Montfort Associação Cultural

Por Que Estudar

O homem, por natureza, possui duas espécies de vida: a física e a intelectual. Além disso, pelo batismo, recebe a vida da graça.

Todas essas três vidas – animal, intelectual, espiritual – estão interligadas e a manutenção das superiores depende, na economia normal da graça, da manutenção das inferiores. Assim, por exemplo, ninguém pode, normalmente, estudar se seu organismo se encontra em estado de depauperamento físico.

Do mesmo modo – e esta é uma verdade freqüentemente esquecida – a manutenção normal da vida espiritual exige um adequado funcionamento da vida intelectual. Foi por isso que Nosso Senhor mandou aos discípulos que ensinassem.

Tipo de vida Finalidade Características
Física (vegetativa e animal) Prazer, agrado, busca da utilidade Conhecer os objetos sensíveis. Tender para eles com emoções e paixões e mover-se com movimento espontâneo
Intelectual Obtenção do conhecimento e da verdade Conhecer intelectualmente o ser supra-sensível
Espiritual Manter a graça de Deus, após a queda, o castigo e a redenção Torna o homem semelhante a Deus por uma ação de Deus que é a Graça

 

O que estudar

A inteligência humana foi feita para a verdade e, de algum modo, tudo o que é verdade conduz a Deus. Assim, não há ciência ou disciplina que não tenha interesse para um católico. Contudo, devemos escolher nossos campos de estudo de acordo com nossas aptidões, nossos interesses e nossas obrigações religiosas e civis.

Evidentemente, o primeiro dever de um católico é conhecer as verdades ensinadas por Nosso Senhor, cujo depósito foi confiado à Igreja. Daí a necessidade de se estudar doutrina: o catecismo – fundamental, os Documentos Pontifícios, Teologia, os grandes doutores da Igreja.

Mas, para conhecer a verdade com toda a limpidez, é preciso discernir com precisão os erros que se opõem a ela, conhecendo as respostas para esses erros. Disso decorre a necessidade de se estudar não só apologética – e cada um deve dedicar-se a conhecer melhor os erros que mais o afetam – mas também História da Igreja e História geral, para conhecer o combate por e contra a Igreja ao longo dos séculos. A isto podem conectar-se outros assuntos de grande interesse: Arte, Economia, Sociologia, etc.

Por fim, as Ciências da Natureza – Química, Física, Biologia, etc. – não apenas porque toda a natureza serve como símbolo dos valores do mundo espiritual, mas também porque também nessas áreas se encontram muitos problemas que envolvem a apologética.

A Filosofia é também importantíssima, não só porque ensina o modo correto de raciocinar, mas também porque do posicionamento metafísico decorrem muitos conceitos fundamentais.