Brasil

Ministra Brasileira diz que o país não está preparado para o aborto

Brasília, 16 de março, 2006 (CNA) - A ministra da Secretaria Nacional de Políticas Públicas para Mulheres, Nicéia Freire, admitiu nesta semana que as condições políticas do país não eram favoráveis à votação da nova e controvertida lei que legalizaria o aborto de imediato.
 
Freire disse que o atual ano eleitoral no Brasil não parece ser um momento apropriado para passar a lei, a qual fora anteriomente encaminhada ao Senado brasileiro e mais tarde retirada. A aprovação da lei tinha sido até então uma prioridade para Freire e para o Governo brasileiro.
 
Freire disse que "Os políticos que querem ser reeleitos não irão se arriscar votando em uma emenda que não é popular". As pesquisas indicam que 92% dos brasileiros se opõe à legalização do aborto.
 
Freire disse que espera poder trazer o assunto à tona de novo, durante a próxima sessão legislativa, sob o que ela chamou "melhores condições". 
(tradução nossa do original em inglês)


Comentário:

Vejam como é feita a manobra para aprovar uma "emenda que não é popular"...

Se a grande maioria do povo brasileiro é contrária ao aborto, por que, então, encaminhar para votação esta matéria? Por que, neste caso, a vontade do povo não é respeitada?

Do infanticídio do aborto, livrai-nos Senhor!

    Para citar este texto:
"Ministra Brasileira diz que o país não está preparado para o aborto"
MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/bra/imprensa/brasil/2006/
Online, 30/03/2017 às 09:42:09h