Mundo

Abortos na Espanha em 2006 seriam quase 100.000

.- O Instituto de Política Familiar (IPF) prepara um relatório intitulado "O aborto na Espanha: 21 anos depois (1985-2006)", no qual afirma que a cifra deste tipo de infanticídio na península ibérica chegou a quase 100.000 em 2006.

Assim o informou o Presidente do IPF, Eduardo Hertfelder, quem indica além que "o aborto se converteu na principal causa de mortalidade na Espanha".

"Com efeito, os dados das distintas administrações autonômicas confirmam ao olhar nossas estimativas –prossegue Hertfelder– segundo as quais, no ano 2006 se superaram os 98.500 abortos ao ano, o que supõe que cada dia na Espanha deixaram de nascer 270 crianças por causa do aborto. Isto representa que se produz um aborto a cada 5,3 minutos".

Hertfelder explica em seguida que os dados oficiais de apenas 5 comunidades espanholas: Madri, Barcelona, Andaluzia, Valência e Balear, contam 76.484 abortos. "Assim, na Comunidade de Madri se produziram 22.723 abortos durante 2006, na Catalunha 21.976 abortos, em Valência 10.330 abortos, na Andaluzia 18.687 abortos e em Balear 2.768", assinalou, o que constitui um incremento de 10,9% com respeito a 2005.
(destaques nossos)


    Para citar este texto:
"Abortos na Espanha em 2006 seriam quase 100.000"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/mundo/20071123/
Online, 20/09/2017 às 18:41:18h