Mundo

Comoção na Coréia do Sul pelo suicídio da ´sacerdotisa da felicidade`

 
Choi Yoon-Hee  

.- Choi Yoon-Hee escreveu mais de 20 livros de auto-ajuda e se converteu para os coreanos na máxima perita na difícil missão de alcançar a felicidade. Entretanto, uma depressão levou-a tragicamente ao suicídio junto ao seu marido.

Conforme informam várias agências de imprensa, Yoon-Hee –também conhecida como a "sacerdotisa da felicidade" – enforcou-se junto com seu marido na habitação de um motel de Goyang, ao norte do Seul.

Yoon Hee tinha 63 anos e era uma estrela da televisão coreana. Seu marido tinha 72 anos.

Em uma carta difundida pela polícia, a escritora revelou que nos últimos dois anos adoeceu e se desculpou com seus familiares e amigos por decidir suicidar-se. "Tive um momento muito difícil porque sofro do pulmão e do coração", escreveu para surpresa de seus seguidores.

Em seus livros de auto-ajuda, a escritora pregoava fórmulas para alcançar a felicidade e a esperança no país desenvolvido que conta com a taxa de suicídios de mulheres mais alta do mundo e a segunda mais alta para os homens, depois do Japão.

 

Comentário:
 
Dizia São Gregório Nazianzeno: "Voluntas Dei, pax nostra" (a vontade de Deus é a nossa paz) e nisto encontra-se a verdadeira felicidade, e nunca nos livrecos de "auto-ajuda", típicos de sociedades decadentes, atéias, que procuram a 'felicidade' sem Deus, e que desembocam no desespero total, como ocorreu na Coréia, conforme notícia acima. 
 
Marcelo Fedeli

    Para citar este texto:
"Comoção na Coréia do Sul pelo suicídio da ´sacerdotisa da felicidade`"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/mundo/20101015/
Online, 23/07/2017 às 13:33:35h