Montfort Associação Cultural

22 de novembro de 2004

Download PDF

RCC – dom de linguas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Jefferson mousinho
  • Idade: 24
  • Localizaçao: Olinda – PE – Brasil
  • Escolaridade: 1.o grau concluído
  • Religião: Católica

Paz Domini!

O que é o Dom de linguas realmente?

Gostaria de saber o q ensina relamente o NT sobre isso, e  o que a CNBB ensina !

Vejo que existe um abuso ou uma deturpação sobre isso,  vejo nos louvores oradores dizendo: “vamos soute sua voz na  linguagem dos anjos, n tenha vergonha, iarehjhaishaiu  iuhoiasherihws “
 E depois de segundos começa a cantar uma musica !!!!!

 Algumas counidades tem até ESCOLA, CURSO de orar em liguas!

 O QUE O SR. ACHA SOBRE ISSO?

 OBRIGADO!

Muito prezado Jefferson, Salve Maria!

Acho isso um absurdo. Deus nada faz de ridículo nem de vaidoso.

A exibição desses pseudos dons só serve para incentivar a vaidade de alguns presunçosos que se julgam possuidores de dons extraordinários.

Outro dia, li um comentário de Santo Agostinho ao Evangelho de São Mateus, no qual Santo Agostinho critica alguns que se julgam com dons extraordinários, mas que não cumprem com os deveres impostos pelos mandamentos.

Diz Santo Agostinho:

“É perniciossímo erro acreditar que em tais feitos – [certo dons extraordinários] — haja maiores dons do que nas obras de justiça”, S. Agostinho, Comentário ao Evangelho de São Mateus, XXIV, 23-28, in São Tomás de Aquino, Catena Áurea (Comentário a São Mateus).

Será publicado no site Montfort um relatório de uma pessoa que foi carismática, contando coisas absurdas que se praticam em alguns desses meios.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Carismas - Orlando Fedeli

Cartas: Correções sobre a Renovação Carismática - Orlando Fedeli

Cartas: Origem da Renovação Carismática - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais