Montfort Associação Cultural

1 de fevereiro de 2007

Download PDF

Preciso de um Pastor

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Luís Henrique
  • Idade: 36
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Religião: Católica

Prezado professor Orlando Fedeli,
Salve Maria.

Sou coordenador de liturgia em minha paróquia e procurando informações na internet sobre este assunto encontrei o site MONTFORT.

Confesso que de início apenas lia as cartas por puro divertimento. Gostava de ver os hereges protestantes embasbacados com suas respostas.

Mas é incrível como a verdade nos atrai. Pouco a pouco fui me envolvendo com sua lógica, e o inevitável aconteceu:

Comecei a ponderar com meu pároco sobre os erros litúrgicos nas nossas missas.

No princípio, ele com muita caridade, tentava argumentar contra o que eu dizia.

No princípio.

Passado algum tempo e percebendo que meus argumentos (ou melhor, os seus Prof.) eram irrefutáveis comecei a ser visto como o coitado que não se atualiza, o coitado que tem pouca profundidade teológica.

Passou-se mais algum tempo e já não era mais um coitado, mas um perigo para a paróquia. Alguém que ousava afrontar o padre e suas auxiliares.

Enumero algumas bizarrices que estas “auxiliares” do padre fazem dentro do templo e durante o Sacríficio da Missa:

Durante o tempo do Advento foi colocado uma árvore de natal em pleno presbitério, com luzes piscando e tudo.

Estas auxiliares do padre durante a Missa fazem longas orações e revelações, dizendo quem está com dor de barriga e outras coisas mais.

O padre pede para que o fiéis digam junto com ele vários trechos das orações próprias do sacerdote durante a liturgia eucarística.

Outro dia minha esposa entrando na igreja flagrou o padre e suas auxiliares fazendo um lanchinho! Dentro da igreja!

Gostaria, caro professor, de uma palavra de alento e esperança.

Como enfrentar esses lobos sozinho.

Sinto-me fraco e impotente.

Peço ajuda.

Rezem por mim…

Luís

Muito prezado Luis Henrique,
Salve Maria.
 
    Muito lhe agradeço a sua confiança. Deus lhe pague. Peço-lhe ainda que reze por mim, para que Deus me dê forças para defender a Fé, ou que me tire a vida, porque viver sem defender a Igreja Católica, e sem poder defender a Fé já não é vida.
    O caso de seu pároco é o de quase todos os padres liberais ou modernistas, hoje. Eles falam muito de amor, mas basta defender a verdade católica que eles ficam rapidamente furiosos e passam a tratar suas ovelhas como inimigas. Vigário, hoje, é um mágico capaz de ir transformando ovelhas em lobos. Chamam a isso …”pastoral”. Desse modo compreende-se que o Concílio Vaticano II foi um concílio luporale luporino. Foi o triunfo dos lobos modernistas. Hoje, eles uivam em todas as igrejas junto com os uivos das guitarras e baterias infernais na liturgia nova de Paulo VI.
    Você me pede ajuda. Claro que vou ajudá-lo em tudo quanto possa.
    E como você é de São Paulo, convido-o a vir assistir aulas na Montfort aos domingos às 18 hs, ou na minha casa às segundas-feiras.
    Um abraço e escreva-me sempre.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Concílio Vaticano II - Orlando Fedeli

Cartas: Em defesa do Pe. Léo – II - Orlando Fedeli

Cartas: Escândalos no "Grito dos excluídos" na Arquidoocese de Olinda e Recife - Marcelo Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais