Brasil

Agora há colaboração aberta de Bispos progressistas com a Maçonaria
Girleno Alencar

06/03/2009 - 19h42m
 
A Arquidiocese de Montes Claros e a Maçonaria estabeleceram parceria para discutirem e executarem ações na área de segurança pública, dentro do que propõe a Campanha da Fraternidade de 2009. As duas seculares instituições criaram Grupo de Estudos com esta finalidade, conforme compromisso assumido pelo arcebispo metropolitano de Montes Claros, Dom Jose Alberto Moura e o Conselho de Veneráveis do Norte de Minas, através do presidente Mauro de Almeida Rodrigues, durante reunião com as lojas maçônicas, realizada na noite de quinta-feira, dia 5 de março, na sede da Loja Maçônica Deus e Liberdade. Nesta parceria, a primeira providência será a discussão sobre a criação da Associação de Assistência e Proteção aos Condenados (APAC). O arcebispo aceitou o convite da Maçonaria e participará do ato público em defesa do rio São Francisco, a ser realizado no dia 4 de outubro, na cidade de Januária, durante o XVI Encontro da Maçonaria do Norte de Minas.
 
A histórica reunião entre o arcebispo Dom José Alberto Moura, chefe supremo da Igreja Católica no Norte de Minas e os maçons de Montes Claros foi organizada pelos Conselhos de Veneráveis do Norte de Minas (Convenorte) e Maçônico de Segurança Pública (Comasp) e pela primeira vez nos últimos anos, um bispo católico participa deste tipo de reunião em Montes Claros. O presidente do Convenorte, Mauro de Almeida Rodrigues, lembra que as duas instituições têm muita coisa em comum, principalmente o compromisso com uma sociedade justa e sempre buscando melhorar a vida da comunidade. O arcebispo montes-clarense é presidente nacional da  Comissão Episcopal Pastoral  para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso e primeiro vice-presidente do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic) e recebeu uma placa, da Maçonaria, pela sua presença e pelo centenário de criação da Diocese de Montes Claros, que ocorreu em 1910, mas desde agora começaram as comemorações.
AÇÕES
 
Na abertura da reunião, o presidente do Comasp, Antônio Augusto Tavares Coelho, salientou que desde novembro de 2004 que a Maçonaria priorizou a área de segurança pública e a iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em escolher este tema, demonstra como a Igreja Católica sempre caminha no rumo certo. Ele lembra que o Comasp faz as articulações, mas sempre acionando todas entidades e a Pastoral Carcerária já participou de várias destas ações. O presidente do Convenorte, Mauro de Almeida Rodrigues, mostrou ao arcebispo que no Norte de Minas, a Igreja Católica e a Maçonaria já têm várias parcerias, como na gestão da Santa Casa, na criação do colégio São José e mesmo do ensino superior, além de várias outros setores e a pretensão é aprofundar esta parceria. Ele anunciou a realização do movimento em defesa do rio São Francisco, neste ano e pediu o apoio da Igreja Católica, o que foi aceito pelo arcebispo. O maçom Otávio Batista Rocha Machado propôs que a primeira iniciativa seja na criação da APAC em Montes Claros e também teve apoio.


http://www.onorte.net/noticias.php?id=19533

    Para citar este texto:
"Agora há colaboração aberta de Bispos progressistas com a Maçonaria"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/brasil/maconaria-igreja-seguranca/
Online, 23/09/2017 às 13:38:37h