Montfort Associação Cultural

21 de setembro de 2004

Download PDF

TFP e Montfort, juntas! por que não?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Sérgio
  • Idade: 16
  • Localizaçao: – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau em andamento
  • Religião: Católica

Primeiramente gostaria de parabenizar por este exelente portal catolico, concerteza o melhor que já visitei. sou catolico conservador já algum tempo, sou simpatizante da TFP, e fiquei muito triste ao ler uma cronica do site, contendo graves críticas a entidade. acho que duas entidades como a tfp e a montfort deveriam se unir, já que lutam pelo mesmo ideal, a contra-revolução. nunca tive nenhum contato pessoal com integrantes da TFP, mas luca li em seus artigos uma referência de “profeta” ao ilustrissímos prof. Plinio Corrêa de Oliveira, e tabém que ele seria imortal. ademais parabenizo os prezados senhores e desejo que a graça de nosso senhor Jesus Cristo esteja sempre com vocês.

Em Jesus e Maria

Prezado Sérgio, salve Maria.

Muito obrigado por seus elogios a nosso site. Reze para que nos mantenhamos fiéis a Deus e à sua única Igreja Católica, Apostólica, Romana.

Você me permite uma brincadeira, com todo o respeito por você?

É que confundir-nos com a TFP, e pensar que podemos unir-nos a ela, é desconhecer tudo a nosso respeito e a respeito da TFP. Você me parece ter confundido — e esta é a brincadeira para a qual lhe pedi licença- — você parece ter confundido guarda chuva com porta luva. A rima não torna esses dois seres conciliáveis. Nem dá para colocar o guarda chuva no porta luva, nem tem cabimento cobrir o porta luva com guarda chuva.

A TFP é uma sociedade romântica, e o Romantismo foi uma heresia gnóstica.

A Montfort, por ser formada por católicos, é contra o Romantismo.

Por isso, denunciei a TFP, quando descobri, nela, uma sociedade secreta — a SEMPRE VIVA — que cultuava Dr. Plínio C. de Oliveira e a mãe dele com um culto delirante.

A Montfort não tem então o mesmo ideal que a TFP, nem luta pelos mesmos objetivos que a TFP.

O ideal da TFP é romântico. O nosso é anti-romântico. O objetivo da TFP era o de cultuar um homem que se dizia profeta inerrante, e, mesmo, se fazia crer imortal.

Morreu. Errou. Falhou em suas “profecias”.

Ele está morto até hoje, embora alguns esperem ainda a sua ressurreição.

Seus erros estão patentes em seus frutos. Suas profecias de um Imaginário e delirante Reino de Maria fracassaram redondamente.

Hoje a TFP, por causa de Plínio, está dividida, e cada parte acusa a outra de ser infiel ao seu “profeta”. E a casa dividida perecerá, disse Nosso Senhor.

A TFP é gato morto à beira da estrada da História.

Non raggionam di loro… Nem olhe. Passe apenas. E passe ao largo dela.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Ódio sem argumento - Orlando Fedeli

Cartas: TFP e ACNSF - Orlando Fedeli

Cartas: Em defesa dos Arautos do Evangelho - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais