Montfort Associação Cultural

25 de janeiro de 2010

Download PDF

Salmistas mulheres em Itu – SP

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Daniela Baptista de Freitas
  • Localizaçao: Itu – SP – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Op.de Telemarketing
  • Religião: Católica

Boa noite.
Em algumas igrejas de nossa pequena Itu; está se fazendo uso de vestes especiais para leitores na missa. A mesma está sendo usada também para salmistas.
Eu acredito e sei que durante a Santa Missa o altar torna-se sagrado e que as pessoas que ali estão devem estar devidamente vestidas e decentes.
Mas fica minha pergunta: é necessário o uso de veste especial para se proclamar o salmo na mesa da palavra?Seria uma norma ou regra da igreja?
Ao sair do altar e posicionando-se em outro local da igreja; ainda assim é necessário o uso da mesma até o final da missa? Sem falar que a veste usada, atrapalha o salmista que além de cantar, toca por exemplo, o violão (devido ao tamanho)!

Agradeço e muito!

Paz e Bem!

Muito prezada Daniela,
Salve Maria.
 
     O que está errado até na pequena, mas histórica Itu, é ter mulheres salmistas.
     
     São Paulo diz: “As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar” (I Coríntios XIV,34)
     
     Está errado também tocar violão na Igreja e leigos fazerem leituras que cabe ao sacerdote ler e explicar.
     
     Pelo que li em sua carta, em Itu, não se obedece ao que mandou o Apóstolo São Paulo, nem o que tem mandado o Papa Bento XVI.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Obediência na hierarquia da Igreja - Orlando Fedeli

Cartas: Bento XVI e a separação entre Igreja e Estado - Orlando Fedeli

Documentos da Igreja: A dignidade para receber a Sagrada Comunhão: princípios gerais

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais