Igreja e Religião

Os integristas esperam o levantamento das excomunhões


Sexta Feira, dia 5 de Outubro, à noitinha, durante um encontro com jornalistas na Igreja Saint-Nicolas-du-Chardonet, em Paris, Monsenhor Bernard Fellay se congratulou por ver o Missal de São Pio V restabelecido desde já e doravante em seus direitos.

«Contrariamente ao que havia aunuciado Paulo VI, está claro agora que esse Missal jamais foi abolido», declarou Monsenhor Fellay. Sobre a aplicação do Motu Proprio, o Superior Geral da Fraternidade São Pio X (FSSPX) considera que os Bispos tentam colocar barreiras demais à sua aplicação. Ora, o Motu Proprio não contém nenhuma condição. As restrições são publicadas na Carta aos Bispos, que só foi feita paar ajudar a engolir a pílula, mas que não tem nenhum valor jurídico». «Eu não estou seguro se o próprio Papa acredita na "santidade" da Missa de Paulo VI», declarou ele.

De sua parte, o Abbé Régis de Cacqueray, Superior do Distrito da França da FSSPX, anunciou que vários padres franceses tinham já pedido à Fraternidade uma formação no antigo ritual. «Muitos querem celebrar a Missa de sempre, mas, por causa do clima de terror mantido durante anos, cada um espera que outro comece»

Para Monsenhor Fellay, «se o Papa conseguir impor esse direito da Missa aos Bispos, então a Missa tradicional será restabelecida e a nova desaparecerá por si mesma». «Mas isso levará pelo menos uma geração», considerou ele.

O líder dos lefebvristas espera também que as excomunhões lançadas em 1988, quando das ordenações episcopais ilícitas de Écône, brevemente serão levantadas. «Talvez daqui até o fim do Outono», segundo ele. 
(tradução nossa)


    Para citar este texto:
"Os integristas esperam o levantamento das excomunhões"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/20071009/
Online, 25/05/2017 às 07:33:46h