Montfort Associação Cultural

6 de janeiro de 2008

Download PDF

Vocês são fariseus!

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Ariane Cardoso
  • Localizaçao: São João da Boa Vista – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Técnica Em Seg. do Trabalho
  • Religião: Católica

Olá meus irmãos em Cristo!

Escrevo porque tenho algumas dúvidas, sobre alguns artigos que li neste site e os senhores me parecem, um tanto quanto esclarecidos elucidar alguns pontos:

-Quem são vocês? Teólogos? Padres? Leigos? Qual o grau de escolaridade de quem responde a estas perguntas (me perdoem, mas sou muito crítica neste aspecto).
-Qual a visão de vocês (na íntegra) com relação a movimentos como o RCC e seus meios de comunicação?
-O que vocês fazem para evagelizar os pobres?
-O que fazem que jamais se ouviu falar de vocês?
-Podem por favor, a partir dos critérios pessoais de vocês dizerem o que significa perfeição?
-Como vocês se sentiriam se uma moça de 20 anos os chamasse de Fariseus?

Sim, fariseus! Cristo veio para os pecadores, sentou-se com eles à mesa, esteve com prostitutas e cobradores de impostos, leprosos e aleijados, nasceu em uma estrebaria e trabalho como carpinteiro na oficina de seu pai adotivo.

Ao que percebi vocês não fazem nada para melhorar o mundo que vivemos, são um grupo de pessoas guiadas por regras, assim como os fariseus, e tudo o que não segue seu padrão vocês denominam hereges, “pecadores” da pior espécie!

Quantas comunidades de vida vocês já construiram? Quantas casas Católicas de recuperação para drogados? Quantos albergues? Quantos orfanatos? Quantas escolas para crianças carentes? Eu sei que nossa Igreja não é uma instituição de caridade, nossa missão é anunciar o Evangelho a toda criatura, mas de que valem os dons sem obras?

De que vale alguma sabedoria se não for divida com os mais necessitados? Sem lhes apresentar o Senhor Jesus?

Nossos jovens simplesmente estão abandonando a fé, e a culpa é nossa, nós não estamos anunciando o Evangelho do jeito certo, de modo a atingir lhes o coração.

Jesus veio para todos? O que vamos fazer com as ovelhas perdidas? Quem vai buscá-las para o Senhor?

Não é atoa que o Messias disse que haverá muito mais festa no céu por um pecador arrependido que por cem justos que não precisam de conversão.

Vamos queimar no inferno pq sabemos o que devemos e não devemos fazer e fazemos tudo ao contrário…

Ficarei muito contente se responderem às minhas perguntas e me derem um retorno digno de quem fala com tanta propriedade das coisas do meu Senhor!

Obrigada!
ARIANE CARDOSO.

Muito prezada Ariane,
Salve Maria.
 
    Vejo, por sua carta, que você diz uma verdade quando afirma que não nos conhece. Entretanto, sem nos conhecer, e sem saber do que fazemos, tem a perspicácia de ver nossos pecados e defeitos, e sem perder tempo, nos acusa de nada fazer e sentencia com firmeza que somos fariseus.
    Louvado seja Deus que nos permite ser corrigidos tão francamente, por pessoa bem jovem que nos chega com a voz do publicano que alcançou o perdão.
    Deus lhe pague.
    Passo a responder as perguntas que me faz.
    Os colaboradores do site Montfort são católicos leigos que procuram defender a Fé católica através deste meio de comunicação que é a internet.
    Não sou teólogo. Sou um mero Professor de História, que passou a vida dando aulas em colégios estaduais. Só fiquei doutor em História depois de estar quase com sessenta anos. Doutor tardio e envelhecido cuja memória vai se esvaindo.
    Tenho criticado a RCC por seus erros protestantes, por suas profanações, assim como por sua pretensão de ter dons e carismas do Espirito Santo em grau extraordinário. Você, minha cara Ariane, poderá encontrar facilmente meus artigos e cartas sobre a RCC pelo mecanismo de busca de nosso site.
    Compreendo que nunca tenha ouvido falar de nós. Não temos notoriedadee nem somos populares, apesar do site Montfort ser lido por cerca de meio milhão de pessoas mensalmante.
    Nele, procuramos defender a doutrina católica, na medida que nos é possível, ensinando as pessaos que estão sem nenhum ensinamento, fornecendo, como podemos, aos que tem fome da verdade, o alimento que temos. Dividimos com muitas pessoas o pouco que sabemos. É o que temos para dividir. É pouco, sei bem. Mas o que sabemos, dividimos.
    Sobre o que fazemos materialmente pelos pobres, Deus o sabe. Não é preciso proclamar isso pela internet. Não temos esse hábito, que aliás era próprio dos fariseus.
    Compreendo que uma moça de 20 anos, hoje, nos chame de fariseus, mesmo quando confessa que não nos conhece. É imperfeição comum da juventude julgar sem conhecer. Então rezamos para que Nosso Senhor releve essa imperfeição sua natural numa moça que não conhece ainda muita coisa, porque, hoje, quase ninguém ensina a ter segurança nas palavras e nos juízos. Rezarei por você.
    Peço-lhe também que reze por mim, para que não vá eu queimar no inferno, como você bondosamente me previne.
    Em gratidão por sua carta farei com que ela seja colocada no Quadro de Honra da Montfort.
    Deus a guarde. E que Ele perdoe suas poucas e leves falhas, considerando a grande perfeição que você já alcançou. Afinal, você é especialista em segurança de trabalho e não em segurança de doutrina e de juízo.
    Diz um ditado francês: “Ah si jeunesse savait! Ah si vieillesse pouvait” (Ah se juventude soubesse! Ah se velhice pudesse!).
    Se velhice pudesse se emendar, como gostaria eu de emendar minhas falhas e penitenciar-me de meus pecados — inclusive de julgamentos.
    Rogue então a Deus que me perdoe, e que faça, por misericórdia, o milagre de desentortar um tortuoso galho velho.
    Como isso é difícil!

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Tristeza por este site - Orlando Fedeli

Cartas: Sugestão de um historiador ateu Divino

Cartas: Para que enviar cartas se elas não são respondidas? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais