Igreja e Religião

Cristãos devem responder com o testemunho à onda de ódio a Jesus e à Igreja
Na celebração do Domingo de Ramos (09/04), Dom Héctor Aguer, Arcebispo de La Plata, na Argentina, exortou os católicos a deixar o descuido e responder com o testemunho da verdade e com "nobre firmeza" à onda "prepotente e impudica" de ódio a Jesus Cristo e à Igreja que se levantou em nível mundial.

Mencionando fatos recentes, o arcebispo afirmou que ultimamente tem se desatado em todo o mundo uma onda de desprezo e ódio a Jesus Cristo, não só à Igreja ou aos cristãos, mas ao próprio Cristo. “Não se trata de episódios isolados, vários fatos recentes indicam em sua simultaneidade que se avança contra o cristianismo quanto tal, atacando seu centro vital com as características de uma conspiração", disse o Prelado na Missa na catedral.

Em sua homilia, o Arcebispo argentino enumerou alguns exemplos recentes deste ataque contra o cristianismo. "Na revista ‘Rolling Stone’ aparece um conhecido rapper com uma coroa de espinhos; em um curta cinematográfico sobre o espírito de Natal apresenta uma briga a tapas entre Jesus e Papai Noel; um jornal francês mostra uma caricatura obscena do Senhor e na mesma linha se localizam pinturas com alusões sexuais exibidas em uma exposição em Londres; o logotipo uma famosa marca de calças de origem sueca é um crânio com uma cruz invertida. Foram vendidas cerca de duzentas mil peças e o estilista declarou que quis se pronunciar ativamente contra o cristianismo".

Mais adiante, o Prelado acrescentou que "às fabulações infames junta-se o assim chamado ‘Evangelho de Judas’, um escrito da seita gnóstica dos cainitas, já refutado por São Irineu por volta do ano 180 acaba de ser apresentado pela National Geographic Magazine como se fosse uma novidade, aproveitando a proximidade da Semana Santa; promete ser, também esta, uma frutífera operação econômica".

"Pode-se acrescentar a esta listas as repetidas profanações da Sagrada Eucaristia, as blasfêmias contra a Santíssima Virgem e as pressões crescentes para retirar dos locais públicos as cruzes e outros sinais cristãos", acrescentou o Arcebispo. Dom Aguer exortou aos cristãos a "oferecer um testemunho sereno e cordial da verdade, que não exclua quando corresponde uma nobre
firmeza para fazer que se respeite, de acordo à decência, a justiça e as leis, o sagrado tesouro da catolicidade".

    Para citar este texto:
"Cristãos devem responder com o testemunho à onda de ódio a Jesus e à Igreja"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/igreja/20060412/
Online, 29/06/2017 às 00:52:35h