Montfort Associação Cultural

8 de setembro de 2007

Download PDF

Primeira conversão

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Nelson Henrique de Lima
  • Localizaçao: Nova Serrana – MG – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Religião: Católica

Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Caro Professor Orlando escrevo pois já me considero uma parte militante do seu site, cujo conteúdo me fez abandonar o marasmo e encontrar a minha fé que tanto brilhou quando na pureza da infância e que foi sufocada pelas garras poderosas e esmagadoras do protestantismo e dos padres modernistas, contarei um pouco da minha breve história, tenho 24 anos sou casado e possuo uma filhinha que completará um ano no mês, peço que rezem em intenção da fé da nossa família, 
eu nasci na cidade e morava com minha mãe e meu avó, mudamos para uma comunidade na zona rural, minha vida quão era maravilhosa, aproveitar a natureza, brincar com os amigos, dormir o sono dos justos, na minha comunidade não tinha um padre, o lugar era muito pequeno tinha cerca de 30 famílias, uma vez por mês tínhamos a visita do Padre, que celebrava a missa, 
lembro de meus tempos de catecismo com a dona Lenira, boa senhora, mãe de família, já idosa e debilitada, andava a pé quase 6 km para nos ensinar sobre a palavra de Deus, lembro de seus ensinamentos sobre a comunhão que ela respeitosamente ensinava, “ao recebermos o corpo de Cristo devemos nos preparar, lavar as mãos e não tocar em nada impuro, e devemos ficar sem comer nada uma hora antes e uma hora depois de comungar, em respeito ao corpo do Senhor”, lembro ainda dos ensinamentos dos “Atos de Contrição”, dos “mandamentos da Igreja”, dos “10 mandamentos”, da leitura da bíblia, quase sempre dificultada pela pouca leitura da nossa catequista, lembro das minhas vestes de comunhão, todos iguais, pés no chão, a Igreja cheia, os cânticos, lembro das lágrimas da minha velha catequista rolar no seu rosto ao recebermos nossa primeira Eucaristia, 
bons tempos aqueles,
anos depois estava eu, numa igreja cheia de pessoas balançando de um lado pro outro vestindo calça jeans e uma camisa elaborada por um cara que era líder de um grupo de jovens e coordenador da crisma, fã do Raul Seixas e sempre vestido com uma camisa do “Che”, como ele dizia. 
Meu curso de crisma foi péssimo, não aprendi sequer uma linha de teologia, ou de catecismo, nem sequer uma explicação religiosa, aprendi sim, por exemplo, a discutir sobre o amor entre nós, sobre retiros onde tomávamos cerveja e dançávamos, claro, após uma Ave-Maria (que ela me perdoe pelos meus atos), aprendi muito sobre os pecados da Igreja e ainda mais sobre o “EU” no meio de D”EU”S, pura gnose. 
Essa base me deformou como homem e como cristão, passei vários anos longe da Igreja vendo nos padres uma figura de mentirinha, os milagres cessaram em minha vida, falar de Deus pra mim era muito difícil, cheguei a pregar amor a todos em igualdade, mas um hippie do que um cristão, mas graças a milagrosa Mãe e a força de Jesus eu tornei a casa, passei a ir a Igreja sozinho quando vazia, busquei auxilio e encontrei meu refugio na casa de Deus, na Igreja Católica, fui amparado pelo Espírito Santo e hoje defendo a Igreja Verdadeira, seu site foi muito importante nesse retorno, meus agradecimentos ao Senhor por mais abundantes que sejam ainda são poucos, mas lhe escrevo hoje apenas para comunicar a minha primeira conversão, converti um rapaz, usando a paciência, a dureza e sempre a ajuda da Virgem Maria, a sensação de converter alguém é algo comparado a como fazer o nascimento de uma pessoa, senti uma alegria e uma força capaz de conter todos meus problemas, senti o que sentia nossos Santos quando convertiam os pagãos. 
Dou glória a Deus por isso e peço que ele me fortaleça para continuar a converter os que andam na mentira.
Um abraço e fique com Deus.
Peço que rezem pela minha fé e minha família.
Que a Auxiliadora nos guarde.

Muito prezado Nelson,
Salve Maria.
 
    Que excelentes palavras você me escreve, e que maravilhosa a ação da graça na alma de um jovem levando-o da heresia modernista e das folias litúrgicas para a Fé verdadeira e para a piedade autêntica.
    Que Deus recompense a boa Dona Lenira por ter colocado a sementes do verbo em sua alma, sementes de verdade que não morreram e que a graça fez rebrotar em nova primavera.
    E me alegra saber que Deus tenha usado dos pobres recursos do site Montfort para auxiliá-lo a voltar “para a casa do Pai”.
    E que isto seja para sempre.
    Como é bom conhecer também a sua alegria santa pela primeira conversão que Deus realiza através de sua palavra, de certo modo como substituto de Dona Lenira. 
    Deus o recompense nesta vida e muito mais na outra. 
    Claro que rezarei por você e por sua família para que Deus os guarde em seu santo serviço, na sua graça e em plena felicidade.
    Escreva-me sempre. 
    Quem sabe um dia nos conheçamos, 
    Seu amigo in Corde Jesu, semper, 

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Agradecimentos a Montfort - Orlando Fedeli

Cartas: Parabéns Prof. Orlando Fedeli - Orlando Fedeli

Cartas: Agradecimento pelas respostas contra o Pastor Saul

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais