Igreja e Religião

Dalai Lama diz admirar "energia" do Papa
O líder espiritual tibetano Dalai Lama disse hoje em Madri que admira "a energia" do papa João Paulo II, com quem disse ter mantido sempre "relações muito próximas" e opiniões "muito parecidas" sobre o conceito de espiritualidade. O Dalai Lama, que realiza hoje e amanhã sua quinta visita à Espanha, deu estas afirmações no Clube Século XXI de Madri, durante uma conferência sobre "Ética secular" na qual defendeu a convivência entre as várias crenças.

Ele rejeitou, no entanto, a possibilidade de unificá-las, já que, na sua opinião, a religião é uma medicina para as dores da alma, e se os remédios forem misturados podem "virar um veneno".

Fonte: EFE


COMENTÁRIO:

Portanto, para o Dalai Lama, o Ecumenismo 'è venenoso" : ou porque, para ele, algumas religiões são "venenosas", ou porque ele considera simplesmente o produto final da mistura delas, que é o Ecumenismo, "venenoso".

Nesse sentido, concordamos com o Dalai Lamma, pois a Verdade não pode ser ecumenicamente misturada ao erro, à heresia, e apresentada, posteriormente, como salutar. Nem mesmo se deve "procurar unir o que há de 'salutar' em todas elas", pois assim estaríamos escondendo, não eliminando, o "veneno", que há em todas, exceto na Igreja Católica Apostólica Romana, conforme sempre esta assim afirmou


    Para citar este texto:
"Dalai Lama diz admirar "energia" do Papa"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/igreja20031008_2./
Online, 27/02/2017 às 15:14:09h