Montfort Associação Cultural

14 de janeiro de 2005

Download PDF

Teria Cristo nascido Homem?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Vitor
  • Idade: 43
  • Localizaçao: Santarém – Portugal
  • Religião: Outras – escreva abaixo

Aproveito a oportunidade para expor por palavras algumas dúvidas apenas quanto a alguns aspectos, que não passarão de meros pormenores certamente, mas que se podem revestir de alguma importância.

Sabemos que os textos biblicos [novo testamento] foram redigidos por inspiração divina mas cerca do século I e também sabemos da perseguição fanática movida pelos romanos aos seguidores da fé de Cristo. Ora isso resultou numa depuração inevitável de quase todas as testemunhas, para além dos apóstolos, já para não falar de todos aqueles que privaram de perto com Ele e que no anomimato pereceram posteriormente, não deixando qualquer registo. Também sabemos que foi o imperador romano Constantino que oficializou a fé Cristã para todo o Império. Constantino era um homem que por certo não hesitaria em usar da sua influência para efectuar algumas intervenções mais a gosto dos romanos [pagãos] em deterimento da verdade histórica. Foi Helena sua mãe quem se dirigiu à terra Santa para “averiguações” resultando daí a Igreja do Santo Sepulcro etc. etc.

Primeira questão Teria Cristo nascido Homem?

Segunda questão Porque foi excluído o Evangelho segundo Maria Madalena ?

Terceira questão Porque foi considerada Maria Madalena prostituta se ela era tão sómente a discípula preferida de Cristo e a quem ele apareceu em primeiro lugar após a morte e foi ela de facto a grande continuadora da fé, ela era de acordo com um numero crescente de opiniões não mais que o apóstolo dos apóstolos.

E por fim teria Constantino mandado apagar as referências à reencarnação das escrituras originais?

Muito prezado Vitor, salve Maria,

Muito lhe agradeço a confiança em nos consultar Antes de tudo deixe-me elucidá-lo de que os Evangelhos foram escritos poucos anos após a morte de Cristo. Em Qumram, a gruta 7, foi encontrado um fragmento do evangelho de São Marcos , antes do ano 70, mostrando que esse Evangelho, que é posterior ao de Mateus, foi escrito bem antes do ano 100. E o Evangelho de São João foi escrito antes do ano 90.

Também não é certo dizer que Constantino oficializou o cristianismo, no Império. Constantino só deu liberdade de culto ao Cristianismo. Quem tornou o Cristianismo religião oficial do Império foi Teodósio, no ano 395.

Você me pergunta se Cristo era homem.

Claro que ele era homem, se não não teria pago a culpa dos homens. Ele nasceu de uma mulher, cresceu, comia, nadava, tinha sede, sofreu, ficou triste, irritou-se com os vendilhões, morreu na cruz.

Claro que Ele era Deus também porque nasceu de uma Virgem .

No barco, Ele dormia, cansado, como homem. Despertado, mandou parar a tempestade como Deus. Em Belém, Ele , como um simples bebê não sabia andar. E como Deus Ele movia as estrelas. Como qualquer criancinha, ele não sabia falar. Mas como Deus fazia os anjos cantarem a sua glória.

Jesus Cristo era Deus feito homem. Verdadeiro Deus, e verdadeiro homem.

E nessa fé devemos viver e morrer.

Não existe um evangelho verdadeiro de Maria Magdalena. Os evangelhos são quatro, e não poderiam ser senão quatro.

São Mateus provou que Jesus era homem. São Marcos que era rei. São Lucas, que Cristo era sacerdote. São João provou que Jesus era o Verbo de Deus feito homem.

No início do Cristianismo, os judeus espalharam muitos falsos evangelhos para introduzir erros gnósticos entre os cristãos. São os chamados apócrifos, aos quais não se deve dar nenhum valor religioso, nenhum valor de fé.

Santa Maria Magdalena, se foi pecadora, se converteu.

Constantino não mandou apagar nenhuma referência a reencarnação. Isso é pura invencionice espírita. Não perca tempo com esses delírios e fábulas.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Reforma litúrgica a vista? - Lucia Zucchi

Cartas: Batismo de crianças - Orlando Fedeli

Cartas: Notas da Igreja - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais