Montfort Associação Cultural

19 de outubro de 2008

Download PDF

Profanação na igreja

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Pandora Santos
  • Localizaçao: Rio de Janeiro – RJ – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Estudante
  • Religião: Católica

A missa da ressureiçao detse ano foi diferente em minha paróquia.
A missa foi iniciada com um grupo de dança pulando no altar, logo após entrou o padre que iniciou a celebraçao como de costume, mas no momento da homília aconteceu algo estranho. Nao houve homilia, ou seja, o padre nao fez sua pregação… No lugar da homilia foi feita uma peça teatral, onde Jesus e o demonio brigavam… Uma coisa louca!!!
No dia seguinte fui perguntar a minha Catequista se aquilo que aconteceu era correto, mas ela afirmou o contrario. Disse que era proibido tais manifestações artisticas (como teatro e dança) durante a missa, pois ela é uma solene repetiçao e não deve ser alterada dessa maneira.
Bem, a questão principal é: Quem está certo, o padre ou a catequista?
Obrigada…
A paz de Cristo!

Muito prezada Pandora,
Salve Maria.

    Esse Padre está completamente errado. A Missa não é do padre. A Missa é da Igreja e foi instituída pelo próprio Nosso Senhor na Quinta-Feira Santa.
    Isso é uma coisa louca mesmo. É uma blasfêmia e um sacrilégio. Uma profanação. Esses padres fizeram da Missa um show e agora um circo. Nunca vá a essa Missa.
    Mande uma carta ao Vaticano protestando contra essa loucura.
    Não é sem motivo que o Papa Bento XVI está empenhado em corrigir isso tudo e restaurar a Missa como sempre foi.
    Isso mostra como o então Cardeal Ratzinger tinha razão ao
escrever que a Nova Missa foi uma ruptura com a liturgia da Igreja.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Pseudo-intelectual e analfabeto catequético ataca a família Cristã - Orlando Fedeli

Cartas: Gênios ateus - Orlando Fedeli

Cartas: A quem recorrer quando o vigário diz que o diabo não existe? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais