidade”. Que quando promete perseguição sempre cumpre sua palavra.
 
O Vaticano II democratizou a Igreja.
 
De fato, hoje, quase ninguém obedece ao Papa. As conferências Episcopais fazem corpo mole diante das ordens ou pedidos do Papa. E há até quem pregue revolta declarada contra Bento XVI.
Foi especialmente no pós Concílio que se alargaram todas as portas. Até a famosa “porta estreita” recomendada por Cristo, teve seus batentes arrancados, nos confessionários, onde tudo passou a ser permitido. Se nenhuma heresia foi condenada pelo Concílio, porque permaneceriam condenados os antigos vícios?
 
O lema da Revolução da Sorbonne de 1968 —“É proibido proibir” — em nenhum lugar foi mais seguido do  que nos confessionários. Que, aliás, logo foram fechados como inúteis, sendo substituídos por saletas de bate –papa pseudo psicanalíticos, com padres janotas aprovando tudo.
 
E outra porta bem arrombada foi a dos Seminários.
 
Que porta larga fizeram neles!
 
Antes do Vaticano II, a entrada nos Seminários era bem vigiada, era estreita, bem controlada.
 
Depois...
Quantos seminários no Brasil foram apelidados de  “gaiolas das loucas”?
 
O resultado ái está. Como disse o Cardeal Ratzinger em seu discurso antes do Conclave que o elegeu: “a Barca de Pedro está suja por tanta “sporchizia”...
 
Agora, como Bento XVI se mostra disposto a romper o pacto infame que outros, temendo que a “sporchizzia“ viesse a público, haciam feito com a “Laicidade”, os órgão da “Laicidade” lançaram uma universal campanha de difamação contra o Papa e contra a Igreja, afim de pressionar Bento XVI a capitular, voltando para a  permissivista, relativista e ecumênica “Igreja Nova” nascida do Vaticano II.
 
Nada indica, porém, que Bento XVI cederá à chantagem.
 
Na Irlanda, foram denunciados 38.000 casos de pedofilia praticados pelo clero. E a Irlanda é um ilha...
 
Bento XVI exigiu a renúncia do irlnadês Monsenhor Maggi, um dos responsáveis pelo acobertamento dos casos de pedofilia na Irlanda. E Monsenhor Maggi fora secretário particular de três Papas: Paulo VI, João Paulo I, e João Paulo II.
 
Agora, foi publicada carta do Cardeal Castrillón Hoyos eleogiando um Bispo por ter acobertado um caso de padre pedófilo. E é claro que um Cardeal da Cúria não faria isso sem permissão do Papa seu superior: João Paulo II.
 
Curioso é que Bento XVI, que sempre lutou contra esse acobertamento—veja-s e o caso Marcial Maciel—agora é considerado o culpado dos acobertamentos impuros.
 
Outros fizeram pactos. Bento XVI rompeu o pacto.
 
Bento XVI é acusado pela “Laicidade” de ser o grande e único culpado.
 
Por que tudo isso?
 
Por Bento XVI querer levar a Igreja para onde ela sempre esteve, e de onde ela nunca deveria ter saído.
"O magistério de Bento XVI é uma espada que fere no coração a mentalidade dominante, para dizer só o mínimo "( Cardeal Antonelli : São eles que insurgem a opinião contra a Igreja por CMdelaRocca (2010-04-22 15:07:09)
 
A palavra de Bento é um aespada que mata a Modernidade, condenada pelo Syllabus. 
 
Deus guarde o Papa em seu martírio.
 
Até o fim.
 
Que não parece estar longe.
 
Será que Bento XVI é o Papa do Segredo de Fátima? Segredo em que, segundo consta de bem claras fontes romanas, Nossa Senhora recomendou que “não se mudasse a doutrina” e que não mudasse a Missa”.
 
O Vaticano II mudou a doutrina e mudou a Missa.
 
Só a publicação integral do Terceiro Segredo de Fátima solucionará a atual crise da Igreja.
 
Mas o Segredo fala também de um Papa que, depois de apedrejado, será morto a tiros e a flechadas...
 
Será Bento XVI esse Papa?
 
Os Bispos acostumados desde o Vaticano II  a ver os sinais dos tempos, que o digam.
 
Só que o grande sinal dos tempos atuais é a cegueira generalizada dos “guias de cegos”.
 
Quantos cegos!...
 
Na Irlanda...
 
Só na Irlanda? 
 
São Paulo, 23 de Abril de 2010.
Orlando Fedeli

    Para citar este texto:
"Fátima e o Apedrejamento do Papa Bento XVI"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/veritas/papa/fatima-bento-xvi/
Online, 21/08/2017 às 05:21:53h