Montfort Associação Cultural

26 de janeiro de 2005

Download PDF

Seminarista, seguidor do seicho-no-ie, pergunta se o pecado existe

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: seminarista Pedro Paulo
  • Idade: 18
  • Localizaçao: – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau incompleto
  • Religião: Católica

olà eu sigo uma filosofia japonesa chamada seicho-no-ie e eu queria perguntar a voces se realmente não existe pecado, o porque que a igreja ensina isso, se realmente o que eu estou seguindo è uma filosofia, porque tem pessoas que dizem que isto è uma religião,

Prezado Pedro Paulo, salve Maria!

Vejo, por seu e-mail, que você é seminarista, e você me informa ainda que é católico.

Como é que você consegue ser seminarista e católico, e perguntar-me se pecado existe?

Você nunca estudou catecismo? Que seminário é o que você freqüenta?

Como é que você se confessa? Que exame de consciência você faz?

Nenhum padre lhe ensinou coisa alguma?

Você não sabe que Deus nos ordenou que obedecêssemos aos seus dez mandamentos, e que violar a lei de Deus, em matéria grave é pecado mortal?

A Seicho-no-ie é uma seita gnóstica que nega a existência do corpo. Ela nega que possa haver pecado.Tudo seria lícito e permitido. Até o adultério. A Seicho-no-ie nega que Jesus Cristo é o nosso Redentor. E você ainda pergunta, sendo seminarista, se pode seguir a Seicho-no-ie?

Ninguém pode ser católico e membro ou seguidor da Seicho-no-ie.

Suas perguntas são a prova do descalabro a que se chegou, hoje em dia, nos seminários.

Só posso lhe desejar que você não consiga se ordenar padre, porque um padre com essa sua tão grande ignorância religiosa seria mais pernicioso do que um médico, que tivesse obtido o título sem saber o que é doença.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais