Montfort Associação Cultural

13 de dezembro de 2009

Download PDF

Reação contra heresias pentecostais

  • Consulente: Uerá Couto
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Religião: Católica

Caros membros da Associação Cultural Montfort,

Navegando pelo site do youtube encontrei dois vídeos, que particularmente me deixaram horrorizado e enojado, devido a gravidade da heresia por eles transmitidos. O conteúdo dos vídeos apresentam dois sacerdotes ensinando leigos técnicas de obter dons do Espirito Santo, no caso o dom de linguas, que é de caráter extraordinário, e se encontra descrito nas sagradas escrituras. Acredito que a manifestação por eles ensinada seja demoníaca, umas vez que literalmente ha uma inversão do descrito nas escrituras . Não sei se os senhores já tinham tomado conhecimento destes vídeos monstruosos, mas é realmente assustador.

Deste modo, peço encarecidamente, que se possível, haja uma divulgação desses vídeos entre seus leitores e uma orientação de como proceder uma denuncia a quem possa tomar as providências cabiveis.

Grato,

Uerá Couto.

http://www.youtube.com/watch?v=SPL5-9Nm7gM

http://www.youtube.com/watch?v=JgoDYm3mXks&feature=related

Muito prezado Uerá, salve Maria.
 
Já tinha conhecimento dessas exposições de Monsnehoir Jonas Abib. Nelas ele afirma que São Paulo era um carismático que levava as pessoas primeiro a aprender e falar em Abiblábla, e só depois explicava a doutrina. Isso é uma mentira flagrante. Para Monsenhor Jonas Abib, Cristo deveria ser desobedecido em sua ordem de “Ide e ensinai”. Cristo deveria ter dito: “Abiblabai” e serei salvos.
 
Isso é uma bobagem protestantizante.
 
E um escândalo.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Em defesa do Padre Jonas - Orlando Fedeli

Cartas: Não há erros no Concílio Vaticano II nem na missa nova - Orlando Fedeli

Cartas: Obrigada por mostrar os erros da RCC - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais