Montfort Associação Cultural

26 de novembro de 2004

Download PDF

Riqueza da Igreja

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Elias dos Anjos Silva
  • Localizaçao: – Brasil

Li a resposta que o senhor prestou sobre a riqueza do vaticano em 15/08/2000 e tenho grande respeito sobre seus argumentos, contudo devemos relevar que Cristo apresentou seus ensinamentos aqui na Terra pregou várias vezes que não podemos apegarmos a bens materiais, inclusive existe até passagem na bíblia que Ele pede para um homem que deseja ser seu seguidor desistir de toda riqueza que ele possuía e o mesmo não o fez, Cristo então afirmou aos seus seguidores que seria mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus.

Por estes e outros motivos a igreja não deveria ter como maior participação em atribuir o acúmulo de riqueza prestando serviços a sociedade ao longo dos tempos, procurando logicamente investir de um forma escassa mas altamente produtiva para aquelas pessoas que poderiam vir a receber a ajuda, do que construir um palácio extremamente rico e caro, para somente mostrar ao mundo inteiro a força que a igreja católica possui?

Independente da resposta, agradeço por esta abertura de comunicação entre nós (católicos e não católicos) e a Igreja Católica.

Elias dos Anjos Silva

Prezado Elias,
salve Maria.

Se sua argumentação fosse válida, Salomão teria feito uma coisa má ao construir o Templo de Jerusalém com tanta riqueza.

O próprio Deus ordenara ao grande Rei dos judeus que fizesse um Templo com grandes riquezas, onde vasos de ouro seriam usados para captar o sangue de bois, cordeiros e bodes.

Se o sangue de bodes devia ser recolhido em vasos de ouro, quanto mais o sangue de Cristo.

E Nosso Senhor disse também: “Não vos preocupeis com o que haveis de comer e vestir. São os pagãos que pensam nisso”.

É claro que, havendo realmente necessidade, a Igreja deve até usar os vasos sagrados como ela costumava fazer na Idade Média. Mas isto só se houver necessidade extrema, porque “antes devemos buscar o Reino de Deus e sua justiça, que tudo o mais teremos por acréscimo.”

Permita-me ainda lembrar-lhe — sem querer compará-lo ao personagem que vou citar, é claro — mas só para argumentar, que Judas reclamou que a mulher pecadora tivesse derramado sobre a cabeça de Jesus perfumes muito caros, porque eles poderiam ter sido vendidos, e o dinheiro dado aos pobres. Entretanto, Nosso Senhor louvou a mulher por ter ungido a sua cabeça, e condenou Judas por sua falsa preocupação com os pobres.

Aplique essas palavras de Nosso Senhor ao caso do Vaticano e você compreenderá que é muito bom usar as coisas mais preciosas para honrar o Criador do Céu e daTerra, presente na Sagrada Hóstia.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais