Igreja e Religião

Relativismo invadiu o âmbito da fé, adverte Dom Aguer

BUENOS AIRES, 04 Dez. 06 (ACI).- O Arcebispo de La Plata, Dom Héctor Aguer, advertiu em seu programa Chaves para um Mundo Melhor, que a indiferença para a verdade e a difusão de opiniões variadas e extravagantes "invadiu também o âmbito da fé". O Prelado fez esta afirmação ao referir-se ao problema fundamental que enfrenta a cultura contemporânea, que é "a indiferença pela verdade ou o relativismo", quer dizer, "a descida da ordem da verdade ao campo contingente e variável das opiniões: ‘Eu tenho minha verdade, você tem a sua verdade’".

Disse que no âmbito da fé e sua transmissão "se deu também uma espécie de descida ou de queda", quer dizer, infiltrou-se "a idéia de que a fé é acima de tudo uma emoção, uma vivência, um sentimento, mas não a firme convicção na verdade da Revelação Divina". Indicou que isso se reflete na catequese, que embora tenha melhorado no aspecto metodológico, experimentou "uma vazão de conteúdos" doutrinais.

"Sem dúvida, a fé é uma adesão pessoal a Deus por meio de Cristo Nosso Salvador, o Grande Revelador do Pai; mas Cristo é o Logos, o Verbo de Deus, a Palavra de Deus e, a verdade da fé que Cristo nos transmitiu se articula em um corpo doutrinal, que a
Igreja veio desenvolvendo e ensinando ao longo dos séculos. Esse é o conteúdo de nossa fé", explicou.
Dom Aguer advertiu que o pior é que o cristão é confundido por "muitas opiniões teológicas discutíveis e até claramente errôneas", que "são obra de personagens muito conhecidos, de teólogos renomados, de escritores cujos livros estão na moda", e que fazem "que a cabeça de muitos católicos" seja "um armazém de idéias estranhas no que falta a clara, serena e alegre convicção a respeito da verdade de nossa fé".

Diante disso, o Prelado disse que é "de máxima urgência" recuperar "o nível de conhecimento que é próprio da fé", porque ela "não é só uma adesão pessoal a Cristo que procede de nossa vontade movida pela graça divina, mas também iluminação de nossa inteligência que afirma com convicção a verdade revelada Por Deus".

"Temos que recuperar o sentido da verdade. Se este sentido da verdade não impregna nossa psicologia, se não enche de gozo nossa
vida, como poderemos dar testemunho da verdade diante de um mundo que descrê dela?", expressou.
Nesse sentido, Dom Aguer recordou que "essa verdade da fé a temos exposta no Catecismo da Igreja Católica, e sintetizada no Compêndio do Catecismo da Igreja Católica".
(destaques nossos)




Comentário:

Mais uma vez Mons. Hector Aguer, Arcebispo de La Plata dá um exemplo de um digno Pastor, falando clara e inequivocamente sobre a Fé e como atualmente ela é corroida pelo relativismo religioso, que tudo aceita.
 
Enquanto Mons. Aguer assim ensina, outro Arcebispo, Mons. Dom João Braz de Avis, de Brasília, fará a conferência de abertura no 1º Forum Espiritual Mundial, falando sobre a 'construção' , não de uma sociedade católica e não relativista, mas sobre "A Construção de uma Sociedade Planetária",  tendo ao lado, além do ex-Frei Leonardo Boff, representantes de outras crenças.

Eis a crise em que se encontra o Clero pós Concílio Vaticano II: dois arcebispos, duas doutrinas diferentes...e só um seguindo os ensinamentos de sempre da Santa Igreja.

Marcelo

    Para citar este texto:
"Relativismo invadiu o âmbito da fé, adverte Dom Aguer"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/20061204a/
Online, 29/03/2017 às 23:44:41h