Igreja

Corre, modernista, que lá vem a Montfort: resumo da polêmica com Padre Joãozinho e Padre Fábio de Melo
Jefferson Nóbrega

Blog In Praelio, 20 de agosto de 2009:
 
     Quem está acompanhando toda a polêmica em torno de Padre Fábio de Melo e agora de seu defensor, Padre Joãozinho, deve ter percebido o quanto a coisa mudou depois que a Montfort entrou no assunto. Interessante notar que “tudo começou” nos meios neoconservadores com a publicação de uma carta aberta após a trágica entrevista do cantor, artista, modelo e, por último, Padre Fábio de Melo.
 
     Lembrando que o relativismo, as palavras dúbias, os ensinamentos a-católicos do dito sacerdote vêm de muito tempo, o que ocorre é que ele foi ganhando espaço... Veio a fama e a exposição e, com a exposição, sua máscara caiu.
 
     Pois bem: Padre Fábio de Melo respondeu a carta aberta que foi publicada principalmente pelo "Veritatis" e, na resposta melosa, vieram mais heresias, chegando a se dizer que o dogma evolui!
 
     O Adversus Haereses divulgou as heresias contidas no livro Carta entre amigos e só então veio a primeira publicação sobre o assunto no site da Montfort - Associação Cultural... Nisso, o Veritatis, em seu blog, já havia lançado uma ofensiva contra as heresias do Padre Fashion, usando, inclusive, trocadilhos, coisa que sempre condenou quando nós o fazíamos... Por isso agora uso o trocadilho Falsitatis...

     Padre Fábio de Melo chamou reforço, um senhor doutorado, chamado Padre Joãozinho , mas que não fez jus a sua formação. Ele entrou em uma defesa árdua de Padre Fábio de Melo... Mas, em vez de se defender das centenas de blogs ou do “Veritatis, que já estava empenhado em sua saga contra o “sem batina”, os dois sacerdotes resolveram atacar a Montfort – Associação Cultural, que até então tinha publicado apenas UMA carta que fora enviada a seu site com a denúncia feita pelo Adversus Haereses!

     Das duas uma:
 
     1) Ou as críticas dos neoconservadores foram melosas demais e não incomodaram aos dois sacerdotes o tanto quanto lhes incomodou uma única carta da Montfort;
 
     2) Ou eles não quiseram condenar o Veritatis, porque ele é sempre útil na defesa do nefasto movimento de que fazem parte e na defesa do Concílio Vaticano II. Afinal de contas, se não fosse o Vaticano II, esses Padres Pop estariam perdidos!

     Mas como dizem por aí: Mexe com quem tá quieto... 
 
     Corram Padres moderninhos que a Montfort vem aí!

     A Montfort chegou na polêmica, e chegou dando aula de teologia para aqueles que tinham obrigação de conhecer a doutrina. E, contra a Montfort, Padre Fábio de Melo calou-se. E agora Padre Joãozinho tenta se defender de todas as formas e, para isso, vale-se de todas as artimanhas. Ele chegou até a deturpar as palavras de Santo Agostinho e do Papa Bento XVI! Mais: quando ficou sem argumentos, “excomungou” os tradicionalistas e declarou que estes não estão em comunhão com o Papa. Essa foi a desculpa para não responder aos questionamentos feitos pela Montfort e por diversos leitores.
 
     Agora ele tem dedicado um espaço em seu blog unicamente para atacar a Montfort e, assim, tirar a atenção das asneiras que ele e Padre Fábio de Melo andaram falando...

     Pois bem: ainda estamos esperando repostas para os artigos da Montfort, Padre Joãozinho!

    
Sabem o mais cômico disso tudo? Foi ver Rafael Vitola Brodbeck, do Veritatis, dizer que as “heresias do Fábio de Melo eram pior do que as do Jonas Abib” e depois, na mesma página, escrever que não quis dizer isso e que admirava o Monsenhor e ainda declarar: “Oxalá se todos os Padres televisivos fossem como Jonas Abib”.
 
     Não sei se é pra rir ou chorar!

     Tempos confusos estes em que vivemos!           
 
     Sancte Michael Archangele Defende nos in Praelio!   
     
     Pax et Bonvs.

     Jefferson Nóbrega

    Para citar este texto:
"Corre, modernista, que lá vem a Montfort: resumo da polêmica com Padre Joãozinho e Padre Fábio de Melo"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/veritas/igreja/corre-modernista/
Online, 29/04/2017 às 06:26:02h