Igreja

A igreja devastada

Imagens e comentários inspirados em Americatho, de Daniel Hamiche, do portal Riposte Catholique

Das terríveis imagens dos estragos produzidos na igreja de São José, por um tornado que arrasou a cidade de Ridgway no Illinois, no dia 29 de fevereiro, podemos tirar algumas considerações:

 

A porta da igreja não foi tocada pelo tornado, sinal visível de que a Santa Igreja é, sempre e em qualquer circunstância, a única Porta de entrada possível para o Céu.

Podemos lembrar também d’Aquela que é chamada a Porta Coeli – Porta do Céu - Maria Santíssima, que permanece em pé nos mais terríveis momentos, como no Calvário: Stabat Mater Dolorosa, juxta crucem...

Também o altar permaneceu – extraordinariamente! – sem qualquer dano aparente, pronto para a celebração da Missa de sempre, embora não haja sinal do “Altar-Mesa”.

Em seu nicho, São José, o Padroeiro da Igreja Universal, vela por nós.

Quanto à nave da igreja, local da “assembleia” do “Povo de Deus”, nada permaneceu de pé! Abriram-se as janelas da Igreja, no Vaticano II, e o vento que penetrou foi um vento sinistro e demolidor... Os que não se seguraram firmemente ao altar foram varridos pela tempestade.

Mas Deus Nosso Senhor ainda está presente no Tabernáculo! Com Sua presença indefectível a igreja será reconstruída.


    Para citar este texto:
"A igreja devastada"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/veritas/igreja/a-igreja-devastada/
Online, 30/03/2017 às 07:48:55h