Montfort Associação Cultural

10 de fevereiro de 2005

Download PDF

Seminarista causa escândalo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Simone
  • Localizaçao: – Brasil

Professor Orlando, Salve Maria .
 
Professor o senhor poderia me esclarecer a respeito do que vou lhe escrever agora em anexo ?
 
Domingo fui à casa de uma irmã minha (casada)a pedido dela, para rever um amigo nosso que agora é seminarista diocesano há quatro anos.
Na casa da minha irmã ele fez a celebração da palavra, ao redor da mesa com uma vela acesa, a imagem de Nossa Senhora das Graças e uma imagem do Sagrado Coração de Jesus, acompanhando pelo jornal da Missa o Domingo.
Ele é carismático, pois cantava muito, batia palmas e levantava as mãos.
Depois da leitura do evangelho, pediu para que cada um comentasse o evangelho, da qual eu retruquei falando que isso não era permitido para o leigo, segundo o documento da Igreja.
Ele disse que no seminário em que ele se encontra em uma ciadade do esatdo do Rio de Janeiro– não quero dizer qual — se
ensina que o sacerdote é que manda na Missa e que eles não se preocupam em obedecer aos documentos da Igreja, pois eles não estão na lei e sim o que vale é graça.
O senhor não imagina o quanto fiquei contrariada, pois já estava partcipando daquela “celebração” contra a minha vontade, pois não haviam me avisado que isso aconteceria.
Eu e o seminarista chegamos a ter um diálogo um pouco desagradável, pois disse que ele já estava começando mal e que ele seria mais um padreco para desmoralizar a Igreja.
Minha irmã ficou um tanto chateada comigo e pediu para eu parar de fazer outros comentários.
Ao sair da residência da minha irmã que também é carismática, fomos até o aeroporto para marcar a passagem do seminarista de volta para o Rio de Janeiro, pois ele se encontra ainda de férias aquí no Nordeste.
No aeroporto, ele pediu para tomar cerveja e ouvir música ao vivo naquele ambiente, e saiba que ele já tinha tomado vinho na
residência da minha irmã.
O Senhor não acha isso estranho para um rapaz que vai ser futuramente um sacerdote ?
Fiquei um tanto decepcionada. A minha dúvida é : ele pode fazer a celebração da palavra em residência junto com o ato penitencial dando o perdão dos pecados ?
Acredito que não. Professor, onde vamos parar com esses padres que desmoralizam a nossa Igreja ?
Se o Senhor puder me dar uma avaliação de tudo isso eu agradeço, pois fui criticada por um de nossos colegas por ser radical no ponto de vista deles.
Obrigada professor, e desculpe-me por estar ocupando seu tempo.
Esperando um dia poder conhecê-lo pessoalmente, um abraço e que Deus te abençoe.
 
Parabéns pelo Site Montfort.
Simone

Muito prezada Simone, salve Maria!

Você teve razão absoluta em atacar o que fez esse seminarista. E sua reação foi perfeita. Esse pobre seminarista confessou que estava desobedecendo a lei, e que não quer obedecer a nenhuma lei, porque se julga na graça.

É isso, desgraçadamente que se ensina, hoje, em certos seminários.

Um seminarista não pode fazer nada do que ele fez. Isso foi proibido pelo Papa. Ele não tem poder de perdoar os pecados de ninguém.

E o que ele disse que o padre é quem decide o que fazer na Missa, vai contra toda a doutrina católica e a tudo o que acaba de ensinar o Papa. Em suma, esse seminarista não é católico

E ele beber de modo a escandalizar a outros foi pecado também. 

Meus parabéns por sua atitude. Reaja sempre assim.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Por que combater o erro dos outros? - Orlando Fedeli

Cartas: Resposta do Padre pop (Itamar Gonçalves) - Orlando Fedeli

Cartas: Dom Pedro Casaldáliga, pelo subversivo ´Evangelho da libertação` - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais