Igreja

Comunicado oficial da FSSPX sobre as próximas ordenações
Padre Stefan Frey

 
O Seminário do Sagrado Coração de Jesus da Fraternidade Sacerdotal de São Pio X, quanto ao que concerne às ordenações ao sacerdócio planejadas para o dia 27 de Junho de 2009, declara o seguinte:
 
1. Essas ordenações se conferem com a intenção de servir à Igreja Católica. Conferimos essas ordenações porque desejamos expressar nossa unidade com a Igreja de Roma. Esta unidade consiste em ter a mesma doutrina, os mesmos Sacramentos, e o Santo Sacrificio da Missa de todos os tempos. Os que serão ordenados sacerdotes, da mesam forma que todos os membros da Fraternidade Sacerdotal de São Pio X, reconhecem o ofício do Papa e a autoridade da Igreja. Igualmente a todos os clérigos da Fraternidadee, os candidatos para a ordenação rezarão tanto pelo Papa reinante como pelo Ordinário do lugar – uma expressão de solidaridade que a Fraternidade particou desde sua fundação há mais de 30 anos. Não queremos uma Igreja paralela, mas desejamos preservar o tesouro incalculável da Tradição Católica dentro da única e verdadeira Igreja Católica.
 
2. Quando Roma, no dia 21 de Janeiro de 2009, revogou o decreto de excomunhão que havia sido declarada contra os 4 Bispos da Fraternidade, seguramente o Santo Padre buscou com isso uma disposição para a vida, e não para a morte. O generoso gesto foi primeiramente uma medida para construir confiança, tendo em vista às próximas discussões teológicas com os representantes da Santa Sé, nas quais, por meio de difíceis negociações, as dificuldades que ainda permanecem serão, presumivelmente, eliminadas.
 
3. Uma emergência requer e justifica as correspondentes medidas de emergência. Existe uma emergência na Igreja hoje? Referimo-nos a um apêndice adjunto a esta declaração, no qual estão documentadas as declarações representativas de Papas, Cardeais, bispos e teólogos. O Papa Paulo VI, por exemplo, fala de uma “auto-destruição da Igreja”. O Papa João Paulo II fala de uma “apostasia silenciosa”. Adicionalmente, damos dois exemplos numéricos: em 1950, na Alemanha, 13 milhões de católicos assistima regularmente à Missa dominical. Hoje, o fazem menos de 2 milhões – uma redução de mais do 85 por cento. O número de ordenações sacerdotais nas dioceses alemãs em 2008 alcançou um record negativo de menos de 100.
 
     Trata-se da existência ou da disolução da cristandade na Europa. Acaso deveria adiar-se a ordenação destes novos sacerdotes, que foram formados nos fundamentos sólidos da Tradição Católica, e que são tão necessários para a sobrevivência da Igreja? Em vez disso, e na hora em que as vocações verdadeiras são cada vez menos comuns, não deveríamos agradecer a Deus com grande devoção pela graça de tais vocações? Não se pode falar de um insulto à unidade da Igreja e, sem dúvida, menos ainda de um repúdio à mão extendida do Santo Padre, pelo qual rogamos diariamente.
 
4. Os Bispos, em sua fúria, invocam continuamente o direito canônico. Consideremos, porém , uma analogía: um edifício valioso está queimando, um grupo de jovens valentes se dirigem apressados ao incêndio para extinguir o fogo, ou pelo menos para contê-lo, e logo começar a reconstrução. Porém, eles são detidos, aplicando-se-lhes a lei, porque ultrapassaram o limite de velocidade. Não é válido mesmo hoje o último canon do código de 1983, segundo o qual a mais alta lei da Igreja é a salvação das almas?
 
5. Dado que os atuais problemas não são de natureza disciplinar, a discussão tem que ser conduzida em um nível inteiramente diferente; em particular, no nível da fé. Quando o Papa Bento XVI, em sua carta aos Bispos de 10 de Março de 2009, fez a dramática declaração segundo a qual a fé está em perigo de extinguir-se em muitas partes do mundo, não é urgente que juntos façamos todo esforço para estabelecer as causas dessa crise da fé, e para utilizar os meios a nosso dispor para remediar essa crise? Nesse espírito, renovamos nossa prontidão de comprometer-nos no diálogo com os Bispos alemães, em uma atmosfera de paz e honestidade intelectual, longe de toda polêmica e acusação inútil.
 
Zaitzkofen, 13 de Junho de 2009
Padre Stefan Frey, Reitor do Seminário

    Para citar este texto:
"Comunicado oficial da FSSPX sobre as próximas ordenações"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/veritas/igreja/FSSPX-Ordenacoes/
Online, 18/12/2017 às 04:59:06h