Montfort Associação Cultural

27 de maio de 2013

Download PDF

Um milhão de franceses se manifestam contra o “casamento gay” sob ameaças do Governo socialista

 

As repetidas advertências do Ministro do Interior do governo de François Hollande, de que não se levasse crianças à manifestação contra o “casamento gay” pois ele não garantiria sua segurança (ver aqui), tiveram como efeito uma diminuição do número de manifestantes: eles ontem foram apenas cerca de um milhão de pessoas!  (ver a polêmica aqui) Entretanto, a massa de manifestantes era muito tipicamente francesa com presença de pessoas de todas as idades, mostrando, aliás, muita tranquilidade (por exemplo aqui e aqui).

Vista geral da Esplanada dos Invalides

O caráter maciçamente católico da “Manif” pode-se constatar pela presença de oito bispos que acompanhavam seus fiéis em meio aos manifestantes (os bispos de Bayonne, de Lourdes, de Blois, de Noyon-Senlis, de Meaux, o de Belley e Ars, os bispos auxiliares de Paris e Lyon) já que os organizadores laicos não admitem a presença de dignitários católicos no palanque (ver aqui e aqui). O Cardeal de Paris, Dom André Vingt-Trois incentivou os católicos a participarem “abstendo-se, como já o fizeram, de toda forma de violência”, “sendo testemunhas da paz e da vida” (aqui).

A humorista Frigide Barjot que tomara a liderança da organização das anteriores manifestações, desta vez não compareceu, alegando ter sofrido ameaças de morte. De fato, sua posição de defesa da “união civil gay” e restrição apenas da adoção de crianças por homossexuais a tornava cada vez mais distante da grande massa dos manifestantes, católicos majoritariamente e contrários a todas as formas de “casamento gay” (ver aqui) .

Após o fim da manifestação, houve confrontos com pessoas encapuzadas ou usando capacetes que investiam com garrafas incendiárias, barras de ferro e pedras contra a polícia (ver aqui e aqui). Ao mesmo tempo, em outro lado da grande Esplanada dos Invalides, um grande grupo de jovens rezava e cantava, dispondo-se a passar a noite no local. Entretanto, à meia noite, a polícia decidiu expulsar a todos, prendendo os que resistiram.

 

Texto Lucia Zucchi, a partir do noticiário

Faixa colocada por jovens manifestantes pede demissão do Presidente François Hollande, na própria sede do Partido Socialista

Manifestantes com suas bandeiras

No cortejo de Civitas, movimento assistido pela FSSPX: “Eu sou um burro, votei em Hollande”

 

Em meio aos manifestantes, Dom Aupetit, Bispo Auxiliar de Paris

 

Policia anti motim acompanha a Manifestação

Manif em Paris 26 05 13, por volta da meia noite. De joelhos diante da polícia

Entre os 350 prisioneiros da Manifestação anti casamento gay, em Paris, este jovem mostrava, através do vidro do furgão da Polícia, sua arma mortífera…

 

 

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais