Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Ressurreição da carne

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Marcelo Alves
  • Idade: 21
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação em andamento
  • Religião: Católica

Olá, que o Espírito Santo seja a luz que guia os teus caminhos…
Gostaria de congratular os senhores da Associação Cultural Montfort por tão belo trabalho pois aqui consigo obter preciosas fontes para esclarecimentos..

Gostaria de compreender algumas questões :

Entendo que somos formados por corpo e espírito mas porque a ressurreição da carne pois imagino eu na minha ignorância que podendo habitar na Glória de Deus em corpo espiritual apenas, seja um estado de vida superior ao carnal…Os únicos a habitarem na Glória do Pai em corpo e Alma seriam Jesus e Maria certo? mas como entender a assunção de Elias:

II Reis 2
11 E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.

Bom, Elias teria sido levado ao Seio de Abraão em corpo e alma? Após a decida de Jesus a mansão dos mortos então Elias estaria no Paraíso em corpo e alma junto com Jesus e Maria Certo? Senão para que o arrebatamento ?

Grato,
Marcelo Alves.

Prezado Marcelo,
salve Maria.

Muito obrigado por suas palavras de apreço por nosso site.

Quanto à ressurreição da carne, esse é um dogma de fé, expresso no Credo.

Nós somos seres feitos de alma e corpo, e não de espírito e corpo. Nossa alma é espiritual, isto é, não é constituída de matéria. Por isso, o homem é o centro de toda a criação, contendo desde a matéria mineral até a alma espiritual.

O ser humano foi feito por Deus com corpo e alma, daí nós somente poderemos ser plenamente felizes no céu, com Deus, possuindo nossos corpos. Sem o corpo nós não estaríamos íntegros. E esta é uma primeira razão pela qual ressurgiremos.

Na vida terrena, fazemos o bem ou o mal, por decisão livre de nossas vontades, mas em nossas ações nosso corpo coopera, quer para o bem, quer para o mal. É justo, então, que sejamos premiados, ou punidos, também em nossos corpos, que usamos na vida como instrumento de nosso querer. E está aí uma segunda razão para nossa ressurreição.

Fomos punidos pelo pecado de Adão, recebendo uma natureza decaída, tanto na alma quanto no corpo. Pelo batismo tivemos nossa culpa original paga pelos méritos de Cristo. A Ressurreição de Nosso Senhor é a prova de que a culpa original foi resgatada. A ressurreição gloriosa de Cristo é o anúncio de nossa própria ressurreição no final dos tempos, quando seremos julgados no Juízo Final. Teremos então ou um corpo glorioso — o mesmo que temos agora, mas com as qualidades da imortalidade, impassibilidade, agilidade, e brilho –ou um corpo entenebrecido pelo pecado.

É doutrina falsa julgar que nosso corpo não ressurgirá, pois seria isto um pensamento que no fundo despreza o corpo humano. Ora, a encarnação do Verbo elevou nosso corpo a uma suma dignidade, pois o próprio Deus o assumiu.

Concluindo, então, tenha por absolutamente certo de que ressuscitaremos com corpo e alma, e não seremos transformados em seres de outra natureza.

Esperando tê-lo atendido, subscrevo-me,

in Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Leitor reconhece, implicitamente, o modernismo de Olavo de Carvalho - Fernando Schlithler

Cartas: Virgindade de Nossa Senhora - Orlando Fedeli

Cartas: O inferno existe mesmo? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais