Igreja e Religião

Crise da Igreja: os dois campos que se enfrentam neste momento ou "rififi" na Cúria
Romano Libero

 
Está-se lembrado das ondas mediáticas suscitadas há alguns dias pelas declarações do Cardeal Christoph Schönborn, Arcebispo de Viena, contestando a atitude passada do Cardeal Angelo Sodano, então Secretário de Estado de João-Paulo II.
 
Teria sido pois ele, Cardeal Sodano, que teria bloqueado durante  anos a criação de uma comissão de inquérito sobre o Cardeal austríaco Hans Hermann Groër, acusado de pedofilia.
Da mesma forma que ele teria protegido o tristemente célebre Padre Marcial Maciel, o fundador dos Legionários de Cristo, a respeito do qual as revelações mais sulfurosas não cessam de sair.
 
Golias já contou esse incidente polêmico. Tanto como as críticas do Cardeal José Saraiva Martins, antigo Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos,da linha Ratzinger, a Schönborn de quem ele lamenta a intervenção intempestiva.
 
E eis um novo combatente na Arena. Na pessoa do jesuíta Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé. De 68 anos de idade este intelectual discreto, espírito moderado, substituiu o muito midiático Joaquin Navarro-Valls que fazia cair chuva ou fazer sol sob João-Paulo II. Lombardi foi escolhido pelo próprio Bento XVI de modo tão diverso da maioria dos que foram designados pelo Pontífice atual pois que ele não fazia parte da guarda próxima de Joseph Ratzinger.
 
Em  sua intervenção, Federico Lombardi acaba de negar que o Papa tenha pedido um apoio e que tenha pedido ao Cardeal Sodano que fizesse a cantata lírica que ele fez no dia de Páscoa em homenagem ao « doce Cristo na terra» . Uma maneira indireta e toda curial de fazer entender - sem dizê-lo expressis verbis - que a intervenção fora infeliz, senão fora de propósito, o que pode ter - sempre indiretamente - valor de discreta aprovação das críticas de Schönborn.
Isso quer dizer, sem dúvida, que Sodano foi abandonado pela Cúria, ou por uma parte dela. E isso confirma o que dizia há algumas semanas Schönborn: há dois campos no Vaticano com relação dos assuntos de abusos sexuais.O primeiro queria firmeza, mas não era seguido. O segundo, pelo contrário, com o apoio de Karol Wojtyla apostava numa política de discrição e (de ocultação). Sodano teria sido uma das engrenagens desse sistema de ocultação?

    Para citar este texto:
"Crise da Igreja: os dois campos que se enfrentam neste momento ou "rififi" na Cúria"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/dois-campos-curia/
Online, 27/06/2017 às 16:15:49h