Montfort Associação Cultural

14 de dezembro de 2012

Download PDF

Sábado 15/12: Leituras e Comentário ao Evangelho para a Missa Rorate

 

 Leituras e Comentário ao Evangelho para a Missa Rorate, onde houver

Fonte: Missa Tridentina na Paróquia São Sebastião

No tempo do Advento, a Missa de Nossa Senhora no sábado é também conhecida como “Missa Rorate”, em virtude de, no começo desta Missa, o padre rezar o Intróito Rorate cæli.

Uma característica marcante desta Missa é que ela é celebrada sempre à noite e no escuro, apenas à luz das velas no altar e noutros locais da Igreja.
Esta tradição da Missa Rorate vem de longa data, e faz-nos lembrar que, tal como Nossa Senhora fez o primeiro Advento, em sua preparação para trazer Nosso Senhor ao mundo, também nós devemos, a exemplo da Santa Mãe de Deus, aproveitar o Tempo do Advento em preparação à chegada de Deus feito homem.

Sendo uma Missa Votiva, as leituras da Missa Rorate deste sábado são as mesmas usadas no primeiro sábado de dezembro. 

MISSA DE NOSSA SENHORA NO SÁBADO
DURANTE O ADVENTO
MISSA RORATE
Epístola extraída do Livro de Isaías 7, 10-15.
Naqueles dias: O Senhor falou a Acaz, dizendo: “Pede ao Senhor, teu Deus, um sinal, seja ele nas profundezas da terra, seja nas alturas do céu”. Acaz, porém, respondeu: “Não pedirei tal, pois não porei Deus à prova”. Isaías, então, proclamou: “Visto isso, escuta, ó Casa de David: Porventura não vos basta cansar a paciência dos homens, senão que também cansais a do meu Deus? É o próprio Senhor que vos vai dar um sinal: Uma virgem conceberá e dará à luz um filho, cujo nome será Emanuel. Alimentar-se-á de manteiga e mel, até [a idade de] saber rejeitar o mal e escolher o bem”.
Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 26-38.
Naquele tempo: Foi enviado por Deus o anjo Gabriel a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um varão, que se chamava José, da casa de Davi; e o nome da Virgem era Maria. Entrando, pois, o anjo, onde ela estava, disse-lhe: “Deus te salve, cheia de graça! O Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres!” Ela, ao ouvir isto, ficou perturbada com tais palavras, e interrogava-se sobre o significado de tal saudação. Disse-lhe, então, o anjo: “Não receies, Maria, pois achaste graça diante de Deus: Eis que vais conceber e dar à luz um Filho, a Quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, e chamar-se-á Filho do Altíssimo; o Senhor Deus dar-Lhe-á o trono de Davi,seu pai: reinará, por todo o sempre, na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.” Maria, por seu lado, disse ao anjo: “Como acontecerá isso, uma vez que eu estou na decisão de não conhecer homem?” O anjo respondeu-lhe, dizendo: “O Espírito Santo descerá sobre ti, e o poder do Altíssimo proteger-te-á com a sua sombra: É por isso que o Santo que há de nascer de ti, será chamado Filho de Deus! Demais, eis que Isabel, tua parente, acaba de conceber um filho na sua velhice, sendo este o seu sexto mês – ela que era julgada estéril: porque a Deus nada é impossível!” Maria, então, exclamou: “Eu sou a escrava do Senhor: faça-se em mim segundo a tua palavra!”
Traduções das leituras extraídas do Missal Quotidiano por Pe. Gaspar Lefebvre OSB  da Abadia de Santo André – Bruges, Bélgica: Biblica, 1963 .

Comentário ao Evangelho do dia
Pe. Tomás de Kempis (1379-1471), monge alemão
Imitação de Cristo – Livro Segundo: “Exortações à Vida Interior” – Capítulo 1,Itens 1-2a; 6b; 7a; 7d. (disponível em  Cultura Brasil)
Da vida interior

“O reino de Deus está dentro de vós”(Lc 17, 21), diz o Senhor. Converte-te a Deus de todo o coração, deixa este mundo miserável, e tua alma achará descanso. Aprende a desprezar as coisas exteriores e entrega-te às interiores, e verás chegar a ti o reino de Deus. Pois o reino de Deus é a paz e o gozo no Espírito Santo (Rom 14, 17), que não se dá aos ímpios.

Virá a ti Cristo para consolar-te, se lhe preparares no teu interior digna moradia. Toda a sua glória e formosura está no interior (cf. Sl 44, 14), e só aí o Senhor se compraz. A miúde visita ele o homem interior em doce entretenimento, suave consolação, grande paz e familiaridade sobremaneira admirável.
Eia, alma fiel, para este Esposo prepara teu coração, a fim de que se digne vir e morar em ti. Pois assim ele diz: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e viremos a ele e faremos nele a nossa morada” (Jo 14,23). (…) O amante de Jesus e da verdade, e o homem deveras espiritual e livre de afeições desordenadas, pode facilmente recolher-se em Deus, e, elevando-se em espírito, acima de si mesmo, fruir delicioso descanso. (…) O homem interior facilmente se recolhe, pois nunca se entrega de todo às coisas exteriores. (…) Se fosses reto e puro, tudo te correria bem e se voltaria em teu proveito. (…) Se renunciares às consolações exteriores, poderás contemplar as coisas do céu e gozar a miúdo da alegria interior.

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Natal do Senhor: Missas do Dia na Liturgia Tridentina

Oração e Vida Espiritual: Terceiro Domingo do Advento: Leituras e Comentário ao Evangelho

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais