Montfort Associação Cultural

19 de novembro de 2004

Download PDF

RCC – Elogio e opinião

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Eduardo Nunes Pugliesi
  • Idade: 20
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Religião: Católica

A Paz de Cristo Jesus esteja sobre toda a Associação Montfort!

Fico Feliz ao ver com que firmeza homens e mulheres se associam em  defesa do Grande Patrimônio deixado por CRISTO: a Igreja Una, Santa, Católica e  Apostólica na qual deposito a fé. Creio que a Igreja precisa de ardentes  defensores, pois como disse S. Pedro devemos manifestar aos outros as razões de  nossa fé.

Quanto à opinião, gostaria de, com caridade, pedi-los que evitem  discussões públicas (através dos textos) a respeito de assuntos como RCC.

Sou membro da paróquia N. Sra. Aparecida da Boa Viagem, região Santana  da Arquidiocese de São Paulo, coordenador PJ, trabalhando também com  liturgia, compromissado com Deus e com sua Igreja. Entrei para o rebanho da Igreja  através do trabalho da RCC, estando atualmente por motyivos de estudos  afastado de meu Grupo de Oração. A Igreja, na pessoa do Papa e dos Bispos acolheu  este movimento e seu estatuto. Opinião é algo pessoal, que quando colocado  em público através de um veículo tão potente como a Internet, atinge a  muitas pessoas.

Tenho certeza da Vocação deste site: ser um arauto de Cristo para  edificação de almas na verdadeira Igreja. Sr. Orlando, se o senhor acredita estar  correto a respeito de suas opiniões sobre RCC, peço que não às exponha em  público, pois este site existe para edificar e não confundir a mente de muitos,  visto que Rcc é um movimento acolhido pela Igreja. Cito como exemplo  palavras de nosso pastor D. Cláudio Cardeal Humes na homilia dirigida aos  católicos militantes da RCC no ano de 2003: “Desafio a RCC a ser um movimento  missionário nesta grande arquidiocese de S. Paulo, para trazer muitos que se  separaram de nossa igreja”. Se o senhor acredita estar correto sobre suas  convicções, lembre-se das palavras da Doutora da Igreja Sta. Tereza D”Ávila:”É  preferível errar com a igreja do que acertar sem ela”.

Peço-vos na caridade de Cristo, para que se evite confundir e  escandalizar pessoas.

Um abraço de Paz e Incentivo!!!

Eduardo Nunes Pugliesi

Muito prezado Eduardo, salve Maria!

Muito obrigado por seu elogio à forma ardorosa com que defendemos a doutrina Católica. Peço-lhe que reze para que Deus Nosso Senhor nos mantenha sempre fiéis a seu serviço, sempre.

Agradeço-lhe também sua boa intenção em nos querer dar um conselho.

Infelizmente, porém, seu conselho se fundamenta em um equívoco: você pensa que sigo minha “opinião” sobre a RCC.

Não é minha opinião que e sigo nesse problema, mas sigo o que sempre ensinaram os Papas sobre o pentecostalismo.

Se me permite ser bem franco, sendo seu conselho fundamentado num equívoco, é normal então que ele não tenha sido nem muito sábio, e nem correto.

Pois veja você, quando um erro é público, e quando ele prejudica muitas almas levando-as ao erro, se é obrigado a falar também publicamente.

Meu caro Eduardo, quando uma casa está em chamas, é bom gritar bem alto “FOGO”, para dar o alarme e vir logo o socorro necessário.

Você me pede para falar bem baixinho: “fogo“.

Assim, meu caro Eduardo, muita gente vai morrer queimada.

Você me diz que a RCC é um movimento acolhido pela Igreja.

Meu caro, muitos movimentos já existiram que foram acolhidos pela Igreja e depois foram condenados pelos erros que continham. Assim, só para dar um exemplo, o Papa João Paulo II declarou em carta ao Episcopado brasileiro que a teologia da Libertação era “útil, necessária e oportuna” (Carta de João Paulo Il à CNBB em abril de 1986). Apesar de ter então acolhido a Teologia da Libertação, o mesmo Papa João Paulo II , pouco depois, condenou esse movimento. O fato de que a RCC ser um movimento acolhido, hoje, na Igreja, não a isenta de erros. E se os erros existem na RCC, eles devem ser condenados.

Aliás, nos últimos decretos sobre os abusos na Missa no documento recentemente aprovado por João Paulo II — Redemptionis Sacramentum — vários abusos condenados são costumeiramente praticados nas Missas carismáticas. Por exemplo, o Papa condena as Missas-show, como as do Padre Marcelo Rossi, missas que são um escândalo, com suas danças e o padre jogando baldes de água benta, grosseiramente, sobre os fiéis.

Quanto às palavras de nosso Cardeal de São Paulo de que desafia a RCC a trazer de volta para a Igreja muitos que se separaram dela, ele fez um desafio.

Ele não disse que a RCC trouxe muita gente de volta.

Cabe à RCC aceitar esse desafio. O que se vê, por toda a parte, são os católicos carismáticos se aproximarem dos protestantes. Como se vê, em vários lugares, infelizmente, padres carismáticos, fundarem igrejas separadas.

Finalmente você me diz:

“Lembre-se das palavras da Doutora da Igreja Sta. Tereza D”Ávila: “É preferível errar com a igreja do que acertar sem ela”.

Meu caro Eduardo, Santa Tereza nunca disse essa besteira, e ela nunca diria esse erro.

Porque, o que está dito na frase que você erroneamente atribui a Santa Tereza, é que a Igreja pode errar, e que, nesse caso, deveríamos errar com a Igreja.

Isso é herético, pois a Igreja não pode errar, porque Deus a fez infalível. E se a Igreja pudesse levar seus fiéis a erro, ela não seria divina.

Meu caro, essa frase falsamente atribuída a Santa Tereza, nega os dogmas da infalibilidade e da indefectibilidade da Igreja. Jogue fora essa frase errada.

Ela é um slogan tolo e mentiroso com o qual católicos de má doutrina ou covardes procuram justificar sua omissão no combater o incêndio tremendo que devasta, hoje, a Igreja Católica.

Então sou eu agora que lhe dou um conselho: grite o mais alto que você puder, junto com São Luís de Montfort, na sua Oração Abrazada:

“FOGO !” Puseram “FOGO NA CASA DE DEUS”.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: RCC e Padre Xisto – O hipnotizador - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: A “aula” de Metafísica de Padre Joãozinho - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Carta aberta ao covarde Padre Dr. Joãozinho - Ronaldo Mota

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais