Igreja e Religião

Reforma contra o Modernismo
Joseph Luzuy

Entrevista com Padre Joseph Luzuy, do Instituto Cristo Rei, um dos palestrantes do Congresso do Summorum Pontificum, em Roma. O qual confirma o estudo de reforma do Novus Ordo.

Existem rumores de que a reforma da Liturgia [Romana Moderna] está sendo considerada, com a mudança da paz antes do ofertório, genuflexão para a Comunhão, e o Canon em latim, você confirma isso?

 
"Eu não sei quando acontecerá. Mas também escutei os mesmos rumores, e espero [que sejam verdadeiros]. Eu posso confirmar que estas medidas estão sendo consideradas: mas nada quanto a sua implementação e seu tempo. Mas o projeto existe.

 


“EM ESTUDO CORRETIVOS PARA DETER O MODERNISMO"

JOSEPH LUZUY
di   Bruno Volpe
 
ROMA- O boato,embora ainda não confirmado, circula, nos Sagrados Palácios  há tempos. Estaria sendo estudada uma revisão da liturgia atual e a reforma incluiria estas três mudanças: canon recitado em latim, sinal da paz antes do ofertório, comunhão de joelhos e detodo modo não mais dada nas mãos dos fiéis.
 
Como manda a prudência, nas congregações romanas, bocas fechadas, mas uma confirmação, mesmo que indireta, nos chega. “Não sei quando essas modificações serão feitas, porém também a mim chegou o rumor que a coisa esteja sendo estudada”, admite isso sem grande dúvida padre  Joseph Luzuy, sacerdote francês do Instituto Cristo Rei Sumo Sacerdote. Padre Luzuy  dará uma conferência sobre o tema “Aprender a celebrar com o Missal de São Pio V” no congresso que se realizará em Roma em 16 de Setembro, acontecimento que não se deve perder.
 
Padre Luzuy, como se celebra com o missal de São Pio V?
 
“Partamos do conceito que Deus é o centro do mistério. A Missa de São Pio V, mas seria melhor chamá-la gregoriana, é celebrada com uma atitude de adoração, sublinhando que a eucaristia é um dom de Deus, mistério e trascendência.”
 
Frequentemente, mas com argumentações pouco convincentes, critica-se o rito  antigo sustentando que pouco  se o entende…
 
“Não compartilho dessa opinião. Entretanto, o latim permanece sempre a lingua universal da Igreja. Ademais, sobre a cruz Cristo, morrendo não  foi compreendido. Ele expirou no mistério e não houve necessidade de tradutores ou de divulgadores para explicar aquele mistério. Portanto, se Cristo morto na Cruz é o mistério por excelência, por que razão a Missa deveria ser toda e racionalmente compreensível?”
 
Que deve fazer a Missa?
 
Deve levar-nos ao céu, a Deus. A Missa é cantar com os anjos a glória de Deus.”
 
O celebrante voltado para o oriente, mas nunca foi escrito que …
 
É verdade. Mas se trata de uma tradição que remonta aos tempos de Constantino. Desde que os cristãos deixaram a clandestinidade, todas as basilicas foram criadas e erigidas voltadas para o oriente, onde oriente representa o sol que nasce, portanto, Deus. Eis porque celebrar voltados para o oriente  parece-me liturgicamente mais correto e também mais coerente. Em suma, a posição que melhor espelha a tradição para o oriente”
 
Agrada-lhe a palavra "assembléia”?
 
“Basta com essa idéia de assembléia. Entretanto recordo que a vontade de traduzir a Missa em vernáculo também foi de Lutero, portanto, um protestante. Creio que esteja se dando, especialmente após o Vaticano II, mas não por culpa dele, um processo de protestantização da cultura religiosa, da liturgia e nos próprios estudiosos. Quanto ao ecumenimso, não o contesto, mas é preciso ser cauteloso. O diálogo é bom, mas é necessário jamais aviltar a própria identidade fazendo concessões aos irmãos separados. Esperamos vivamente a conversão deles e rezamos por eles. Mas eu creio que exista hoje um só verdadeira Igreja: a Católica em comunhão com o Papa e os Bispos”.
 
Que fazer então para conter esse perigoso vendaval de modernismo que, com toda espécie de abusos acabou por prejudicar a sacralidade da Missa?
 
“Fazer respeitar as regras. Os abusos liturgicos sempre existiram, mas depois do Vaticano II eles cresceram desmesuradamente pela vontade de racionalizar aquilo que por natureza não é racionalizável, isto é, a Missa que, eu o repito, não precisa ser inteiramente entendida.”
 
Circulam rumores que esteja em estudo uma reforma da liturgia, com a troca da paz antes do Ofertório, a comunhão de joelhos e o canon em latim, o senhor confirma isso?
 
“Não sei quando isso se dará. Mas eu também ouvi os mesmos rumores e me congratulo com eles. Posso confirmar lhe que essas  indicações estão em vias de serem feitas: nada sei sobre a real atuação e o tempo. Mas o projeto existe.”
 
Resta só rezar para que isso chegue a seu porto e agradecer a tenacidade, a sensibilidade de um grande Papa como Bento XVI: com ele renascerá a verdadeira, grande, orgulhosa liturgia de sempre: Introibo ad altare Dei”.
 
Este artigo é de propriedade Pontifex
 

    Para citar este texto:
"Reforma contra o Modernismo"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/reforma-contra-modernismo/
Online, 24/05/2017 às 16:38:28h