Igreja e Religião

Exorcista de Westminster afirma que a promiscuidade pode levar à possessão demoníaca
Hilary White


WESTMINSTER, UK, 15 de Agosto de 2008 (LifeSiteNews. com) – Um sacerdote de Westminster, a diocese de liderança da Igreja Católica da Inglaterra e Gales, escreveu afirmando que a promiscuidade, tanto homossexual como heterossexual, pode lever às terríveis conseqüências, em acréscimo aos riscos de saúde física.

Promiscuidade, bem como a homossexualidade e pornografia, afirma Pe. Jeremy Davies, 73 anos, é uma forma de perversão sexual e pode levar à possessão demoníaca. Oferecendo o que pode ser uma explicação para a explosão de homossexualidade nos anos recentes, Pe. Davies disse, "Entre as causas da homossexualidade se encontra o fator demoníaco contagioso".

Pe. Davies continua: "Mesmo a promiscuidade heterossexual é uma perversão; e a relação sexual, que pertence ao santuário do amor conjugal, pode se tornar um caminho, não apenas para doenças, mas também para espíritos malignos".

"Algumas coisas muito desagradáveis devem ser ditas, pois os jovens, especialmente, são vulneráveis e devemos fazer de tudo para protegê-los e adverti-los", disse ao Catholic Herald.

Ele disse também que Satanás é responsável por cegar a maioria dos humanistas seculares pelos "efeitos desumanizantes de contracepção e aborto e fertilização 'in vitro', de 'casamentos' homossexuais, de clonagem humana e dissecação de embriões humanos em pesquisa científica". O humanismo secular extremo, o "cientifismo ateu" é comparável ao "satanismo racional" e é isso que está levando a Europa ao perigoso estado de apostasia. "Somente uma genuína decisão pessoal para Cristo e a Sua Igreja pode afastar alguém disso".

Os comentários de Pe. Davies (formado em Oxford, que é também um médico qualificado) vem em conjunção com a publicação de seu novo livro intitulado, "Exorcismo: Compreendendo o Exorcismo na Escritura e na Prática" publicado no começo deste ano pela Catholic Truth Society (CTS).  

Na Igreja Católica, o exorcismo só pode ser realizado por um sacerdote que tem a permissão "expressa" de seu bispo. De acordo com o Código de Direito Canônico, somente sacerdotes experientes que mostram "piedade, conhecimento, prudência e integridade de vida" podem ser escolhidos. Antes que seja realizado o rito oficial do exorcismo, o indivíduo deve também ser examinado detalhadamente pelos médicos e psiquiatras para detectar causas não-espirituais de suas dificuldades e os médicos são freqüentemente convidados a assistir o decorrer de um exorcismo.

Pe. Davies adverte também no seu livro sobre o assim denominado movimento Nova Era e as práticas ocultas, bem como os exercícios em moda e "cura espiritual" derivados de religiões orientais.

"O lado fino da cunha (drogas leves, ioga para relaxamento, horóscopos simplesmente por brincadeira, etc) é mais perigoso que o lado espesso pois é mais enganador – um espírito maligno procura se introduzir de modo mais imperceptível possível". 

"Cuidado com qualquer alegação de energias benéficas (ex. Reiki), qualquer curso que promete a paz prometida por Cristo (ex. Eneagramas?), qualquer terapia alternativa com suas raízes em religiões orientais (ex. Acupuntura)". Desnecessário dizer, as claras atividades ocultas tais como séances (falar com os mortos?) e feitiçaria são "convites diretos para o Demônio que os aceita prontamente". 

Pe. Davies foi nomeado exorcista da Arquidiocese de Westminster em 1986 após um treinamento de quatro meses em Roma. Em 1993 co-fundou com o padre italiano Gabriele Amorth, a Associação Internacional dos Exorcistas que agora possui contenas de membros no mundo inteiro. Em 2000, Pe. Davies disse ao Jornal Independent que os incidentes de possessão demoníaca estão crescendo dramaticamente com o crescimento de crenças e práticas Nova Era, ignorância da Bíblia e crescimento de confusão espiritual. 

"No centro disso se encontra o sempre cresente orgulho humano e busca de auto-confiança.  O homem tentando construir um mundo melhor sem Deus – outra Torre de Babel", disse. Em 2005, o Vaticano provocou manchetes no mundo inteiro acunciando o lançamento de um curso de exorcismo para sacerdotes.

Os escritos da Igreja sobre exorcismo e possessão demoníaca afirmam que uma pessoa pode ser influenciada ou mesmo possuída pelas forças demoníacas quando estão "endurecidas" por pecado grave e a Igreja especifica que estas incluem aquelas envolvidas em uso de drogas pesadas, violência e perversões sexuais. Nota-se também que o "crime hediondo" de aborto exacerba aqueles males. O exorcista italiano Gabriel Amorth escreve que é particularmente difícil libertar uma vítima que é culpada de aborto e que isso pode levar um "tempo muito longo".
(destaques nossos)


    Para citar este texto:
"Exorcista de Westminster afirma que a promiscuidade pode levar à possessão demoníaca"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/20080815/
Online, 24/04/2017 às 18:09:08h