Montfort Associação Cultural

4 de abril de 2016

Download PDF

Vaticano: Papa recebeu Dom Fellay, da Fraternidade São Pio X

Fonte: Agência Ecclesia

Cidade do Vaticano, 04 abr 2016 (Ecclesia) – O Vaticano confirmou hoje que o Papa Francisco recebeu no sábado, em privado, D. Bernard Fellay, superior geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (FSSPX), fundada por D. Marcel Lefèbvre (1905-1991).

O vice-diretor da sala de imprensa da Santa Sé confirmou a existência da conversa, sem oferecer mais detalhes.

O Papa determinou em setembro do último ano que todos os católicos se podem confessar de forma válida, durante o Jubileu da Misericórdia (dezembro de 2015-novembro de 2016), a sacerdotes da FSSPX.

Francisco deixava então votos de que seja possível “encontrar soluções para recuperar a plena comunhão com os sacerdotes e os superiores da Fraternidade” no futuro próximo.

Em março de 2009, Bento XVI enviou uma carta aos bispos de todo o mundo, para explicar a remissão das excomunhões de quatro bispos da Fraternidade São Pio X que tinham sido ordenados pelo arcebispo Lefèbvre, sem mandato pontifício, no ano de 1988.

Na altura, o agora Papa emérito escreveu que “enquanto a Fraternidade não tiver uma posição canónica na Igreja, também os seus ministros não exercem ministérios legítimos na Igreja”.

Em junho de 2012, a Santa Sé revelou que tinha proposto a criação de uma prelatura pessoal para a Fraternidade Sacerdotal, que esta viria a recusar.

A prelatura pessoal distingue-se da diocese (associada a determinados territórios) e é uma figura jurídica criada após o Vaticano II, posteriormente concretizada pelo Motu Proprio de Paulo VI ‘Ecclesiae Sanctae’ (1966).

Segundo o Código de Direito Canónico, esta prelatura tem à frente um prelado pessoal – à imagem do que acontece com o Opus Dei – como ordinário [responsável máximo] próprio e os seus estatutos, aprovados pela Santa Sé, devem definir as relações com os bispos onde ela se implantar.

 

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais