Montfort Associação Cultural

25 de abril de 2005

Download PDF

Signficado do Escapulário

Autor: Carlos Serozini

  • Consulente: Nonato Gomes De Souza
  • Idade: 15
  • Localizaçao: João Pessoa – PB – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau em andamento
  • Religião: Católica

Olá,
Mais uma vez parabenizo o trabalho que vem sendo feito por todos voces que compõem o Montfort e que não desanimem.

Esta é a 2ª carta que envio para o Prof. Orlando, ainda aguardo com muita ansiedade a resposta da 1ª carta (faz um certo tempo que a enviei), gostaria que o sr a respondesse o mais rápido possível, pois como já disse estou muito apreensivo.

A dúvida que tenho dessa vez é bem simples e direta,

QUAL O SIGNIFICADO DO ESCAPULÁRIO??? QUANDO SURGIU E A SUA FUNÇÃO???

TEMOS UM NOVO PAPA!!!
Que Deus o ilumine para que ele guie a Igreja da melhor maneira durante seu pontificado.

Obrigado,
Que Deus e Nossa Senhora estejam com todos nós.

Nonato.

Nonato, Salve Maria!!
 
Sim. Temos um novo Papa, e você tem razão em rezar, assim como nós rezamos para que ele possa fazer um pontificado bom para a Igreja Católica.
 
Agradecemos também pelas palavras de apoio à Montfort, e pedimos que continue rezando para que o sucesso no apostolado da verdadeira religião que é a nossa.
 
Quanto à sua pergunta, o Escapulário é um sacramental ou seja, uma realidade visível, que nos conduz à Deus, com sua graça redentora, seu perdão, e promessas.
 
Neste sentido, o escapulário do Carmo é um “sinal”. E como tal desperta-nos para infinita bondade de Deus, na figura de Maria Santíssima. Ele mostra fé, confiança filial e dedicação à Deus.
 
Santa Tereza (reformadora da Ordem de freiras carmelitas) dizia que portar o escapulário era estar revestido com o hábito de Nossa Senhora.
 
A tradição carmelita afirma que a Ordem do Carmo, mesmo após a bula de Honório III em 30/01/1226, aprovando a regra (de São Brocardo) e dando-a total apoio, continuou a enfrentar obstáculos, vindo dos próprios cristãos ocidentais. Nesta situação aflitiva, São Simão Stock, estando no convento carmelita de Cambridge, implorou à Virgem do Carmo sua especial proteção.
 
Em 16 de julho de 1251 apareceu-lhe a Virgem do Carmo e entregou-lhe o Escapulário da sua Ordem, sinal exterior do seu amor e proteção, prometendo que os que morressem com o Escapulário não pereceriam eternamente. O Escapulário do Carmo tornou-se assim, um sinal de consagração à Maria.
 
O privilégio Sabatino segundo a tradição refere-se à uma visão que o Papa João XXII teria tido da Virgem do Carmo. O Papa João XXII por intermédio de uma bula de 03/03/1322, concedia então, libertação do purgatório no primeiro sábado (isto é, o mais rápido possível) após a morte, à aqueles que morressem com o Escapulário do Carmo. Os privilégios que acompanham o Escapulário do Carmo são:
 
1- Quem morrer com o Santo Escapulário do Carmo não padecerá o fogo do inferno;
2- A Virgem do Carmo livrará o quanto antes, principalmente no sábado depois da morte, à quantos forem ao purgatório morrendo com o Escapulário;
3- O Escapulário do Carmo é salvação em todos os perigos, pela Virgem Santíssima do Carmo;
4- Cada vez que se beija o Escapulário, ganham – se 500 dias de indulgência;
5- O Escapulário é sinal de irmandade da Virgem Maria;
6- O Escapulário do Carmo é sinal de paz e do pacto sempre terno de concórdia, garantido por Maria Santíssima;
7- O Escapulário é sinal de salvação, pela Virgem Maria;
8- O Escapulário do Carmo está enriquecido pela Igreja com inúmeras indulgências;
9- O Escapulário do Carmo é um meio simples e prático de honrar à Virgem Maria;
10- O Escapulário do Carmo é garantia de preservação da fé e da firmeza na devoção à Virgem Maria, devoção que por sua vez é sinal de predestinação.
 
As condições para lucrar estes privilégios são:
 
Trazer sempre o pequeno Escapulário, guardar castidade, conforme o seu estado (casado, solteiro ou viúvo) e cumprir as penitências e orações prescritas pelo padre que fará a imposição do Escapulário; ele deverá ter uma autorização especial da Ordem para fazer a imposição que seria a benção da pessoa com o primeiro Escapulário o qual pode ser adquirido na Igreja ligada à ordem carmelita ou na Igreja de Nossa Senhora do Carmo.
 
 
In Corde Iesu et Mariae.
Carlos Serozini

TAGS

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Segunda Feira da Semana da Paixão

Cartas: Carismas - Orlando Fedeli

Cartas: Meditando sobre a parábola do filho pródigo: ter ou ser? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais