Montfort Associação Cultural

20 de fevereiro de 2010

Download PDF

Profanações da Canção Nova

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Jose Carlos
  • Localizaçao: Divinópolis – MG – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Jornalista E Músico
  • Religião: Católica

Professor, por gentileza, estou enviando o mesmo email para fazer a correção de algumas concordâncias, porque confeço que a primeira enviei sem corrigí-las. Por gentileza, queira publicar ( se for de vossa vontade ) este texto. Obrigado.

Querido irmão em Cristo, Prof. Orlando Fedeli. A paz esteja com todos vocês da Montfort. Prof. na terça-feira última de carnaval ( dia 16/02/2010 ) o país inteiro viu uma profanação ao vivo da tv Canção Nova. Como se já não bastasse o absurdo de chamar “Carnaval de Jesus ” “Forró de Maria”..e tantos outros horrores (pelo menos anteriormente colocavam “rebanhão”) mas agora, até uma “vinheta” com o nome “Carnaval” estava o tempo todo no vídeo de suas transmissões. Mas o que culminou com uma heresia total, foi na noite de terça-feira, quando passei para este referido canal, e ví o Santíssimo Sacramento sendo exposto e “passeando” entre os presentes no tal “Rincão do meu Senhor” e ao fundo do vídeo..pasmem, bem atrás do ostensório como “pano de fundo”, o nome estampado no imenso telão do palco “CARNAVAL”.
Olha Prof. está difícil de ir à Santa Missa em minha paróquia. Na quarta-feira de cinzas, já deparei com o “famoso” folheto O DOMINGO. E lá já estava a “Campanha da fraternidade com seu ecumenismo” Como professor, querem defender o ecumenismo sendo que em uma cidade próxima a minha, a câmara de vereadores aceitou a votação dos evangélicos para tirar o nome de São Sebastião do Hino da cidade a qual é padroeiro? Também o fizeram em uma cidade que a padroeira é Nossa Senhora do Carmo e já estão planejando tirar também o nome da Virgem Maria do Hino: Eis aquí o refrão desse belo hino:

” Salve Carmo do Cajuru. Solo fértil aos céus consagrado. Teu futuro reflete esperança. Sobe as bênçãos da Virgem do Carmo”…sem falar que no congresso queriam tirar o título de Rainha do Brasil de Nossa Senhora Aparecida. Agora me vem esta CNBB que prega só o socialismo e comunismo nas missas, falar em ecumenismo. Ha!!!!! me ajudem!
Está chegando a Semana Santa Prof. Eu tenho 46 anos, nascí na época do concílio vaticano II. Mas meu pai, me ensinou o que é belo e verdadeiro na liturgia ( musicalmente falando ). Onde está Prof. a beleza do Populemeus? Dos introitos? Ofícos de trevas? Sermão das sete palavras? Os ofertórios de quinta-feira santa com seus Dextera Domini. Pange lingua! Sepulto Dominum e enfim…Exsulte. Para terminar, vou contar agora um absurdo. No sábado santo do ano passado, um grupo de cantores que estava na igreja realizando a “parte musical” teve a capacidade de cantar “Jesus é a paz” na melodia e ritmo de New York, New York. Eu quase caí do banco! E olha que lá no altar estavam o Bispo e o Pároco. Bom, não precisa dizer mais nada não é.
Que a Virgem de Fátima, mostre ao mundo que seu Sagrado Coração triunfará sobre as armadilhas do inimigo, para levar este povo arredio, e a todos nós que somos pecadores, ao sagrado e adorado Coração de Jesus.
Um abraço, paz e proteção para todos da MONTFORT.
Regina Coeli letare aleluia!

( pode publicar esta carta na íntegra se quiser )

Muito prezado José Carlos,
Salve Maria!
 
     Muito obrigado por sua carta. Eu me uno a seu protesto contra o que faz sacrilegamente a Canção Nova misturando o nome de Jesus e de Maria Santíssima ao carnaval. Isso é uma blasfêmia. E essa gente diz que tem o Espírito Santo.
     Também compartilho de sua indignação com relação às coisas que faz a CNBB em matéria de ecumenismo e de difusão do socialismo, embora Dom Aloísio Oppermann, graças a Deus, tenha escrito um artigo anti socialista no site da CNBB. Incrível, mas é verdade. E tomara que o exemplo de Dom Aloísio seja imitado por outros Bispos brasileiros.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais