Montfort Associação Cultural

1 de fevereiro de 2007

Download PDF

Santo Irineu e o Milenarismo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Ricardo Ribeiro da Costa
  • Localizaçao: Maringá – PR – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Auxiliar de Informática
  • Religião: Católica

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!!!

Mais uma vez venho pedir a ajuda de vocês. Eu estava olhando os livros na Livraria Paulinas e lá achei um livro de Santo Irineu chamado “Contra as Heresias”, na capa do livro como de costume continha uma pequena apresentação do que se encontraria no livro e então que dizia que no final do livro tinha um pequeno tratado de milenarismo. Bom retornando do almoço digitei como palavra chave o nome de Santo Irineu e do milenarismo, e apareceu um site onde dizia que Santo Irineu era milenarista só não era herege porque a Igreja não havia condenado o milenarismo. A ajuda que peço mais uma vez a Associação Montfort é no tocante a três dúvidas decorrentes disso:

1) No que consiste o milenarismo, é uma crença em um “2º Advento de Cristo”?
2) O milenarismo foi condenado pela Igreja como heresia?
3) Santo Irineu foi milenarista? Se caso milenarismo ter sido condenado como heresia isto pode tirar o crédito da canonização de Santo Irineu?

Fiquem com DEUS.

Muito prezado Ricardo,
Salve Maria.

     O milenarismo é o erro que afirma que Cristo virá para reinar na terra por mil anos. É chamado também quiliasma. No inicio do Cristianismo, por incompreensão — não por culpa — alguns pensaram que o fim do mundo estava próximo, e com ele a vinda de Cristo para julgar os vivos e os mortos. D
este engano, alguns começaram a falar de um reino de Deus na terra, esquecendo que Jesus disse que o reino dEle não era deste mundo.
     Muitos hereges defenderam o milenarismo, o mais importante deles foi o abade Joaquim de Fiore, na Idade Média, cujos erros repercutem até hoje.
     A igreja censurou o milenarismo que espera um reino de Deus na terra, dizendo que essa opiniao não pode ser ensinada por um católico (Cfr Denzinger, 2296), e sempre condenou as seitas milenaristas que são muitíssimas na história.
     Faz décadas que li o Adversus haereses de Santo Irineu, e não me lembro da posição dele face ao milenarismo. Mas, como naquele tempo essa opinião não fora nem censurada e nem condenada ainda, ele não poderia ser tido como herege, se defendeu isso. 
     Claro que Santo Irineu permanece como um dos maiores santos e padres da Igreja. 

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais