Montfort Associação Cultural

11 de março de 2007

Download PDF

Prof. Felipe de Aquino escreveu o que não pensa, e não pensa o que escreveu

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Felipe Aquino
  • Idade: 55
  • Localizaçao: Lorena – SP – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: Apresentador da Tv Canção Nova
  • Religião: Católica

Sr. Orlando,
peço que por gentileza corrija um erro que cometi ao digitar a frase “nem tudo dele é heresia”; minha intenção foi escrever “nem tudo deles é heresia”, me referindo ao protestantismo e não ao sagrado Concílio Vaticano II. Voce bem sabe que eu não admito erro algum nos ensinos do sagrado Concílio.
Muito para além de nossas divergências religiosas, apelo à sua honestidade para corrigir esse engano meu, explicando a seus leitores. Assim espero e agradeço.
Prof. Felipe Aquino
Site: www.cleofas.com.br
Tel 0xx12 3152 6566
 

Muito prezado Professor Felipe de Aquino,
Salve Maria.

    Com prazer, o atendo.
    Agradeço sua carta que admite ter escrito mal o que pensou. Pensou errado (que o Concílio Vaticano II não teve erros). Mas escreveu certo. Sem querer.
    Portanto, não fui eu que errei ao interpretar o sentido natural de sua frase. Houve até quem, indignado, dissesse que deturpei o seu  pensamento, chamando-me de desonesto…
    Constato, então, que você acertou por equívoco.
    Você só acerta, quando se engana.
    Quando exprime bem o que você pensa, defende erros.
    Que azar o seu!
    É o resultado do dom de línguas: confunde o pensamento.
    Que adianta ter o dom de línguas — o blá blá blá carismático — se se perde o dom da palavra?
    Fica então patente que além de pensar errado, você escreve mal o que pensa.
    Pêsames!
    Rezo para que você melhore de doutrina e de redação.
    E que Deus nos una, afinal, na defesa da Fé inteira.
    Sem carismatismos protestantóides.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais