Montfort Associação Cultural

26 de janeiro de 2005

Download PDF

Quem são vocês?

  • Consulente: Carlos Alves
  • Idade: 38
  • Localizaçao: Minho – Portugal
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Religião: Católica

Quem são vocês para dizerem isto ou aquilo desta ou daquela religião?

Quem são vocês para dizerem q a wicca é satanica quando nós os católicos promovemos a inquisição, fechamos os olhos à escravatura, promovemos o analfabetismo por conveniencia e temos o estado mais rico do mundo(o Vaticano), estado esse que para ajudar o proximo só o faz com dinheiro sedido por outros estados ou por donativos pessoais captados em peditórios(atenção que tudo isto aconteceu e acontece em tempos muito mais evoliudos do q nos tempos da wicca!)?

Quem são vocês para considerar este ou aquele livro uma eresia quando não são capazes de ponderar que a terra seja redonda, que se tenha encontrado um novo continente ou que se possa falar com espiritos e incorpora-los, quando fecham a sete chaves vossas bibliotecas, quando negam qualquer tipo de evolução doutrinaria durante seculos, criar uma classe de pastores que possam fazer o mesmo q os padres mas sem os votos de castidade?

Caros Senhores evoluam antes que seja tarde, não julguem para que não sejam julgados. Aproveitem o que há de melhor na Wicca, em S. Tomé, em Buda, no Al Corão e nas outras religiões crediveis e juntem ao mais lindo de todos os mandamentos, amai-vos uns aos outros como a vós mesmos. Não queiram ser os donos da verdade, porque essa palavra tem um só dono, dono esse que o podemos chamar Deus, Zeus, Ala, Odim, Sol, Lua ou qualquer outro nome, eu particularmente o chamo de Pai.

Eu consigo ver, que em quase todas as religiões e crenças, o meu Pai, ou nosso Pai se tiverem coragem de o admitir, se expressou de formas diferentes e em “personagens” distintas para nos dizer amai-vos uns aos outros como a vós mesmos e praticai a caridade, por isso vos peço, calem-se e orem para que tenham luz em vossas mentes para refletirem e evoluirem para que sejamos todos filhos do mesmo Pai.

Com todo o respeito e consideração pelos vosso trabalho, um muito obrigado.

Caro Carlos Alves, salve Maria!

Vê-se, pela sua missiva, que nem a nobre e católica terra de Portugal ficou isenta da lavagem cerebral feita nos bancos escolares por professores Marxistóides, mestres de falácias e de calúnias sem nenhum compromisso com a verdade.

Vou tentar ser o mais breve possível ao responder tanta calúnia reunida em tão poucas linhas contra a nossa Santa Igreja Católica, da qual você alega fazer parte, apesar de exalar um odor bem protestante.

Em primeiro lugar, o que trouxe de volta a escravatura à civilização ocidental foi o Renascimento, e não a Igreja como você diz.

Tanto que na Idade Média não existia a escravidão. E este foi justamente o período em que a civilização ocidental prestou a devida subordinação espiritual à Igreja, pois o estado deve ser subordinado à Igreja, mormente sob o aspecto moral.

Só com o redescobrimento da cultura pagã romana e helênica, com desvinculação do estado monárquico da Igreja e com a erupção da Reforma protestante é que se iniciou o tráfico negreiro. Até o iluminista Voltaire, campeão do humanismo, foi sócio de um escravagista em seus negócios.

Segundo, para a sua informação, foi a Igreja que criou as universidades, os hospitais e deu impulso a muitos dos avanços científicos que a humanidade usufrui hoje em dia. Ademais, não lhe parece estranho que os países asiáticos, os africanos e os povos muçulmanos não tivessem conseguido o avanço científico que o ocidente alcançou, já no século XIX?

Rodney Stark, professor de Sociologia e de Religiões Comparadas de Washington, em seu livro “For the Glory of God” mostra que a Igreja, além de ter sido a primeira a se opor à escravatura, foi a força motriz por trás da emergência da ciência moderna. Segundo Stark, a crença na verdade de que a criação é um trabalho de Deus gerou o progresso científico que não começou no século XVIII, mas com a escolástica medieval.

Segue a ridícula afirmação de que a Igreja é o estado mais rico do mundo.

Acreditamos que, no calor da resposta, você caiu no exagero grotesco. É difícil pensar que materialmente o Vaticano seja mais rico que Portugal, por exemplo… O “peditório” do qual você reclama, visto que muitos não querem mexer nas trinta moedas de prata que têm no alforje, é a justiça de Deus que demanda, pois é explicitado na Sagrada Escritura.

Recomendo que você leia a resposta do professor Orlando Fedeli a este respeito no link http://www.montfort.org.br/perguntas/riquezavaticano2.html.

Não satisfeito, você alega ainda uma série de bobagens.

A Igreja nunca ensinou que a terra é chata, vide o artigo “Mas Que Gente Ignorante” (http://www.montfort.org.br/veritas/masquegente.html).

Um falso “pastor” protestante, casado, não tem os mesmos poderes de um padre, porque ele não recebeu o múnus sacerdotal, não recebeu o sacramento da ordem, sem o qual fica incapacitado de ministrar os sacramentos instituídos por Nosso Senhor.

Você, com sua mentalidade “evolutiva”, nem sequer parece compreender o que significa heresia. Heresia é algum ensinamento ou doutrina que distorce ou adultera a doutrina que Nosso Senhor nos legou e que é mantida através dos séculos pela Igreja.

São Paulo nos admoesta, “Não vos conformeis com este mundo”, porque a Verdade é absoluta e imutável, por isto, a Igreja faz bem em guardar o depósito de Fé de “evoluções dogmáticas”.

As únicas coisas que se pode ver, ao olhar para as falsas religiões, é a sua vontade de mentir e a sua oposição à doutrina católica. E o deus comum a todas elas, não é o Altíssimo, mas sim o pai da mentira, pois “Todos os deuses dos pagãos são demônios” (Salmos XCV,5).

Você pergunta, quem somos nós?

E eu respondo, somos católicos, pecadores como todos, porém fiéis à Santa Igreja Católica Apostólica Romana, a única verdadeira, guardiã do depósito da Fé, regida pelo Papa, a quem Nosso Senhor Jesus Cristo deu as chaves por intermédio do primeiro entre eles, São Pedro, a quem foi prometido que as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Fiéis à única Igreja verdadeira, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, que morreu pela remissão dos nossos pecados e que nos abriu as portas do Céu.

Por fim, eu lhe pergunto, quem é você?

Católico com certeza, não é.

Sancte Michael Archangele, Defende nos in praelio.
Paulo Sérgio R. Pedrosa

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Católico Pós-Vaticano II - Orlando Fedeli

Cartas: Escândalo: D. Casaldáliga quer a retirada dos símbolos católicos - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Células-tronco: Carta aberta ao Presidente da República - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais