Igreja

Deo Gratias! E os sinos tocaram novamente...
Vladimir Antonio Sesar


     Foi agradecendo dessa forma que todos os fieis deixaram a missa de hoje do Mosteiro são Bento, num domingo que poderia ter sido como qualquer outro.
     Mas nao foi. Neste domingo, um fato sem igual na historia do catolicismo paulistano e brasileiro sucedeu.
     Depois de quase quarenta longos anos, sufocada pelo estrangulamento causado pela nova liturgia promulgada por Paulo VI, a Igreja respirou novamente os ares da Verdadeira Liturgia católica de sempre, e junto com ela, a cidade de Sao Paulo, cuja arquidiocese, sem duvida, é a mais importante e influente da América Latina, sendo ainda esta uma região estratégica para  o catolicismo.
     Foi justamente numa das mais importantes Igrejas desta arquidiocese -- a do mosteiro beneditino mais importante do país---, que foi novamente possível sentir o aroma do incenso, e ver as famílias reunidas realmente esperando por um momento solene, retomando o lugar perdido para os dançarinos, animadores de missas, e pessoas que mais pareciam estar indo a
uma festa. Foi novamente possível contemplar a beleza cerimônia mais sagrada da Igreja embelezada pelo canto gregoriano, a pela verdadeira musica da liturgia, impulsionado por um também belíssimo órgão, retomando lugar perdido para as guitarras, baterias e vozes afinadas somente com os sacrilégios.
     Não acreditariam Rossis, Abibs, Fabios de Melo, Boffes e certos Bispos de plantão da CNBB, se vissem o mosteiro lotado, com mais de 500 pessoas, assistindo a missa num rito tão "velho, tão antiquado, tão ultrapassado e tão sem emocionalismos quanto o tridentino". Qual não será a reação deles quando começarem a perceber que para todos os lados as missas tridentinas estarão acontecendo, como não ferverão de raiva por isso, que É UMA VITÓRIA DE DEUS SOBRE O MODERNISMO ATRAVES DE SUA IGREJA!
     E o quão curioso não é somente poucos dias após a entrada em vigor do Motu Proprio no qual Papa Bento XVI libera tal rito, o Mosteiro sao Bento, dotado de toda importância já citada, promover uma Missa Tridentina! Será uma benção de Deus, uma graça, e só? Ou será que a estadia do santo Padre nesse mosteiro, em Maio deste ano, ajudou a ressurreição da liturgia em São Paulo?
     Será que sabendo de tudo que planejava fazer, Bento XVI não jogou já suas sementes ali mesmo, no momento de sua visita ao Brasil e nesse mesmo mosteiro? Quem sabe ele estivesse ansiosamente esperando saber como foi essa missa... De uma forma ou de outra terá motivos para ficar feliz. 
     Como este ótimo exemplo do Mosteiro de São Bento não poderá agora suscitar a vontade e coragem em muitos padres, pelo Brasil afora, que possam estar cansados desta Babel litúrgica que se faz! Como a cidade de Sao Paulo não será agora abençoada por essa iniciativa! E como não serão grandes as graças vindas de Deus por tal fidelidade!
     Pois quando Cristo é erguido no Santíssimo Sacramento tudo atrai a si!
     E foram quase 40 anos que os sinos do Mosteiro tiveram que esperar para soar juntamente com uma consagração na Missa de sempre!
     E como outrora, o badalar imponente deles fazia São Paulo parar, pois Jesus estava ali! Não no meio de nós! Mas simplesmente no verdadeiro sacara mento da Eucaristia!
     Os sinos que não tocam mais somente para anunciar uma nova hora!
     Os sinos que em outros tempos faziam as pessoas pararem por alguns segundos, pois sabiam que era O Senhor que era anunciado pelos sinos!
     Como não era potente o som daqueles grandes e pesados sinos, que ecoava chegando aos ouvidos de todos, sem distinção, mas sendo apreciado por aqueles que sabiam o que significavam... 
     E que desta mesma forma, ecoem as ordens de Sua Santidade Bento XVI, como badaladas, e que Nosso Papa continue tendo coragem de tocar os sinos da Verdade, sem medo dos muitos ouvidos dos lobos que não saberão apreciar o seu som.
     Um som que pode guiar tantos cegos na fé que hoje estão no descaminho. 
     Um som que possa fazer cair as fantasias de ovelhas.
     Um som que possa ensurdecer os lobos.
     Um som que traga a harmonia de volta a Igreja, junto à fortaleza necessária para os tempos que estão por vir, que serão anunciados justamente pela badalada mais importante que falta: a que anuncia a revelação completa do Terceiro Segredo de Fátima.
     Que o Imaculado Coração de Maria seja nossa salvação nesta imensa crise da Igreja hoje!

São Paulo, 17 de setembro de 2007


    Para citar este texto:
"Deo Gratias! E os sinos tocaram novamente..."
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/veritas/igreja/sinos_tocaram/
Online, 18/08/2017 às 20:52:02h