Mundo

Itália quer criar grupo para combater satanistas
Mark Duff

Pietro Guerrieri, integrante do grupo 'Bestas de Satã', condenado a 16 anos de prisão
Vários integrantes do grupo "Bestas de Satã" já foram presos
A Polícia italiana pretende criar uma unidade especial para combater o crescimento de novas seitas religiosas, especialmente uma nova geração de satanistas violentos.

A nova unidade da polícia incluiria psicólogos e um padre, especializado em assuntos místicos, e coordenaria investigações sobre potenciais movimentos religiosos perigosos.

A idéia surgiu após uma série de assassinatos atribuídos a uma nova geração de satanistas, adeptos da magia negra, de drogas pesadas e heavy metal.

No caso mais recente, uma gangue conhecida como "Bestas de Satã" espancou e enterrou vivos dois de seus membros - uma jovem e seu namorado - em uma floresta nas proximidades de Milão.

Alienação

Especialistas dizem que o número de satanistas na Itália é pequeno e é muito mais produto da alienação da juventude do que de qualquer convicção religiosa.

Porém, mais de um milhão de italianos pertencem a outras religiões minoritárias e alguns analistas dizem estar preocupados de que a nova unidade da polícia investigue também estas pessoas - que, apesar de suas crenças às vezes estranhas, são completamente inofensivas.

Segundo um especialista italiano em novas religiões, a polícia precisa concentrar os esforços no combate à criminalidade satânica.

Caso contrário, pode acabar ameaçando a liberdade religiosa e desperdiçando recursos escassos.


 

Comentário:

 Aos que não sabem, no final da Missa Gregoriana, ou de S. Pio V,  há duas orações pronunciadas pelo sacerdote, ajoelhado aos pés do ALTAR, que foram totalmente eliminadas pela "Nova Missa", de Paulo VI.

A primeira suplicava pela conversão dos pecadores e pela exaltação da Santa Igreja.

A segunda se dirigia a S. Miguel, pedindo a sua proteção contra "a maldade e ciladas do demônio", lhe implorando, pelo poder de Deus a "precipitar no inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas".

M
as, veio o Concílio Vaticano II e, com, ele, desapareceram SATANÁS, DEMÔNIOS e INFERNO [nos textos dos documentos conciliares não se lê nem uma vez  a palavra INFERNO, enquanto SATANÁS aparece só por 2 vezes, DEMÔNIO, 6 vezes e DEMÔNIOS,  uma só vez . [Vide : "Estatísticas de palavras empregadas nos documentos do Concílio Vaticano II"], e depois a Nova Missa de Paulo VI...

O resultado está estampado em diversas notícias na imprensa mundial, em programas de TV's, Filmes, Exposições de "Arte", em certas músicas, em conjuntos musicais, vestuário,  etc...num crescendo nos últimos 40 anos.

Agora, como nas missas atuais não se implora mais a S. Miguel, na  Itália, a POLÍCIA tenta 'resolver o problema'  e decide "tomar medidas contra o Satanismo"... diante das quais, diria, "Satanás se ri !" ... 
Mas --- e graças Deus --- diante da simples notícia da liberação universal da Missa Antiga, ele, e seus sequazes, se contorcem de ódio. Certamente a polícia terá, então, 'menos trabalho'...nesse sentido.

Rezemos para que, novamente, aquela antiga oração a S. Miguel volte a ecoar em todas as igrejas do mundo e sua súplica, subindo aos céus, desça depois com todo o poder divino e pricipite novamente no "inferno a Satanás e a todos os espítos malignos que andam pelo mundo para perder as almas" .

"
Sacratíssimo Coração de Jesus, tende piedade de nós"

Marcelo


    Para citar este texto:
"Itália quer criar grupo para combater satanistas"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/mundo/20061211/
Online, 25/11/2017 às 03:54:46h