Igreja e Religião

Cardeal Lehmann declara: "Eu não acredito na Igreja"

Quinta-feira, 08 de março de 2.007.
Do programa Cross Questioned de 7 de março. Vídeo completo do programa aqui: www.swr.de/mediaplayer/player/webplayerframes.php?nurl=/imperia/md/video/quergefragt/2007/8.ram&prog_id=1198&type=&media=tv&descr=Sendung%20vom%207.%20M%E4rz%202007%20als%20Real%20Video&descr_long=&format=1 [no minuto 43].
Entrevistador: Existem mais e mais pessoas que não acreditam na Igreja ou na Cristandade, que são céticas...
Lehmann: Eu não acredito na Igreja e nem nesta [Cristandade].
Entrevistador interrompe: Você não acredita na Igreja?
Lehmann: Não, eu acredito em Deus. No fim, alguém só pode acreditar em Deus.
[Altos aplausos]
Eu acredito que a Igreja é uma ferramenta, um lugar, e um meio onde Deus pode realizar o que ele quer fazer neste tempo. A Igreja pertence somente a um segundo posto, abaixo de Deus.
Em ultimo caso, alguém só pode crer em Deus, pois a Igreja é só um meio para um fim. A Igreja é santa e ao mesmo tempo Igreja de pecadores. Ninguém pode falar sobre uma crença na Igreja, como alguém pode falar sobre uma crença em Deus. Este é teologicamente o caso e foi acredito por muitas centenas de anos.

O Cardeal também especulou que um dia a Igreja Católica vai deixar de existir.
O ateu com quem ele estava debatendo questionou como isto se adaptava ao ensinamento da Igreja.
Um site hostil à Igreja disse que ele era um herege, uma palavra que não caía bem nos lábios deste tipo de origem.
O ótimo kreuz.net também falando sobre essa história diz que a reação do Papa e de outros bispos alemãos será interressante.
O próprio Cardeal no que e em quem influenciou ninguém menos que Karl Rahner, que tinha a idéia de que era possível uma “Cristandade anônima”.
Cathcon providenciou uma verificação da realidade para o Cardeal Lehmann do:

Credo Niceno-Constantinopolitano:  
Et unam, sanctam, catholicam et apostolicam Ecclesiam.

O Credo dos Apóstolos:
Credo in Spiritum Sanctum; sanctam ecclesiam catholicam; sanctorum communionem; remissionem peccatorum; carnis resurrectionem; vitam oeternam. Amen.

São Cipriano:
Ninguém pode ter Deus como Pai se não tem a igreja como Mãe
E neste caso ele não notou que além disso seu rebanho na Alemanha paga um imposto para Igreja, como resultado de seu catolicismo. E finalmente, a Igreja em que ele não acredita o fez um Cardeal.

Cardeal Lehmann não seria um Cardeal sem a intervenção do homem à direita, Helmut Kohl, o ex-chanceler alemão.
(tradução nossa)



Comentário:

     Como um Cardeal da Santa Igreja ousa dizer essa heresia publicamente? Como nada lhe acontece?
     Quem o fez Cardeal foi a Igreja. Se ele não acredita na Igreja, porque se mantém nela?
     Por que aceitou o título de Cardeal da Santa Igreja?
     Sabia-se que esse homem favoreceu o aborto na Alemanha. Mas, que ele não acreditava na Igreja, era desconehcido publicamente. Agora, ele tirou sua máscara e mostrou o herege que ele é.
     Tomara que o Papa o convide a se "aposentar". São Gregório VII o excomungaria na hora.
     São homens assim que tentam demolir a Igreja.
     Obviamente, ele é favorável ao Concílio Vaticano II.

Orlando Fedeli

    Para citar este texto:
"Cardeal Lehmann declara: "Eu não acredito na Igreja""
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/20070308/
Online, 24/05/2017 às 16:38:20h