Montfort Associação Cultural

22 de novembro de 2004

Download PDF

Religião Ortodoxa

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Fernando
  • Localizaçao: Lisboa – Portugal
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Religião: Católica

Exmos. Senhores :

A Internet, um meio usado muitas vezes para o mal, também pode ser usado para o bem, e o vosso site é um excelente exemplo disso. Antes era católico na dúvida, sem saber se professava a verdadeira religião, graças a sites como o vosso de apologética a minha fé na ICAR fortaleceu-se. Muitos Parabéns. A mensagem apostólica, da qual a Igreja Católica é fiel depositária, soa mais do que nunca a “uma mensagem de outro mundo”, é uma mensagem de cruz, de calvário, e que ninguém entende, continua a ferir e a escandalizar; por isso se criam seitas, para tornar a mensagem mais humana, humanizando Deus…

Gostaria de perguntar o seguinte :

Quais são as diferenças mais importantes entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa ? em termos de dogmas, ou doutrinas, sacramentos…

Costumo discutir com testemunhas de jeová e os mórmons, duas seitas das mais aberrantes, e tento levá-los para o culto da Igreja Ortodoxa; isto porque o ódio que têm à ICAR é incurável, doentio, como se tivessem feito uma lavagem ao cérebro, e então tento puxá-los para um culto mais perto do verdadeiro.

Prezado Fernando, salve Maria.

Que Deus lhe pague por suas palavras caridosas de elogio a nosso site. Elas nos alentam a prosseguir em nossa luta em defesa da Fé Católica, a única verdadeira, e fora da qual não há salvação.

Não creio que você faça bem tentando levar hereges protestantes para a heresia dos cismáticos orientais. A conversão, ou é total, ou não existe. A Fé não admite gradualidade. Ou se aceita tudo o que Deus e a Igreja ensinam, ou, ao recusar um só ponto de fé, se recusa tudo, porque se afirma então que Deus errou.

A Fé, como a virgindade, ou é total, ou não existe.

Nada adianta levar um herege a mudar de heresia, como não adianta levar um homem viciado em cocaína a trocar esse vício pela embriaguez.

A Igreja cismática — que se proclama ortodoxa, isto é correta — nega a autoridade do Papa, que foi estabelecida pelo próprio Cristo. Nega também a processão do Espírito Santo do Pai e do Filho, afirmando que o Espírito Santo procede só do Pai.

Depois de cair no cisma, os orientais recusaram todas as decisões da Igreja posteriores, e, deste modo, rejeitam todos os dogmas da Igreja proclamados nos últimos Concílios infalíveis como o de Trento e o do Vaticano I. Eles não aceitam ainda o dogma da Imaculada Conceição e o da Infalibilidade do Papa.

Além disso, os cismáticos não têm nenhuma unidade. Eles se dividem em vários patriarcados rivais, e dentro deles há inúmeras seitas.

Procure então discutir com os hereges visando sua conversão plena à única Igreja verdadeira, que é a Igreja Católica Apostólica Romana.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Chê Guevara, modelo para a Juventude Católica? - Orlando Fedeli

Cartas: Monoteístas crêem no mesmo Deus? - Orlando Fedeli

Cartas: Respeitar o erro - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais