Montfort Associação Cultural

1 de julho de 2009

Download PDF

Regime militar e comunismo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Werner Ruiz
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Estudante
  • Religião: Católica

Boa noite caríssimo Professor Orlando e membros da Montfort. Primeiramente gostaria de enaltecer a brilhante Cruzada realizada pela Associação em defesa da Fé Católica verdadeira, Acredito que o senhor nem imagine a base que o site me dá para defender a Igreja no mundo acadêmico que ultimamente se mostra cada vez mais ateu e anti-Católico. Muito obrigado aos Monfortianos!

Bem, vamos logo às dúvidas.

Professor, minha dúvida é referente à Revolução Democrática de 64 e ao Regime Militar brasileiro. Sabemos que os livros de História da atualidade são monopólios esquerdistas, muitos deles altamente tendensiosos, por esse motivo gostaria de perguntar ao senhor as seguintes indagações.

1) Muito se fala em tortura praticada pelo Governo Militar e todo o repúdio e essa prática, mas não fosse a tortura para obtenção de informações o que seria da vida de milhares de inocentes que morreriam nos atentados terroristas que eram planejados, estou correto? Parece-me o mesmo tipo de argumento utilizados por ignorantes (ou mal-intencionados) para falaram da Santa Inquisição, que realmente foi Santa. Qual a posição da Igreja e da Moral Católica nesse caso? A tortura é lícita quando última alternativa para salvar a vida de inocentes?

2) Vi recentemente documentários onde alguns Bispos (Dom Cláudio Hummes, Dom Hélder Câmara e Dom Evaristo Arns) participavam a favor dos terroristas e comunistas da época, inclusive participando de greves, protestos, escondendo procurandos pela polícia e doando Igrejas (A Catedral da Sé!) para que os “arruaceiros” fizessem seus encontros. Um destes Bispos se orgulhava na entrevista de tais atitudes, inclusive dizendo que o, na época, metalúrgico Luis Inácio Lula da Silva era um “Católico a sua maneira”.
Estes sacerdotes citados estavam agindo de acordo com a Fé Católica?

3) Dom Hélder Câmara que diziam gozar de enorme apreço junto a Sua Santidade o Papa João Paulo II também levantava a bandeira vermelha. Sendo o Papa ferrenho opositor do comunismo, não sabia ele (o Papa) das atividades “ocultas” de Dom Hélder junto à esquerda brasileira? Ou essa história de apreço é outra mentira da esquerda?


Desculpe se fui muito extenso e muito obrigado pela atenção!
Que Deus nos Abençõe e Maria, nossa Mãe nos proteja!

Muito prezado  Werner,
Salve Maria.
 
A Revolução de 1964 foi causada pela reação do povo às tentativas de implantação de um regime socialista, e até comunista, no Brasil, inicialmente por Jânio, e depois por Jango Goulart.
Entretanto, os militares que tomaram o poder, fizeram imediatamente uma reforma agrária ainda mais radical do que a proposta por Jango. Com a desculpa de tirar dos comunistas a bandeira da reforma agrária, fizeram eles a lei do socialismo agrário com o Incra, lei que o Lula aplica agora. Com o apoio da CNBB.
Os Militares socializaram toda a economia, por meio de Delfim (hoje, amigo do Lula).
E Geisel fez o divórcio.
De modo que ninguém empurrou mais o Brasil para a esquerda do que os militares, que assumiram o poder em 1964, para combater o comunismo. Claro que falo dos generais. Nas bases do Exército havia anti comunismo.
Isso me faz lembrar o que dizia Lênin:
 
O fruto natural do comunismo é o anti comunismo. Antes que os anti comunistas se organizem, organizemos nós o anti comunismo”.
 
Os militares impuseram como matéria nos colégios Estudos dos Problemas Brasileiros, que foi a matéria usada pelos professores marxistas para ensinar marxismo aos estudantes.
E nada há de mais estúpido do que o uso da força. E ainda pior quando é sem doutrina. Pura força bruta.
Lembro-me que muitos estudantes comunistas da Faculdade de Direito da USP, quando do golpe de 1964, passaram a fazer parte do CCC (Comando de Caça aos Comunistas).
Como todo regime de força, os militares usaram da força, — e até da tortura–, contra os comunistas de base. Mas os peixes grossos – como Jango, Brizola e outros — foram todos “sofrer” no exílio em Santiago. Uruguai e.. Paris. FHC foi para Paris…
Que tortura ser exilado em Paris!
A tortura – a força estúpida — fez “mártires”.
Nada mais contraproducente do que a força estúpida. A força sem a verdade.
O comunismo é uma doutrina que tem que ser vencida doutrinariamente.
E a força do comunismo não era o PC ou o PC do B. A força do comunismo era sim o PC da Sacristia. Sem os Bispos e padres comunistas, como dom Hélder, os dominicanos e jesuítas comunistas, o PC nada teria conseguido. Hoje, os comunistas de 1964 estão no governo do PT, e os padres comunistas são hoje Bispos da ala esquerda da CNBB, dominando, por exmplo, a Pastoral da Terra, onde Stediles e outros são manipulados pelos “teólogos” da Teologia da Libertação.
É no clero modernista que está a força do PT e do Lula. Isto é a força do marxismo, hoje.
E o PT com mensalões e decretos secretos vai se estabelecendo lentamente no poder… Com Dilma ou com terceiro mandato.
Tudo na legalidade…
Democraticamente.    
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais