Montfort Associação Cultural

28 de junho de 2005

Download PDF

Rock e liberdade

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Ângelo Medrado
  • Localizaçao: – Brasil
  • Religião: Católica

Olá Senhor Orlando,

Escrevo-lhe talvez apenas mais uma carta em defesa do rock. Sei que pelo que li Em todo o site o senhor não aceitará o Rock jamais. Li o seu “estudo” sobre esse  estilo musical e tenho que discordar da vossa conclusão.
Concordo plenamente com o seguinte trecho do seu “estudo” e o transcrevo aqui :

“A música, portanto, é criadora de estados de alma, os quais fazem nascer idéias correlatas em nossas mentes. Quem permite que uma música crie em sua alma um estado de melancolia e tristeza naturalmente terá tendências à tristeza e à melancolia, por isso mesmo, idéias melancólicas, tristes e pessimistas.
Fica então patente que uma canção, por si só, sem levar em conta a sua letra, cria estados de ânimo e suscita idéias.”

Concordo que a música pode criar “estados mentais” no ouvinte es estes estados mentais podem Ser diversos. Podemos Ter sim a tristeza, a melancolia e também podemos Ter outros Como alegria, euforia e até uma sensação de desfecho, de conclusão para todos esses Estados. A música poderia até mesmo ser utilizada como terapia assim como é a PNL que Ajuda muitas pessoas a superarem suas dificuldades psicológicas. Poderia tirar uma pessoa Da depressão ao criar um estado de fortalecimento, de sensação de bem estar e vitória.

Se estudarmos a forma musical do rock, veremos que é o tipo de música que pode gerar
Uma grande quantidade de energia no indivíduo e, como o senhor bem sabe, essa energia
Pode ser direcionada para diversos fins (bem ou mal). Tendo o ROCK esse poder, não
Poderíamos usá-lo de maneira positiva? Simplesmente empurrar o rock para o lado
Do diabo é pura ingenuidade. Se usado da maneira correta ele pode alavancar enormes
Processos positivos.

Dentre de todas as coisas que e bandas que o senhor citou dentro do seu “estudo”, é Visível a necessidade de se mostrar que o rock é perigoso, que o rock não é bom, que O rock é do demônio e que o rock deve ser abolido. Talvez seja exatamente por isso que
ele ocorre atualmente nessa forma malígna. As formas criadas em boa parte pela moral e pela nossa  Igreja gerou uma certa insatisfação devido à falta de liberdade. Ninguém gosta de seguir Regras ainda mais regras rígidas, as quais o rock precisou quebrar. No momento em Que o senhor nega o estilo e essas músicas o senhor cria uma nova necessidade. O rock Precisará se levantar novamente para mostrar que as pessoas são livres, pense ou acredite A igreja no que quiser. O senhor acha que a fé deve ser imposta ? As pessoas precisam Ser livres mesmo que seja para errar e assim tomarem o caminho certo e mesmo que isso
Não aconteça, é direito de cada um seguir o seu caminho, e é assim que Deus nos permite.
Como poderia alguém ou a igreja nos impedir de seguirmos o nosso caminho, mesmo sendo Ele errado ? Cada um pagará pelos seus próprios pecados, não é ? Por que tanta preocupação Da Igreja com a salvação dos “fiéis” ?

Não é só o rock que nos leva à excitação ou a exaltação do mal. Todos os estilos musicais Podem criar esses estados. Podemos ter músicas clássicas que excitem as pessoas. Em Música tudo é possível. Esse ataque ao rock é muito ingênuo e preconceituoso. Pelo que já Tenho lido no site, sei que o senhor não dará o braço a torcer nesse ponto. Minha intenção
Não é atacar a sua pessoa nem muito menos espero que me ataque como tem feito em praticamente todas as suas respostas. Aqueles que são adeptos de satan, lúcifer ou chame Como quiser, irão usar qualquer forma de música para louvar o seu “deus”.

Nós sabemos que toda música precisa de um tema. As igrejas evangélicas buscam temas Religiosos para tocarem o rock. Os satanistas temas das trevas, e assim por diante. Se  Começarmos a pensar assim e estudarmos a história da música, iremos ver que a origemDo rock se deu sobre o “instrumento das trevas”. Sem ele, seria pouco provável o surgimento Do rock “malvado”. Esse instrumento é a Guitarra Elétrica. O senhor não concorda? Teria O homem criado um instrumento capaz de exaltar as vontades de satan ? Isso me parece Muito um conto de fadas encaixado em um tremendo jogo de interesses religioso. O seu Estudo infelizmente foi tendencioso como quase tudo o que a nossa Igreja Católica faz.  O senhor simplesmente generalizou o rock como sendo algo do mundo das Trevas tomando por exemplo algumas músicas infantis e rebeldes que no fundo só Revelam a revolta do ser humano. O senhor bem deve saber que na Idade Média a igreja Proibia que determinadas notas musicais fossem tocadas juntas. Essas notas construíam Uma sonoridade que foi chamada pela igreja de “DIABOLOUS IN MUSICA”, que Inclusive é o título de um CD da banda SLAYER. Tudo isso para impedir que um intervalo De 4#(Quarta-aumentada) ou 5dim(Quinta diminuta) fosse tocada nas músicas.
Se pegarmos músicas do Black Sabbath, Slayer, Death, etc, praticamente todas escrevem Melodias usando esses intervalos. Agora digamos, poderia SATAN criar algo ? É claro que Não, satan nada cria nesse mundo, o senhor não concorda? Sendo assim, quem foi que criou A ferramenta para construção de melodias “consideradas” satânicas ? Foi o pensamento mais Uma vez tendencioso da nossa Igreja.

Dizer que o rock só atrai desgraça e trevas é mentira. Muitas das bandas, não digo que todos Seus integrantes tenham comportamento exemplar mas demonstram que no fundo que existe um anseio de fazer parte daquilo que é bom. Muitas bandas do ROCK considerado “podre” pelo Senhor faz shows em prol dos necessitados. O Queen, uma das bandas precursoras do rock atualmente tem feito shows em prol das vítimas da AIDS. Seguem essa linha muitas bandas De rock como o The Who, U2, Coldplay, etc. São muitas as bandas do ROCK que procuram Fazer o bem e nem todas elas cantam louvores a Satan. O senhor não acha que exagerou um Pouco no julgamento desse estilo musical ?
Concluindo, o Rock poder ser bom ou ruim, depende do interior de cada um. E dizer que o rock Leva as pessoas para o mal caminho é besteira porque aquele que tem os devidos valoresDentro de si não se deixa levar.

“Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.” (Tiago 1:12, Almeida Fiel e Corrigida).

Gostaria que o senhor recebesse meu email e me respondesse, caso possível, se estou errado na minha Forma de pensar e que me mostrasse, caso possível, dentro do que é a religião e a palavra de Deus Que o rock realmente é algo ruim sem fazer uso da palavra de tantos filósofos, afinal não somos Seguidores de filósofo algum e sim de Jesus. O senhor até em resposta à algumas cartas respondeu Falando sobre “beleza” da música. Tudo não passa de uma mera interpretação tendenciosa. Ou não ?
Pode o senhor me explicar o que é a beleza da música? Ou ainda, o que é beleza ? Pode ainda afirmar que Beleza vem de uma proporção ? e no Rock ou metal não há proporção ? Exemplifique.
Sendo o rock algo considerado pela igreja como algo realmente do DEMÔNIO quero que o senhor me diga. Até agora só vi até aqui tendências preconceituosas. E realmente aceitar o senhor dizer que ROCK é apenas
A música das trevas é simplesmente querer impor à força um conceito que não existe e ainda pior lhe digo que sendo esta a visão oficial da nossa igreja, já não a julgo mais a NOSSA igreja e sim a VOSSA igreja.

Um abraço,
Samuel

Ao Sr. Samuel protestante,
salve Maria, “Mãe de meu Senhor” (S. Lucas, I, 43)

 
    Você me pede algumas pérolas…
    Não lhas darei. Mas só algumas correções
    Você, ao informar sobre seus dados escreveu, no tópico “religião”, que pertence a outras“.
    “Outras” o que ?
    Depois, no texto de sua missiva, fala em nossa Igreja católica”.
    E finaliza sua carta dizendo-me:
    “A música das trevas é simplesmente querer impor à força um conceito que não existe e ainda pior lhe digo que sendo esta a visão oficial da nossa igreja, já não a julgo mais a NOSSA igreja e sim a VOSSA igreja”.
    Afinal, qual é a sua igreja?
    Você se contradisse, e não foi nem claro, e nem sincero.
    E ataca a Igreja Católica sem base nenhuma, e se queixa que ataco os que me escrevem
    Então você acha que tem direito de atacar a religião católica e que eu não tenho o direito de defendê-la, e de o contra atacar?
    Meu caro, você me nega o direito de legítima defesa.
    E você me acusa de ser teimoso não dando o braço a torcer e de querer impor o que penso.
    Engano seu. Não quero lhe impor coisa nenhuma. Se você quiser continuar gostando de rock e ouvindo esse barulho, azar seu.
    Não se trata então de dar meu braço, para que você o torça. Trata-se de distorcer sua mente.
    Mas isto só posso fazê-lo, caso você mo permitir. Se você quer continuar com sua mente torcida, contorça-se à vontade, que não tenho nada com isso.
    Você “argumenta” dizendo-me que o rock libera uma grande quantidade de energia.
    Esse “argumento” não vale dois caracóis. Também a droga – dizem – libera muita energia.
    Mas cuidado, pois onde pode haver uma grande descarga de energia se é obrigado a colocar um aviso com uma caveirinha com dois ossos cruzados embaixo.
    Você me diz:
    “Ninguém gosta de seguir Regras ainda mais regras rígidas, as quais o rock precisou quebrar”.
    Percebi, por sua carta, que você não segue nem as regras mínimas da lógica.
    Mas, quem não gosta de seguir regras é rebelde.
    Satan foi o primeiro a não querer seguir regras.
    Cuidado! Você está seguindo um modelo condenado.
    E Deus nos impõe a necessidade de obedecer seus mandamentos. São mandamentos que Deus nos dá, e não sugestões de comportamento. É impossível viver sem obedecer a regras. E quem não aceita obedecer as leis de Deus fica escravo de seus caprichos e de suas paixões.
    Você me escreve;
    “O senhor acha que a fé deve ser imposta ? As pessoas precisam Ser livres mesmo que seja para errar e assim tomarem o caminho certo e mesmo que isso Não aconteça, é direito de cada um seguir o seu caminho, e é assim que Deus nos permite”.
    Eu não acho coisa nenhuma.
    Deus nos deu livre arbítrio para nos fazer responsáveis por nossas ações. A Fé não se impõe à força. Temos liberdade de recusar a revelação e a lei de Deus, mas quem as recusa é punido com o inferno eterno. Ou somos servos de Deus ou do demônio. Sempre somos servos.
    Você me pergunta:
    ”Por que tanta preocupação Da Igreja com a salvação dos “fiéis” ?”
    Por amor, meu caro. Para fazer o bem aos outros. Foi por isso que não joguei sua carta, tão violadora das regras da lógica e do bom senso, no lixo.
    Tudo o que Deus fez é bom. E foi Deus quem criou os símbolos da virtude e do vicio. Os símbolos da virtude, para que os amemos e a pratiquemos. Os símbolos do vício e do mal, para que os detestemos. Daí, Deus ter permitido a existência de seqüências de notas com símbolo diabólico.
    Poderia muito facilmente dar-lhe a definição de beleza. Mas como devo seguir a Jesus — você mesmo me lembrou isso — vou aplicar, em seu caso, um conselho dEle: a certas pessoas não se devem dar pérolas…
    Foi por isso que ele não dialogou com Herodes.
    Por isso, não dialogarei com Samuel, explicando-lhe que pérola é a beleza e nem que a beleza é uma pérola bem preciosa..
    Passe como quiser.
    Sem pérolas.
    Sem beleza.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Rock e Revolução: um debate construtivo (Parte II: arte e moral, censura e formas de governo) - Orlando Fedeli

Cartas: Efeitos do Rock - Orlando Fedeli

Cartas: Em defesa da Ágape, do Pe. Marcelo Rossi - Alberto Zucchi

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais