Montfort Associação Cultural

26 de janeiro de 2005

Download PDF

RCC e o papa

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Fernando
  • Idade: 24
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau incompleto

Seu problema, caro irmão Fedeli, é querer viver ainda no século passado. Devo lhe lembrar que, após o Concílio de Trento já saiu outro, chama-se Concílio Vaticano Segundo. Procure aprofundar-se um pouco sobre esse último pois é algo mais atual. Quem vive de passado é museu. E quanto a excomunhão, já consigo mais dormir por causa da sua ameaça, mas vou exclarecer o que quiz dizer: na minha “humilde opinião”, acho sim que se as missas celebradas “em vernáculo”, seria realmente muito prejudicial à Igreja para os nossos tempos. Quero dizer que não sou contra, pois, aceito “todas” as decisões da Santa Madre Igreja, e certamente não seria diferente neste caso, mas e quanto aquelas pessoas que não possuem um certo aprofundamento de fé?
Aceitar as decisões da Igreja, para quem já a ama como amo, é simples. Sinceramente eu acharia até mais bonita a missa “em vernáculo”, mas não penso só em mim, mas em todas as demais pessoas pobres que não tiveram acesso à se quer um pouco mais de cultura.
Já para o nobre irmão, já se torna um pouco mais difícil aceitar as decisões da igreja.

E só mais uma coisa caro irmão Fedeli, já gastamos tanto tempo digitando e mail?s e até agora o nobre senhor não respondeu qual a opinião da Igreja em relação a RCC.

E além de tudo, sem querer fazer papel de acusador mas me lembro que o senhor havia escrito que meu e mail estava publicado em seu site, porém, não é verdade. Mentira é pecado, óh grande biblicista, estudioso, teólogo, filósofo, etc… Orlando Fedeli.


Ah, o senhor também me cita em seu e mail o grande São Francisco de Assis. O senhor já pensou se São Francisco chegasse hoje para o senhor e falasse que estava em frente a um grande crucifixo e o Cristo, que nele estava pregado lhe disse algo? O senhor o chamaria no mínimo de herége, de profanador e o ameaçaria de excomunhão.

E se o Frei Masseo viesse ao seu encontro falando que havia tido uma visão de um trono cheio de pedras e esmeraldas no céu e que Jesus lhe havia dito que esse trono um dia pertenceu à Lúcifer, que o perdeu pela Soberba e que o herdeiro desse trono seria Francisco, que o tinha direito por sua Humildade? Acho que o senhor seria capaz de fazer uma fogueira e colocar Frei Masseo dentro dela.

Compare bem caro irmão Orlando, e verá que o que a RCC prega é que as pessoas, seguindo retamente todos os mandamentos, fazendo jejum, procurando fazer o bem aos probres e necessitados, convertendo os alcoolatras e drogados e acima de tudo, procurando ter uma vida de oração. Veja irmão Orlando, quanta semelhança! A única coisa que nós almejamos para todos é a SANTIDADE. A mesma de Francisco, de Tereza D?avilla, de Agostinho e de tantos outros. E nao venha me dizer que querer isso é errado, pois, sei que Deus nos ama igualmente a esses santos. É uma pena que seus leitores ficarão somente com o pensamento errôneo da RCC que o senhor prega.
É uma pena senhor Orlando, pois, reconhecemos que, sendo um movimento da Igreja, o movimento RCC também é Santo e Pecador, porém, dê o seu braço à torcer para as grandes obras boas que dele tem se visto ultimamente.

A paz de Jesus e o Amor de Maria Santíssima.

Fernando.

Muito fora do tempo Nando, salve Maria!

Você diz que eu vivo no século passado — que foi o século XX — e vem defender o Vaticano II, que foi exatamente do século passado?

Que confusão a sua! Já estamos noutro século, meu caro aggiornato Nando.

O Vaticano II defendeu o “aggiornamento”, isto é, a atualização. Ora, o Vaticano II já deixou, há muito tempo, de ser atual. Ele não é mais um jovenzinho Ele tem já seus 38 anos bem madurões. E mais. Ele envelheceu cedo, está já sem fôlego e tossindo em cada ladeira da História.

O Vaticano II é do século passado.

Por que você não se atualiza, meu caro. Acerte seu relógio, que já estamos in Tertium Milenium ineuntem. Ainda que com Bin Laden e torres explodindo.

E saiba que museu não vive. Museu é edifício, que contém coisas mortas ou deslocadas. Museu não é ser vivo. Aliás, não gosto de museus.

Quanto a estudar o Vaticano II, foi o que fiz em meu trabalho, respondendo ao Instituto Paulo VI de Brescia, provando que o Vaticano II foi um Concílio Modernista. Queira, por favor, consultar o que já estudei, antes de me mandar estudar. Esse estudo meu está no site Montfort, e se intitula “AUTO DEMOLIÇÃO DA IGREJA PROMOVIDA PELAs DOUTRINAS MODERNISTAS NO VATICANO II – Resposta ao Instituto Paulo VI de Brescia. (http://www.montfort.org.br/cadernos/vaticano2b.html)

Leia-o. Você vai chiar de raiva.

Mas lhe fará bem.

E se você aceita mesmo todas as decisões da Igreja deveria aceitar a condenação da tese de que as Missas só devem ser rezadas em vernáculo, pois o Concílio de Trento excomungou essa tese. E não adianta você dormir sobre essa excomunhão, debochando dela e do Concílio de Trento. Isso só prova que você é quem mente, quando afirma que aceita todas as decisões da Igreja.

Quanto a publicação de suas cartas, dei ordem expressa para que elas saíssem no site Montfort. Se ainda não saíram, foi porque há centenas de cartas a serem formatadas. Mas acabo de dar ordem para que as suas preciosas cartas saiam já na próxima atualização.

Fique sossegado, que não minto.

Quanto à Missa ser mais entendida em português do que em latim, pedir-lhe-ia que me explicasse porque foi trocado Dominus Deus Sabaoth (Senhor dos exércitos) por “Senhor do Universo”. Procure o dicionário, ou procure o Padre para explicar o que quer dizer isso em português.

Explique-me ainda se o pão é “fruto da terra e do trabalho do Homem”, porque, no Pai Nosso, se pede a Deus o pão de cada dia? Se o pão é feito da terra e do trabalho do Homem ele não precisaria ser pedido a Deus.

Quanto a São Francisco e a Frei Masseo, creio que você leu isso na tradução portuguesa do livro I Fioretti, que conta fatos lendários atribuídos a São Francisco. Pois então, meu caro, lhe aconselho a estudar o que foram os hereges espirituais e dolcinianos,que pretendiam seguir São Francisco tal como você, e foram condenados pela Igreja.

E saiba, meu caro, se não respondi qual a opinião da Igreja sobre a RCC, é porque a Igreja não tem opiniões.

A Igreja ensina verdades.

Quem tem opinião é intelectual e, muitas vezes, o serviço meteorológico.

Mas para você, que entende português, opinião e verdade são a mesma coisa.

Finalmente, em sua presunçosa carta você me diz:

“E nao venha me dizer que querer isso é errado, pois, sei que Deus nos ama igualmente a esses santos”.

Pois também essa sua pobre frase está errada. Deus nos ama infinitamente, mas não igualmente. Como você entende bem português, dispenso-me de explicar a diferença.

Mas saiba que, embora você seja um grande imitador de São Francisco, apesar de todo o bem que você faz com a RCC, você certamente não estará num trono igual ao de São Francisco. Sua humildade, teimoso Nando, exigirá que Deus lhe dê um trono muito mais largo, mais fofo e mais rico que o de São Francisco. Jamais um trono igual ao dele.

Porém, sinto que eu não serei jamais um seu devoto.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Cerimônia escandalosa do Pe. Roberto Lettieri, fundador da Toca de Assis - Orlando Fedeli

Cartas: Veemência na defesa da Fé - Orlando Fedeli

Cartas: Canção Nova e Ressurreição da Igreja - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais