Montfort Associação Cultural

7 de outubro de 2005

Download PDF

São João e a Maçonaria

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Eduardo
  • Idade: 15
  • Localizaçao: Campina Grande – PB – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau em andamento
  • Profissão: Estudante
  • Religião: Católica

Olá Professor Orlando! Desculpe pelo incômodo mas eu tenho uma dúvida que “perturba” há um certo tempo.

Qual a “relação” entre São João e a Maçonaria?

Pq eles consideram São João como seu patrono(principamente a Francesa)?

Ou São Teobaldo (do qual eu nunca ouvi falar) com a ordem Carbonária?

Agradeço desde já

Do seu irmão em Cristo

Eduardo

Muito prezado Eduardo,
salve Maria!
 
    Sempre os maus procuram enganar os bons.
    É natural então que as sociedades secretas, que visam destruir a Igreja, se apresentem, nos países católicos, com aspectos devocionais cristãos.    
    Essa é a tática comum que foi usada até pela macumba para mascarar seus cultos falando em São Jorge para designar Xangô.
    Na Itália do sul, os carbonários do século XIX, violentamente inimigos da Igreja e do papado, incluiam a recitação do Pai Nosso na iniciação. Depois, piedosamente matavam os católicos…
    A alusão a São João na Maçonaria tem relação com o culto ao sol, pois se festeja São João na época do solstício de verão no hemisfério norte. Também algumas sociedades secretas se dizem devotas de São João porque ensinam que haverá três fases na Igreja;
 
1a. A igreja de Pedro, que coloca a autoridade antes de tudo.
2a. A Igreja de Paulo, que colocaria acima de tudo a Fé.
3a. A igreja de joão, que daria primazia ao Amor. Nessa fase da  igreja, seriam abolidos os dogmas e os mandamentos. Surgiria a civilização do amor, na qual cada um faria o que quisesse. (Como se parece isso com o que acontece hoje !)
 
    Essa concepção é um reflexo evidente da tripartição da história feita por Joaquim de Fiore, que tanto influiu nos moviemntos heréticos do Ocidente.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Missa ou espetáculo - Orlando Fedeli

Cartas: Dúvidas (sinceras) sobre o movimento em Aristóteles - Guilherme Chenta

Cartas: Blasfêmias de um "católico" - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais