Montfort Associação Cultural

17 de janeiro de 2005

Download PDF

Satanás: pessoa ou estado?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: anonimo
  • Localizaçao: – Brasil

Como que Deus (inteiramente bom e que nada de ruim poderia criar ) criou um ser tão desprezível como Satanás? Ele existe como “pessoa” ou é um estado?

Prezado Sr. X, salve Maria,

A Sagrada Escritura e a Igreja nos ensinam que Deus criou todas as coisas e que, sendo Ele sumamente bom, só podia criar coisas boas. No Gênesis se lê que ao criar cada coisa Deus dizia que a coisa feita por Ele era boa. Deus nada pode fazer mau. Tudo o que existe, por existir, é bom.
Santo Agostinho explicou bem isto em seu livro Contra os Maniqueus. Esses hereges gnósticos afirmavam que havia seres maus por natureza, que teriam sido criados por um deus mau, oposto ao Deus do bem. Eles eram então dualistas. A esses hereges respondia Santo Agostinho dizendo:
Existir é melhor do que não existir.Se existisse um deus absolutamente mau, ele teria o bem da existência. Logo, ele não seria absolutamente mau. Um deus mau não pode existir. Ademais, mal é o que vai contra a natureza. Logo, o mal não pode ter natureza. Todo ser é bom. Tudo o que existe é bom.
O mal então é uma falta de um bem que deveria existir.
Por exemplo, a falta de um olho é um mal, porque ter os dois olhos é bom. Desse modo então, Deus fez tudo o que existe e tudo o que Ele fez, como ser, é bom.

E Satanás ? me pergunta o senhor.
Deus criou os anjos como puros espíritos, dotados de inteligência e vontade, portanto à sua imagem e semelhança. Deu-lhes também livre arbítrio, a fim de poder premiá-los. Só pode ser digno de prêmio ou castigo aquele que tem liberdade de ação, que tem responsabilidade, podendo adquirir mérito ou culpa.
Alguns anjos livremente se rebelaram contra Deus e se tornaram demônios. Satanás é o chefe desses anjos maus.
A natureza dos demônios foi criada por Deus e é boa. Suas ações são más. Tome como comparação o caso de um cangaceiro; por exemplo, Lampião. Ele era um homem criado por Deus , e portanto sua natureza era boa, isto é, ele tinha um corpo saudável, uma inteligência viva, era dotado de grande força de vontade. Só que usava essas coisas boas para fazer crimes. Ele se tornou moralmente mau, embora, enquanto ser ele fosse bom.

Não há então coisas más. Só há ações más. Há verbos maus: mentir, caluniar, matar, roubar, adulterar etc. É claro que Satanás, sendo um anjo é uma pessoa.
“Pessoa é um ser individual de natureza intelectual” (Boécio).
Lúcifer é um ser individual dotado de inteligência. Logo, ele é uma pessoa. Por isso, o Evangelho conta que Satanás tomou Cristo e o levou para o alto de uma montanha. E Cristo também expulsava os demônios que possuíam certas pessoas.

Desgraçadamente, hoje, até mesmo muitos sacerdotes ensinam erradamente que Satanás não é uma pessoa. Que ele seria apenas um “estado” ou uma abstração ou um símbolo. Essas posições são contrárias ao que a Igreja sempre ensinou.
Por causa desses erros, muitos católicos não tomam cuidado com o demônio que, como diz São Pedro em sua Epístola, “ruge entre vós procurando a quem devorar” (São Pedro, I Epístola, V, 5). E porque não tomam cuidado são devorados.
Que responsabilidade terrível a daqueles sacerdotes, colocados por Deus para ensinar e defender as ovelhas de Cristo e que as perdem, com ensinamentos errados !
Sobre o demônio e seu poder, recomendamos ao senhor que leia o Livro de Jó nas Sagradas Escrituras.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: O fim do limbo - Orlando Fedeli

Oração e Vida Espiritual: Oração a Nossa Senhora, de São Francisco de Sales

Cartas: Defesa de Frei Betto, Boff e outros - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais