Montfort Associação Cultural

2 de dezembro de 2004

Download PDF

RCC e dom das linguas

  • Consulente: Jarbas Filho
  • Idade: 26
  • Localizaçao: Caruaru – PE – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Profissão: Suporte Técnico
  • Religião: Católica

Ví seus artigos a respeito da RCC e também das manifestações do Espírito, no qual foi citado que parecem mais porcos e cães. Qual a sua explicação para a passagem do Apóstolo Paulo na carta aos Romanos (Rm 8,26)?

Agradeço a atenção.

Em Cristo Jesus,

Jarbas

Caro Jarbas, salve Maria!

O trecho que você nos propõe uma análise diz:

“E assim o mesmo Espírito ajuda também a nossa fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir, como convém; mas o mesmo Espírito ora por nós com gemidos inexplicáveis“.

Com isso você pretende justificar a malfadada “oração em linguas”, suponho…

Bem, começo perguntando-lhe se você já ouviu os gemidos do Espírito Santo?

Eu nunca ouvi. Também duvido que alguém ja tenha ouvido.

E alguns podem ouvir os sussurros de outro “espírito” e achar que é o Santo…

Agora, se você diz que o enrolar de linguas carismático são os gemidos do Espirito Santo, ora, e quem dá garantias de que o Espirito Santo fala através da boca dos carismáticos? O enrolar de linguas que acontecem num terreiro de macumba seriam, segundo a sua opinião, gemidos do Espirito Santo?

Isto bastaria para desacreditar a “prova” que você dá a respeito do balbuciar carismático, entretanto, analisemos o contexto da frase, vendo todo o capítulo para saber sobre o que São Paulo está falando.

E São Paulo, neste capítulo fala dos gemidos de dores que os fiéis emitem. Gemidos de dor do mundo, como se pode ver em Romanos 8: 17-18: 

“Se somos filhos, também somos herdeiros; herdeiros de Deus e herdeiros de co-herdeiros de Cristo; mas isto, se sofremos com ele, para sermos glorificados. Porque eu tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não tem proporção com a glória vindoura, que se manifestará em nós”

Em Romanos 8:22-23, continua:

“Porque sabemos que todas as criaturas gemem e estão com dores de parto até agora. E não só elas, mas também nós mesmos, que temos as primícias do Espírito; também nós gememos dentro de nós mesmos, esperando a adoção de filhos de Deus”.

Portanto, os gemidos aos quais São Paulo se refere são os gemidos de dor proferidos (internamente, isto é, não são audíveis) pelo fiéis que esperam um dia estar na felicidade eterna junto a Deus.

E ele, no trecho citado, expressa como consolação, que o próprio Espirito Santo geme, querendo dizer que o Espirito Santo ora por nós junto ao Pai, com “gemidos inexplicáveis”.

 Porque os gemidos do Espirito Santo seriam inexplicáveis? Porque, em primeiro lugar eles não são audíveis, em segundo eles, não sendo audíveis, são ininteligíveis, e em terceiro lugar, porque não tem cabimento a mente humana compreender o pensamento de Deus, que é inescrutável.

Portanto, este trecho da Epístola de São Paulo nada tem a ver com o enrolar de linguas carismático.

Com relação às cartas que São Paulo, nos é necessário levar em conta o que nos diz de São Pedro:

“… conforme nosso irmão caríssimo Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, como também faz em todas suas cartas, em que fala disto, nas quais há algumas coisas difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes (na fé) adulteram para sua própria perdição“. (II Pedro III, 15-16).

Auxilium Christianorum, ora pro nobis.

Paulo Pedrosa

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Em defesa do Padre Jonas - Orlando Fedeli

Cartas: Agora não consigo mais ser RCC - Orlando Fedeli

Cartas: RCC e minha vida - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais