Montfort Associação Cultural

19 de novembro de 2004

Download PDF

RCC e Pe Jonas Abib

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Sebastião Araújo
  • Idade: 32
  • Localizaçao: Limeira – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Religião: Católica

Boa Tarde Prof. Orlando. Salve Maria, nossa Mãe !!!

Entrei por acaso neste site e fiquei surpreso com a quantidade de ofensas e críticas á RCC e aos livros do Pe. Jonas Abib.

Sou Católico Apostólico Romano, batismado e crismado, casado e tenho 32 anos. Posso dizer com toda certeza ” sou um fruto da RCC e dos livros e pregações do Pe. Jonas Abib “.

Mesmo nascido na Igreja Católica e participando juntamente com meus pais quando ainda era criança, no entanto, quando entrei no meu período de adolescência, seduzido pelas ” propostas do mundo ” deixei a igreja de lado, e lógicamente deixei também DEUS de lado, fui ” curtir ” a vida ( como fez o filho pródigo ) me envolvi com drogas, bebidas, mulheres, sexo…

Tudo isso durou muitos anos,( aproximadamente 10 ) já não lembrava mais de Deus, dificilmente ia á igreja e qdo ia reclamava das missas, dos padres…

A Igreja para mim era um ” saco ” ( desculpe – me a franqueza ), um ” peso “, não tinha a menor intimidade com Deus, não comungava, ou qdo comungava era apenas por ” farra “, não rezava nem mesmo o Pai Nosso ou a Ave Maria.

Era quase um ateu.

Pois bem, em 1994, ao ir em grupo de oração pela primeira vez, tive um sentimento parecido com o que o Sr. tem hoje. Achava que aquilo tudo era uma ” grande bobagem ” apenas um ” show ” de pessoas querendo se aparecer , uma réplica dos protestantes…

Mas, na época, pensei comigo: Já experimentei de tudo ( drogas, sexo, bebidas, vicios e mais vicios… ) por que não experimentar o grupo de oração???

Experimentei, e nunca mais deixei. Foi uma experiência maravilhosa com Jesus que tive. Comecei a ir em todos os grupos de oração, a assistir a TV Canção Nova, a escutar a riqueza que são os ensinamentos do Pe. Jonas Abib. Mudei de vida, larguei as drogas, o sexo desregrado, as bebidas, as farras…

Hoje já fazem 10 anos que tive minha vida transformada por DEUS ( através da RCC e do Pe. Jonas Abib ) Hoje, dou valor a missa, não perco um domingo sequer, e qdo posso vou também nos meios de semana, vou regularmente na capela adorar Jesus Eucarístico, confesso meus pecados diante do sacerdote mensalmente, Leio a Bíblia Sagrada de Deus todos os dias, coordeno um traballho de evangelização que atinge aproximadamente 3.000 jovens quinzenalmente,…

Posso dizer com toda certeza: Hoje sou um Homem Feliz, um homem realizado, um esposo feliz, uma pessoa que busca cristo a todo momento.

Gostaria de Perguntar ao Sr.: O que a RCC e o Pe. Jonas Abib fez de ruim a mim??? O que a RCC e o Pe. Jonas Abib me ensiou de errado???

Contra fatos, não há argumentos. Eu sou testemunho vivo da ação de Deus através da RCC e do Pe. Jonas Abib.

Com sinceridade, me causou profunda tristeza quando entrei em seu site e vi tanta maldade e arrogância nas palavras ao responder a seus leitores sobre RCC e o Pe. Jonas. Creio que o Senhor é um homem de Deus, um homem de bem.

Por favor, reveja seu conceitos sobre a RCC e o Padre Jonas Abib, procure conhecê-los pessoalmente,principalmente o Pe. Jonas Abib ( nunca ví santidade igual num homwm em nosso tempo ) Não é justo que o Senhor fale tão mal dos LIVROS do Pe. Jonas que mudaram a vida de tantas pessoas, sem conhecer o autor pessoalmente.

Aconselho o senhor a falar tudo o que tem falado do Pe.Jonas Pessoalmente, de frente com ele, pois criticar sentado numa poltrona é muito fácil, procure-o e fale direto pra ele. Aí sim o senhor estará sendo justo. Garanto que vai levar uma aula de ensinamento sobre Cristo e não apenas sobre documentos.

Já sei que o professor não vai concordar comigo ( como não concorda com ninguém que contraria sua opinião, pois o senhor é o Rei da verdade!!!)mas por favor publique esta minha opinião em seu site. Fique com Deus e a partir de hoje estarei rezando muito pelo seu coração duro como uma pedra e “
cheio de razão “
Seu amigo,

Sebastião Araújo.

Muito prezado Sebastião, salve Maria !

Recebi sua carta com alegria e com pena.

Com alegria, por constatar que você mudou de vida, deixando pecados.

Com alegria, ainda, porque, apesar de me criticar muito, você me deseja muita coisa boa.

Com pena, por constatar tanta contradição, e por ver como estão abandonadas as almas dos católicos que não sabem mais nem perceber suas contradições.

Como disse certa vez Nosso Senhor, as ovelhas parecem não ter pastor que cuide delas.

Como pode você me escrever que constata que eu tenho: “maldade e arrogância nas palavras ao responder a seus leitores sobre RCC e o Pe. Jonas”, e, logo em seguida, dizer que “Creio que o Senhor é um homem de Deus, um homem de bem”. Meu caro Sebastião, se eu tenho “maldade e arrogância nas palavras”, se tenho “coração duro como uma pedra e “cheio de razão”, como posso ser “um homem de Deus, um homem de bem” ?

Ou sou malvado com um coração de pedra, ou sou um homem de bem.

Ser as duas coisas, ao mesmo tempo, é impossível.

E essa sua contradição prova que você, meu caro amigo, não sabe bem nem o que é ser homem de Deus, nem o que é ser malvado e arrogante.

E você cai ainda noutra contradição ao me escrever:

“Não é justo que o Senhor fale tão mal dos LIVROS do Pe. Jonas que mudaram a vida de tantas pessoas, sem conhecer o autor pessoalmente”.

Se não se pode criticar alguém, só pelo que ele escreveu, e sem conhecê-lo pessoalmente, como você me critica e me diz malvado e arrogante só por ter lido o que escrevi, e sem me conhecer pessoalmente ?

Você vê, meu caro Sebastião, que Padre Jonas e a Canção Nova não lhe ensinaram a ser coerente.

Você me diz, com todas as letras, que se perguntou:

por que não experimentar o grupo de oração??? “Experimentei, e nunca mais deixei. Foi uma experiência maravilhosa com Jesus que tive”.

Você confessa que teve uma experiência, e me garante que essa experiência foi com Jesus.

Qual é a prova disso?

NENHUMA. Meu caro, a Jesus não se experimenta. Em Jesus se crê. A Fé não é uma experiência. Afirmar que a Fé é uma experiência é heresia modernista. Se foi isso que você aprendeu com Padre Jonas Abib, ou nos livrecos dele, o que você aprendeu não é Catolicismo, mas sim Modernismo. E o Modernismo é heresia condenada.

Você me informa que mudou de vida.

Graças a Deus! Ótimo !

Você atribui essa mudança a Padre Jonas.

Será ?

Quando um protestante da Assembléia de Deus ou da Igreja Evangélica Sabão, Sopa e Salvação, diz que era bêbado, e que deixou a bebida e o pecado, ao conhecer essas seitas, ele diz– exatamente como você — que essa é a prova de que essas seitas são movidas por Deus. E entretanto, ele está errado, porque essas seitas são heréticas e falsas.

Não basta então ter deixado a bebida e vida desregrada, para ter, nisso, a prova de que um grupo religioso é verdadeiro.

Além de afastar do pecado é necessário ensinar a Fé inteira, sem erro, porque sem a Fé não há verdadeira caridade.

Padre Jonas, meu caro, segundo você diz, lhe ensinou a ter “uma experiência maravilhosa com Jesus”. E isso é modernismo e não catolicismo.

Você me diz ainda:

“Hoje sou um Homem Feliz, um homem realizado, um esposo feliz, uma pessoa que busca cristo a todo momento¨.

Que bom !

Fico contente que você busque a Cristo a todo momento.

Que Deus o guarde nesse bom propósito.

Que você seja um Homem Feliz – e até com maiúsculas — me dá alegria, e rezo para que Deus o mantenha um homem feliz, ainda que só com minúsculas.

Mas o fato de você ser feliz não prova que Padre Jonas não escreveu e não ensinou erros, em seus livrecos. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Isso é ilusão de sua parte.

E quanto a dizer o que penso do Padre Jonas, na frente dele, é só ele marcar um encontro que lhe direi — respeitosamente, por ser ele um sacerdote –exatamente o que penso dele, e dos erros que ele escreveu nos livrecos dele, e que ele tem a obrigação de corrigir e retratar.

Finalmente, você, prezado Sebastião, me coloca duas perguntas incisivas, e tão incisivamente, que não posso deixar de lhas responder:

1) “Gostaria de Perguntar ao Sr.: O que a RCC e o Pe. Jonas Abib fez de ruim a mim???”

1a. Resposta: Padre Jonas fez de você– e de tantos outros — um iludido cheio de contradições.

2) “O que a RCC e o Pe. Jonas Abib me ensiou de errado???”

2a Resposta: Ele lhe ensinou a ser um modernista prático.

Espero que minha sinceridade não o tenha chocado.

E, na “dureza de meu coração de pedra”, me despeço desejando que Nosso Senhor lhe abra os olhos para amá-Lo retamente com o olhar claro da Fé, e com o afeto puro da verdadeira caridade.

“Con occhio chiaro e con affetto puro”.

Como faço questão de estimar a você, prezado Sebastião, a Padre Jonas Abib, assim como a todos, especialmente a meus inimigos, com olhar claro e com afeto puro, na mansidão do Coração de Jesus, sempre,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Falsos dons do Espírito Santo na RCC - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Mensagem do Papa São Gregório Magno à RCC - Orlando Fedeli

Cartas: Nova carta, depois de uma década - Alberto Zucchi

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais